.

.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Final do Campeonato Pernambucano 2017 pode ser impugnada

Vitória do Sport sobre o Salgueiro, que deu ao Leão o Título estadual corre o
risco de não ser homologada. (Com informações e imagens do Jornal do Comércio).

Em resposta à ação movida pelo goleiro Luciano, do Salgueiro, o presidente em exercício do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), Vitor Freitas Andrade Vieira, intimou a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) a não homologar o resultado da final do Campeonato Pernambucano desse ano de 2017.

O jogo da volta, realizado no Cornélio de Barros, no Sertão do Estado, foi vencido por 1x0 pelo Sport, placar que deixou o título na Ilha do Retiro. De acordo com o despacho do magistrado, a partida deve ser impugnada até que uma decisão final seja tomada. O presidente da FPF, Evandro Carvalho, afirmou estar tranquilo quando a decisão final do TJD-PE. O Tribunal deve julgar pedido de impugnação em até 15 dias. O Sport também foi intimado e vai ter dois dias para se manifestar. Passado esse prazo, se o Leão não se pronunciar, caberá à Procuradoria se manifestar ao pleno do TJD. 

AÇÃO - A ação de Luciano foi motivada por um gol do Carcará anulado antes de o Sport balançar as redes com Éverton Felipe. O tento do Carcará foi invalidado depois que o árbitro da partida, Wilton Pereira, e o árbitro de vídeo, Péricles Bassols, entenderam que a bola saiu na cobrança de escanteio que originou o gol. A iniciativa gerou muita polêmica e trouxe revolta aos sertanejos.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário