segunda-feira, 24 de julho de 2017

Diversidade cultural marca abertura do Palco Ariano Suassuna

Frevo, coco, maracatu, xaxado e ciranda foram algumas das expressões da cultura popular de 
Pernambuco presentes na abertura do palco.(Do Portal Cultura PE / Fotos: Jorge Farias/Secult/PE).

Xavana Celesnah - Nesta 27ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), o Palco de Cultura Popular foi rebatizado e agora se chama Palco Cultura Popular Ariano Suassuna, em honra ao escritor que foi um dos grandes representantes e defensores da cultura popular nacional, além de ser um dos homenageados do FIG deste ano.

A abertura do palco aconteceu no último sábado (22), com atrações de diversos ritmos tradicionais da cultura local, como o frevo, o coco, o maracatu, o xaxado e a ciranda. Embora ditos da tradição, esses ritmos ganham nova vitalidade com nomes como Adiel Luna e Coco Camará, e Mestre Bi e a Ciranda Bela Rosa, ambos jovens músicos que trazem canções originais, fortalecendo a poesia vinda do passado.

Na tarde de abertura, passou pelo palco o projeto Flabelos Cantantes, encontro de Blocos Líricos que chegou à 8ª edição neste ano. A ciranda também teve seu momento com a apresentação do Mestre Bi e a Ciranda Bela Rosa, que tocaram pela primeira vez no festival multicultural. O jovem Mestre Bi, de apenas 28 anos, apresentou um repertório de músicas autorais e mostrou uma maturidade musical daquelas vistas em quem tem uma real imersão no universo dos mestres cirandeiros.

Quando o Xaxado Cabras de Lampião, de Serra Talhada daqui de Pernambuco, subiu ao palco, o público que lotava o espaço, ficou muito emocionado e apresentação mista de música, dança e teatro fez com que a plateia gritasse um uníssono “Fora Temer”, mostrando a identificação do povo do cangaço com a resistência. Encerrando as atrações do palco, Adiel Luna e Coco Camará fizeram um show marcante, encantando a plateia com boa parte das músicas do disco Coco de Roda (2010).
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário