segunda-feira, 28 de agosto de 2017

2018 LOGO ALI: Marília Arraes defende candidatura própria do PT ao Governo de Pernambuco, e descarta apoio a Paulo e Armando

Marília: “Aqui a gente defende a candidatura própria e não concorda com as posturas
de nenhuma candidatura posta”. (Com informações do Blog do Jamildo).

Três anos após romper com o PSB, a vereadora Marília Arraes, hoje no PT, agora vê com naturalidade o encontro do ex-presidente Lula com a família Campos. A parlamentar defendeu em entrevista ao Blog de Jamildo no último sábado (26) que o ex-presidente está juntando alianças para a disputa em 2018. Ela e Lula conversaram sobre o cenário eleitoral antes da visita a Brasília Teimosa, na capital pernambucana, Recife.

Cotada a ser candidata a governadora pelo partido, porém, a prima do ex-governador Eduardo Campos defendeu que a legenda tenha um nome na disputa e não peça votos para Paulo Câmara (PSB) ou Armando Monteiro (PTB), com quem Lula também se encontrou na visita a Pernambuco. O petista esteve com o socialista no jantar na casa de Renata Campos na última quinta-feira (24) e tomou café-da-manhã com o petebista na sexta-feira (25).

“Se aqui em Pernambuco todos os candidatos apoiassem Lula, seria o cenário ideal. A gente quer conquistar voto para Lula”, afirmou Marília. “Agora, aqui a gente defende a candidatura própria e não concorda com as posturas de nenhuma candidatura posta”, ponderou. Ou seja, na análise dela, Paulo Câmara e Armando Monteiro poderiam até pedir votos para o petista, mas não o contrário.

Marília trocou o PSB pelo PT no início do ano passado, com ficha abonada por Lula, após dois anos de desgaste com os socialistas. A vereadora era contra o rompimento de Eduardo Campos com o governo Dilma Rousseff, para se candidatar à presidência. Em 2014, também brigou com o primo por causa da nomeação do filho dele João Campos – hoje chefe de gabinete de Paulo Câmara – à Juventude do PSB.

“Política, a gente faz abrindo portas, não é fechando”, minimizou a visita de Lula aos Campos. “Lula está fazendo o que precisa fazer para construir a candidatura dele e também a defesa. Está reconquistando apoios que um dia já teve. Não vejo problema nenhum.”

Questionado, Lula afirmou que mantém relação pessoal com a família desde Miguel Arraes. Recebido pelo senador Renan Calheiros (PMDB) em Alagoas, defendeu a necessidade de alianças na política e afirmou que é grato a ele a José Sarney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário