.

.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Governador cobra do Presidente mais segurança para todo o Brasil

Este é um debate nacional. Precisamos de resultados rápidos. É isto que a população espera", defendeu
Paulo, ao falar sobre o tema segurança na audiência que teve com o Presidente Michel Temer.

BRASÍLIA - O governador Paulo Câmara se reuniu com o presidente Michel Temer nesta quarta-feira (09.02), no Palácio do Planalto. Na oportunidade, Paulo tratou de temas nacionais, como as reformas importantes para o País, a segurança pública, o desemprego e a retomada do crescimento econômico. "A conversa foi positiva. Mostramos mais uma vez que vamos colaborar com os projetos fundamentais para o Brasil sair da crise e ajudar os Estados e municípios a voltarem a crescer", destacou Paulo Câmara. Ele estava acompanhado do presidente do PSB, Carlos Siqueira;  do senador Fernando Bezerra Coelho; da deputada Tereza Cristina; além do vice-governador de São Paulo, Márcio França e do Governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (todos na foto acima).

Junto com Siqueira, Paulo, que também é vice-presidente do PSB, reafirmou para o presidente Temer que continuará defendendo as bandeiras históricas do partido, como o desenvolvimento social, o combate à pobreza e a universalização da educação. "Colocamos as preocupações que nós temos com o País, como o atual momento da segurança pública. Hoje, vários Estados enfrentam problemas com as polícias, os presídios, as drogas e o desemprego. Coloquei ao presidente que este é um debate nacional. Precisamos de resultados rápidos. É isto que a população espera de nós", defendeu Paulo.

Presente a conversa que o Governador manteve com o Presidente, o Senador Fernando Bezerra Coelho, principal articulador da audiência, reforçou o apoio do partido às diretrizes do governo; especialmente, na área econômica. “Viemos manifestar ao presidente Temer a colaboração do PSB com a intensa agenda de trabalho no Legislativo e no Executivo. Estamos comprometidos com a prioridade do povo brasileiro: a Agenda do Emprego”, destacou o senador, ao final da audiência. “No Legislativo, o partido vai contribuir também com as reformas que o país precisa para recuperar os 12 milhões de postos de trabalho perdidos, colocar a economia nos trilhos e retomar o crescimento”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário