quarta-feira, 31 de maio de 2017

Brasília: Armando propõe liberar FGTS para vítimas das enchentes

Em discurso no Senado, petebista ainda lamentou a paralisação das obras das quatro barragens de 
contenção prometidas para a Mata Sul nas cheias de 2010.(Com informações da Assessoria).

O senador Armando Monteiro, do PTB pernambucano, defendeu, na última segunda-feira, dia 29, em discurso proferido no plenário no Senado Federal, a liberação das contas do FGTS para as vítimas das enchentes em Pernambuco. O petebista lembrou que a medida será possível por ato da Caixa Econômica Federal a partir da homologação, pelo Ministério da Integração Nacional, da decretação do estado de calamidade pública e de emergência em 15 municípios atingidos pelas cheias.

“Com a medida, as famílias poderiam recuperar seus imóveis e as condições mínimas de habitabilidade”, justificou. Segundo ele, a liberação do FGTS complementaria a proposta do governo estadual, que considerou louvável, de ajustar a legislação do Cartão Reforma, administrado pelo Ministério das Cidades, para incluir na linha de crédito favorecida do Cartão as vítimas das enchentes, identificadas pelo Governo de Pernambuco.

Armando propôs que se esqueçam as divergências políticas e que sejam mobilizadas as bancadas de Pernambuco no Senado e na Câmara dos Deputados para articular e cobrar dos governos federal e estadual ações que, no curto prazo, minimizem os impactos da tragédia e, no médio prazo, deflagrem iniciativas de caráter preventivo e estruturante.

O senador lamentou a paralisação das obras das quatro barragens de contenção prometidas para a Mata Sul nas cheias de 2010, que deveriam estar prontas em 2013 e 2014. “Os estragos das chuvas poderiam ser bem menores se estivessem concluídas as barragens de Panelas, em Cupira; Gatos, em Lagoa dos Gatos; Guabiraba, em Barra de Guabiraba, e Igarapeba, em São Benedito do Sul”, salientou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário