sábado, 3 de junho de 2017

Armando cobra de Paulo, ações junto as vítimas das enchentes

Em reunião, senador disparou: “Precisamos de uma orientação mais concreta do Governo 
de PE em relação à indicação das contrapartidas que o Estado poderá oferecer”. (Foto: Léo Caldas).

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) participou, nesta sexta-feira (2), da reunião com as bancadas federais de Pernambuco do Senado e da Câmara dos Deputados com o governo do Estado para discutir ações destinadas às vítimas das enchentes na Mata Sul e no Agreste. O líder petebista se solidarizou com a população vitimada pela tragédia, destacando que o momento exige convergência para que Pernambuco enfrente os desafios com melhores resultados. Na ocasião, Armando cobrou do governo estadual a indicação mais objetiva de planejamento e de obras prioritárias, para que os parlamentares possam auxiliar na sua agilização junto ao governo federal.

“Estamos comprometidos com o encaminhamento dessas soluções, oferecendo nossa disposição de continuarmos a colaborar. Mas precisamos de uma orientação mais concreta do Governo do Estado em relação à estimativa de custo, àquilo que será priorizado, à indicação clara das fontes e das contrapartidas que o Estado poderá oferecer”, afirmou o senador Armando Monteiro. “O sentido dessa reunião é para que todos possamos, juntos, promover esforços par atenuar o sofrimento da população de Pernambuco, que é, mais uma vez, duramente atingida por essas ocorrências”, completou o líder petebista.

Armando destacou ainda, a importância das obras de caráter preventivo e estruturante que propiciariam a Pernambuco um sistema de contenção, de modo a evitar a repetição de tragédias como a que ocorreram no último final de semana, deixando 31 municípios em situação de emergência e mais de 55 mil pessoas desalojadas. “A priorização dessas obras não se deu de maneira clara, com critérios claros. Várias obras tiveram execução parcial e há indicação de que ocorreram falhas de projetos, que, de alguma maneira, concorreram para essa situação”, colocou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário