sexta-feira, 21 de julho de 2017

Leveza musical de Isadora Melo marca abertura do FIG 2017

Abertura, ocorreu ontem, dia 20, no Centro Cultural. Prefeito Izaías, além do Secretário Estadual de
Cultura Marcelino Granja estiveram presentes. (Do Portal Cultura PE / Fotos: Rodrigo Ramos/Secult/PE).

Marcos Iglesias - Uma noite de abertura para ficar na história da música e do Festival de Inverno de Garanhuns. O tom de emoção tomou conta do primeiro dia da 27ª edição do FIG, que lotou nesta quinta (20) o Teatro Luiz Souto Dourado para receber homenagens ao cantor cearense Belchior e presenciar ao vivo a leveza musical transmitida pela voz da pernambucana Isadora Melo. Uma apresentação de tirar o fôlego, acompanhada de nomes fortes da música pernambucana, como Rafael Marques (bandolim), Julio César (acordeon), Rogê Victor (baixo acústico) e Juliano Holanda (guitarra), além das participações mais que especiais de Maurício Tizumba (MG), Lui Coimbra (RJ) e Mona Gadelha (CE).

O primeiro dia do 27º FIG contou com a presença de diversas autoridades do estado e daqui do município, a exemplo do Prefeito Izaías Régis, Márcia Souto, presidente da Fundarpe; Marcelino Granja, secretário estadual de Cultura; o deputado estadual Waldemar Borges, representando o governador Paulo Câmara; o reitor da UPE, Pedro Falcão; além de colaboradores do SESC e Conservatório Pernambucano de Música. Familiares de Belchior, vindos a convite do festival de São Paulo e do Ceará, também participaram.

O prefeito Isaías Régis se mostrou bastante animado ao falar do valor que Festival de Inverno tem para a cidade de Garanhuns. “Quem quiser cultura se prepare porque aqui nós temos de sobra. A cidade está completamente lotada para receber mais uma edição, e neste sentido agradecemos a parceria com o Governo do Estado. Eu digo que este é o maior festival de cultura e arte da América Latina. Não é porque sou prefeito daqui que falo isso, é por experiência própria. O FIG dá de cem a zero em todos os outros festivais de inverno porque aqui tem a cultura pra todos os gostos, além de ser um retrato da nossa vida e da cara de Pernambuco”.
.

Dando sequência à noite de celebração da música e com grande expectativa por parte do público, Isadora Melo iniciou sua apresentação com a canção que dá nome ao seu novo espetáculo Vestuário. Brincando com o silêncio, numa performance em que transparecem a delicadeza e a segurança que a cantora tem com a própria voz, a apresentação abre mão da sonoridade percussiva para ambientar – com a melodia dos acordes e até o silêncio de Isadora – todos os espaços da música.

Neste sentido a interação do público também integra o corpo musical da apresentação. A plateia esteve bastante ativa, seja soltando um canja ao lado de Isadora, ou com palmas e assobios. Mas sem dúvidas uns dos momentos mais marcantes da noite foi quando Vestuário levou ao palco participações especiais transformadas numa apresentação à parte através da voz imponente de Mona Gadelha, da sagacidade do violoncelista Lui Coimbra ou toda a africanidade do genial Maurício Tizumba – que instigou a plateia ao subir com chocalhos amarrados aos pés e soltar sua voz.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário