terça-feira, 11 de julho de 2017

Tragédia do desabamento em Garanhuns registra dois mortos

Edval estava no térreo do prédio. Quanto a Antonio, ele era marido da mulher e pai da bebê 
resgatadas com vida pela manhã. (Com informações do Folha de Pernambuco / Foto: Anderon Estevens).

Foi encontrada, no início da noite, a segunda e última vítima fatal do prédio que desabou em Garanhuns, no Agreste pernambucano, na manhã desta segunda-feira (10). Um homem identificado como Edval Soares Silva foi retirado morto debaixo de uma laje, que teve de ser quebrada pelos bombeiros para possibilitar o resgate. Antes, a equipe tinha achado o corpo de Antonio Arcoverde, 32 anos.

Segundo os bombeiros, Edval estava no térreo do prédio durante o desmoronamento. Ele tinha saído de casa, mas voltou para pegar um documento. A esposa da vítima estava presente no momento do resgate e ficou muito abalada.

Antonio era marido da mulher e pai da bebê recém-nascida que foram resgatadas com vida do prédio ainda pela manhã. Genicélia Cardozo e a criança foram levadas para o Hospital Dom Moura, também em Garanhuns. Elas já receberam alta e passam bem. Antonio e Genicélia eram casados desde 2012 e viviam no segundo andar do edifício. A filha do casal havia nascido há 20 dias.

Uma campanha de arrecadação de doações para a família chegou a circular nas redes sociais e muitas pessoas levaram leite, fraldas e outros produtos para um café em Garanhuns. A família de Genicélia foi ao local e afirmou à reportagem que o pedido não partiu deles e tudo que foi arrecadado será passado para outras pessoas que precisam.

Uma equipe formada por Bombeiros, Samu e Defesa Civil trabalharam no resgate das duas vítimas desde o início da manhã. Por volta das 16h, o Exército chegou ao local do acidente para montar uma estrutura de apoio. O local estava com acesso difícil por conta dos escombros e, às 17h30, já tinha escurecido na cidade.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário