.

.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Itep também participou da Maratona Hack a City em Garanhuns

Maratona de programação que utiliza dados fornecidos pelas cidades participantes para o 
desenvolvimento de soluções inteligentes, foi realizada em Garanhuns entre os dias 2 a 4 de junho.

O Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) esteve presente no Hack a City, um dos principais eventos de tecnologia do mundo. O coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica do Itep (NIT), Geraldo Pimentel, atuou como mentor do evento em Garanhuns, cidade brasileira escolhida junto com Cuiabá para receber o Hack a City de 2 a 4 deste mês. A abertura desta edição foi realizada em Utrecht, na Holanda. Em seguida, o evento foi realizado na cidade do Porto (Portugal). Esta edição ainda passará por Zagreb (Croácia), Santander (Espanha) e Paderborn (Alemanha).

O Hack a City é uma maratona de programação que utiliza dados fornecidos pelas cidades participantes para o desenvolvimento de soluções inteligentes e inovadoras. Em Garanhuns, a maratona reuniu 60 participantes que puderam contar com a ajuda de dez mentores especialistas para desenvolver soluções de segurança, mobilidade, desenvolvimento social, turismo e meio ambiente.

O evento também teve painéis sobre Tecnologias Cíveis, Gestão Pública e Cidades Inteligentes. “Foi muito interessante participar da maratona, que durou 24h.  Ao final, atingimos o principal objetivo: entregar soluções estratégicas para o município de Garanhuns”, afirma Geraldo Pimentel.

HACK A CITY - Em tradução literal, Hackacity significa ‘hackear uma cidade’ e, embora essa expressão possa significar algo negativo, esse movimento é justamente para o bem da gestão pública e dos cidadãos. Isso porque, é uma maratona onde os participantes recebem dados públicos e os transformam em soluções. Tudo no período de três dias. Os profissionais utilizam plataformas de código aberto como Fiware para abordar os desafios enfrentados pelos cidadãos. A Plataforma Fiware não tem custo e possui módulos de software e componentes mais rápidos para se adaptar às mudanças no mercado e permitir que os desenvolvedores utilizem as mesmas peças de tecnologia em sua arquitetura de software, enquanto concepção e implementação de diferentes domínios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário