terça-feira, 7 de março de 2017

Comércio demite 187 pessoas e desemprego sobe em Garanhuns

Deficit fez com que a cidade fechasse janeiro no vermelho com relação a empregos. Setor que
ajudou a fazer com que o resultado final não fosse mais desastroso foi o de Serviços. (VeC Garanhus).

Em uma cidade como Garanhuns, com um setor industrial praticamente inexistente, cabe ao comércio ser a mola propulsora dos empregos no município. E foi justamente este setor que puxou o índice de desemprego pra cima no início de 2017. Numa linguagem mais didática, podemos dizer que a mola perdeu força. De acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de empregados e desempregados) foram demitidos no comércio de Garanhuns 187 funcionários com carteira assinada, ao passo que só houve 126 contratações.

O deficit fez com que a cidade fechasse janeiro no vermelho com relação a atividade de emprego. Juntando com outros setores (Serviço, Construção Civil, Industria de Transformação, Agropecuária e Administração Pública) Foram contratados 307 trabalhadores e demitidos 361 ocasionando o fechamento de 54 vagas de trabalho.  O setor que ajudou com que o resultado final de janeiro não fosse mais desastroso foi o de Serviços.

Nessa seara foram contratados 132 trabalhadores com carteira assinada e demitidos 129. O leitor pode achar pouca coisa, mas quando se trata de empregos, pior que demitir, é demitir e não contratar, já que o Ministério do Trabalho e Emprego leva em consideração para determinar o número de desempregados no país, a diferença entre o número de contratados e demitidos, aferidos mensal e anualmente.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário