quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Deputado Joel da Harpa é excluído da Polícia Militar de PE

Exclusão, foi em razão da SDS entender que Joel "maculou a honra pessoal e o decoro da classe" 
ao vender "como se fosse de sua propriedade" um imóvel localizado em Candeias. (JC Online).

O deputado estadual Joel da Harpa (Podemos) foi excluído da Polícia Militar nesta quarta-feira (16) pelo secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua. Joel é soldado da reserva e liderou a greve da PM em 2014, antes de se eleger deputado estadual. O parlamentar é vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

O deputado foi excluído da corporação porque a SDS entendeu que ele "maculou a honra pessoal, o pundonor policial militar e o decoro da classe" ao vender "como se fosse de sua propriedade" um imóvel localizado em Candeias para outro soldado por R$ 5 mil.

REAÇÃO DE JOEL - Em sua defesa, o deputado Estadual Joel da Harpa, argumenta que vendeu a posse do terreno, que pertencia ao seu pai e que ele teria herdado. "Quem feriu a honra do povo pernambucano foi o secretário Pedro Eurico (Justiça), que falva com presos pelo celular, e o secretário Márcio Stefanni (Planejamento)", disparou Joel. "Isso não vai calar nunca a nossa voz", prometeu. Também da oposição, Edilson Silva (PSOL) saiu em defesa de Joel, dizendo que a venda não era motivo para expulsão e que a situação podia ter ocorrido com qualquer outro policial militar.

OUTRAS EXPULSÕES - Em junho, a SDS também expulsou da PM, o presidente da Associação de Cabos e Soldados, Alberisson Carlos, e o vice-presidente da entidade, Nadelson Leite (foto abaixo), por desrespeitarem a hierarquia da entidade. Joel estava na PM desde 1998. Ele serviu no 6º Batalhão de Guardas, na Rocam e no 18º BPM.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário