sábado, 8 de julho de 2017

Mesmo com elenco dispensado, Sete busca disputar séria A2

Para que isso se torne realidade, clube precisa saldar um débito de R$ 31.500,00 (trinta e um mil, e
quinhentos reais) junto ao Tribunal de Justiça Desportiva. (Fonte: Blog do Simão Silva).

Depois da renúncia do Presidente do Executivo do Clube Sete de Setembro, o advogado Nilton Soares Ayres, o atual vice-presidente com o presidente do Conselho Diretor e outros membros da diretoria, estão buscando, junto a empresas e prefeituras da região, apoio para que o clube participe do Campeonato Pernambucano da segunda divisão (sub 23) que tem início previsto já para o próximo mês de agosto.

Para que isso se torne realidade, o clube precisa saldar um débito de R$ 31.500,00 (trinta e um mil, e quinhentos reais) junto ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). Caso este débito não seja pago, o clube não participará da competição e ainda será desfiliado da FPF, já que este é o último ano de carência para o alviverde Garanhuense.

O problema é que o prazo está se esgotando e para que o Estádio Gigante do Agreste venha ser aprovado pelos órgãos fiscalizadores terá que sofrer algumas reformas, especialmente nas cabines reservadas aos profissionais de imprensa, vestiários de arbitragem dos clubes, além de alguns setores do Estádio.

ELENCO - Apesar da dispensa do elenco e a comissão técnica que estava trabalhando no Gigante do Agreste,  isto não vai ser problema pois existe uma empresa, parceira do Sete de Setembro, que banca essa folha de pagamento, cabendo ao alviverde bancar alimentação, estadia e transporte dos atletas, além de comissão para os jogos. Ainda durante esta semana teremos notícias no que diz respeito a participação do Sete no Campeonato Pernambucano da segunda divisão, a série A2 de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário