sábado, 18 de março de 2017

Lavanderia Pública e Nascente D’água viram alvos de Vereadores

Estrutura da lavanderia está comprometida, enquanto que água da nascente está sendo desperdiçada por 
esgotos. Reforma e preservação foram cobradas inicialmente, pelo vereador Marinho da Estiva.

Reforma e preservação. Esses são os dois pedidos dirigidos ao Prefeito Izaías, por parte de três vereadores de Garanhuns, quando o assunto é a Lavanderia Pública da Vila Maria, localizada na rua Capitão Tomaz Maia, e a nascente d’água, que fica nas proximidades da Vila. A presidente Carla solicitou a reforma, enquanto que Audálio Filho, a preservação da nascente. Audálio, foi ainda mais longe; já que em seu requerimento ele defende a criação de uma Unidade de Conservação Ambiental (uma reserva ecológica).

Apesar dos requerimentos de Audálio e Carla, capitanearam ações de reforma e preservação por parte do Executivo; partiu de Marinho da Estiva; vereador eleito pelo PHS; a iniciativa de denunciar e cobrar a recuperação daquele espaço público e da nascente. Desde o início do mês, o parlamentar vem apontando os problemas enfrentados em ambos os casos. De acordo com ele, a nascente apresenta um desperdício médio de 9 milhões de litros de água por mês, enquanto que a Lavanderia tem profundas avarias em sua alvenaria.

Se 9 milhões de litros d’água desperdiçados por mês significam muito, imagine se isso se repetir por 60 anos; que é o tempo que alguns moradores defendem que o problema vem ocorrendo. 50 famílias trabalham na lavanderia e a nascente é utilizada pela população de forma em geral. Semana passada Marinho defendeu: “As secretarias de meio ambiente, tanto do estado como do município, precisam fazer alguma coisa. Priorizar a reforma da lavanderia e a revitalização com  reflorestamento da nascente é de extrema importância.”

Dois secretários se colocaram à disposição do caso; o de Infraestrutura, José Gundes e o de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, João Paulo Sobral. Ambos Secretários estiveram, a exemplo de Marinho, visitando a Lavanderia da Vila Maria e a Nascente d'água, e constataram as alegações do legislador. Gundes e João, vem tentando viabilizar alternativas, através de suas secretarias, para solucionar o problema.
.

.

.

Um comentário:

  1. O alerta inicial foi dado por MÁRIO FAUSTINO,que mesmo sem mandato mantém uma luta incansável em prol de seus conterrâneos.

    ResponderExcluir