terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Givaldo diz que fim do Jazz gera perda de R$ 10 milhões à cidade

Alternativa à volta do evento para cidade, seria, de acordo com o empresário, a união
entre público e privado, já que o Jazz atinge 54 segmentos da economia local.

Advogado por formação, no entanto atuando há alguns anos como empresário no segmento de hotelaria, já que é proprietário do vultuoso Garanhuns Palace Hotel, Givaldo Calado vem distribuindo uma nota à imprensa de Garanhuns onde critica a extinção do Garanhuns Jazz Festival; evento que foi realizado aqui em Garanhuns durante oito anos, através de uma parceria entre os executivos Estadual e Municipal. A crítica do empresário garanhuense ganha força quando ele revela que em 2008 - primeiro ano do Garanhuns Jazz Festival - a ocupação da hotelaria na cidade, capitaneando o tríodo momesco, chegou a marca de 51,00%, contra os 24,09% em 2005, 24,04% em 2006 e 42,00% em 2007.

Dado ainda melhor de ocupação foi registrado em 2011, segundo Givaldo. Naquele ano, de acordo com ele, a realização do evento acabou acarretando uma taxa de ocupação para rede hoteleira local de 91,00%, apesar do ligeiro declínio registrado em 2015, quando o percentual foi para casa dos 69%. Apesar da queda, Givaldo defende que 2015 registrou uma boa marca na classificação da hotelaria - que vai de taxas péssimas a excelentes, passando por ruins, razoáveis, boas e ótimas.

Considerando a realização do evento por cinco dias, e contabilizando um gasto diário de R$ 400 reais por parte dos turistas que frequentavam o evento, Calado defende que com a perda do Jazz, a cidade deixou de obter cerca de R$ 10 milhões de reais. “Um turista que vem a um evento como esse, gasta, por dia, no mínimo, R$ 400,00 reais. Se recebermos 5.000 visitantes - e o número é modesto - temos, aí, um faturamento de R$ 2.000,000,00, dia. Ou seja: R$ 10.000.000,00, no período. Garanhuns pode perder esses reais? A sua economia pode dispensar esses reais? Sobretudo quando sabemos que todos são beneficiados com alguns desses valores”, questiona Calado de Freitas.

Uma alternativa à volta do evento para cidade, seria, de acordo com o empresário, a união entre as iniciativas públicas e privadas, já que o Jazz atinge 54 segmentos da economia local. “Temos que reagir! Unir o poder público com a iniciativa privada. Enfim, todos! Para podermos melhor "vender" a nossa cidade. Atrair para ela os reais de fora para sua economia. E, deles, tanto precisamos. Será que já paramos para pensar? Quanto um turista deixa na cidade, da forma mais horizontal possível, ao longo de um período desses - seis dias e cinco noites?”, questiona o empresário.
.

VERSÃO DO GOVERNO DE GARANHUNS – No início de 2016, o Governo de Garanhuns deu sua versão oficial sobre o fim do Garanhuns Jazz Festival. O evento, que vinha sendo realizado anualmente pela prefeitura de Garanhuns em parceria com o Governo do Estado de Pernambuco; com curadoria do músico recifense Giovanni Papaléo, segundo a gestão local, apareceu numa pesquisa que aferiu a relação custo/benefício dos quatro maiores eventos realizados aqui na cidade, como o que menos revertia dividendos.

Como aquela época, o país atravessava um momento econômico delicado, ao mesmo tempo em que o Prefeito Izaías assegurava em suas entrevistas que o Governo do Estado não tinha cumprido o compromisso financeiro com o Jazz de 2015, tudo convergiu para a “extinção” do evento, que alguns consideram, foi apenas uma parada, passível de retorno.

          Além disso, também defendia o Prefeito (na mesma época), que em razão do Governo do Estado não ter remetido os recursos prometidos ao Jazz de 2015, ele, Izaías, não poderia subsidiar o custo integral do evento em 2016. Some-se a isso, o fato de que, acaso o município injetasse recursos próprios no evento, de forma a custeá-lo integralmente, isso comprometeria o pagamento da folha salarial dos servidores públicos municipais. Como não houve consenso naquela ocasião, o Jazz não ocorreu e agora ecoa com suas guitarras elétricas na cidade de Gravatá, Agreste de Pernambuco.

Confira o texto de Givaldo, enviado à imprensa, clicando AQUI.
.

Muito Samba, Frevo e Pagode no 3º dia de Carnaval em Garanhuns

Durante o terceiro dia da folia de Momo em Garanhuns os shows se concentraram no bairro Boa Vista e 
no pólo “Parque Musical”, instalado no Parque Euclides Dourado. (Aquiles Soares – Secom – PMG).

Os foliões do bairro Boa Vista receberam a tradição do carnaval de rua na tarde desta segunda-feira (27). O palco montado na Praça Dom Pedro II atraiu diversos moradores para conferir a programação marcada pela irreverência e pluralidade. Já o Parque Musical, localizado no Parque Euclides Dourado, ofereceu jazz e blues em um repertório instrumental. Na Boa Vista, os garanhuenses da Legião Brasileira do Samba deram início aos shows. Ao todo, oito integrantes fazem parte do grupo, que tem à frente o vocalista Diego Maldonado. Para animar o público, um repertório que trouxe os grandes sucessos do pagode durante a década de 90. A folia também atendeu a diversidade de gêneros caraterística do carnaval. A segunda atração foi o Grupo Folclórico Pé na Roça, que através da dança percorreu desde elementos indígenas até o tradicional frevo.

Em seguida, foi a vez da Escola de Samba Unidos de Santa Terezinha desfilar pelas ruas do bairro com muita alegria. A agremiação teve origem há quatro anos, sendo formada por integrantes de diversos bairros de Garanhuns. O folião Anderson Rodrigo veio acompanhado da família e amigos para conferir os shows. "Eu também sou músico e me apresentei no Polo Magano que foi muito bonito. Agora estou aproveitando a folga para curtir o feriado com os amigos e estamos tendo um carnaval de paz", declarou.
.

Com muito frevo, a Orquestra do Boneco Doido e a Jeguinha Pocotó fizeram o público dançar ao som dos grandes sucessos do ritmo pernambucano, a exemplo das clássicas composições do músico Capiba. Encerrando a programação da segunda-feira com muito estilo, a banda Makette Brasil trouxe um repertório eclético com sucessos da atualidade. Os shows do palco continuam nesta terça-feira (28), a partir das 14h, com apresentação da Orquestra Metais no Frevo, Escola de Samba Unidos de Santa Terezinha e Grupos Carnavalescos dos Cras Heliópolis e Iati; e finalizando tem show da cantora Kiara Ribeiro.

Parque Musical - A programação no Parque Euclides Dourado recebeu a apresentação intitulada Instrumental Jazz Blues, com os artistas Marcos Cabral, Lourinho, Fábio Alladin, John Arislan e Sérgio Marcos. O polo é uma opção mais tranquila para aqueles que não querem agitação durante o carnaval. O casal Antônio Cláudio da Silva e Maria Heronides veio do município de Pesqueira com o intuito de aproveitar a calmaria do Parque. “Este é o terceiro ano que viemos para Garanhuns durante o período carnavalesco, já que não gostamos muito da agitação da nossa cidade. O parque foi uma opção excelente para nós”, disse Antônio. A programação do Parque Musical segue amanhã (28), com o show pop rock acústico da cantora Geiici Gomes.
.

.

.

.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Novo Pólo: Parque Musical revive o extinto Garanhuns Jazz Festival

Passados dois anos, todavia, ainda que de forma tímida, o Prefeito Izaías dá sinais de querer rebuscar 
o Festival que tanto deu certo. Novo pólo do Carnaval de Garanhuns descentraliza a festividade.

Uma das novidades deste ano do Carnaval de Garanhuns foi o Parque Musical, instalado no Parque Euclides Dourado. Lá, a programação ocorreu durante os quatro dias do reisado de Momo, sempre das 14 as 17 horas. No sábado (25), David Meneses e Josué Albuquerque trouxeram muita MPB e música dos anos 80. No domingo (26) teve Forró Pé-de-serra com Cláudio José, Tista e Kaká. Na segunda (27) o espaço foi tomado por muito Jazz and Blues e na terça (28), a cantora Geiice Gomes, encerrou os trabalhos do pólo, fazendo todo mundo dançar ao som da música Pop dos anos 80.

       Por si só, o novo pólo do Carnaval de Garanhuns já descentraliza as festividades, vistas sempre nos bairros magano e Boa Vista. Apesar de tradicionais, as apresentações que anualmente são vistas nestes dois pólos, em nada se assemelham ao que agora, a Prefeitura inseriu no Euclides Dourado; o popular "Parque dos Eucaliptos".

Na segunda, dia 27, por exemplo, o Parque Musical reviveu o extinto Garanhuns Jazz and Blues Festival; que durante oito anos deu o tom da folia de momo na cidade. No Euclides Dourado, além de Jazz, se ouviu muito Blues; outro ritmo empregado nas edições que se sucederam do Festival na terra da Garoa. Em 2016, o Governo de Garanhuns decidiu fazer uma parada no evento, não descartando sua volta. A crise financeira instalada no país, além da relação custo/benefício que o evento promovia à gestão e a população, foram, aquela época, os principais motivos para a pausa do mega evento.

Passados dois anos, todavia, ainda que de forma tímida, o Prefeito Izaías dá sinais de querer rebuscar o Festival. Mesmo sem uma posição oficial ou ainda uma investida mais agressiva, fica claro com as atrações inseridas na segunda-feira, que Régis buscou uma versão regionalizada ou mesmo municipalizada do antigo evento; que desde 2016 acontece na cidade de Gravatá, Agreste do Estado. Em Garanhuns, no último ano em que houve o “Jazz”, R$ 5 milhões de reais aqueceram a economia. Ano passado, em Gravatá, essa cifra chegou aos R$ 10 milhões, sendo que para 2017, esse número deve subir.
.

Izaías cai na folia, durante o desfile das "Virgens de Garanhuns"

Na sexta, durante o desfile, Izaías fez um pouco de tudo: discursou, dançou, cantou e tem gente que 
defende que até uns passos de Frevo em cima do trio ao som de Kiara Ribeiro ele arriscou.

Na última sexta-feira (27), Garanhuns abriu seus festejos de Momo, através do tradicional Bloco das Virgens. Como ocorre anualmente e a 30 anos, as virgens atraíram uma multidão pelas ruas e avenidas de cidade das flores. Consolidada e considerada a maior prévia carnavalesca do Agreste Meridional, este ano o desfile reuniu, de acordo com informações da Polícia Militar, cerca de dez mil pessoas. A multidão registrada na sexta, acompanhou o desfile ao som da cantora garanhuense Kiara Ribeiro, uma das principais atrações do Carnaval de Garanhuns deste ano.

Quem esteve acompanhado o curso do desfile do bloco garanhuense, como inclusive faz todos os anos, desde 2013, após iniciar seu primeiro ano de governo, foi o Prefeito Izaías Régis, do PTB. Assim como em 2013, em 2017, Izaías deu o pontapé inicial nos festejos de Momo, sendo considerado absoluto em Garanhuns, politicamente falando. Na primeira oportunidade, bateu Zé da Luz nas urnas com uma diferença de cerca de 14 mil votos e ano passado derrotou Sivaldo, com quase 30 mil sufrágios de frente. Em ambas ocasiões, as fotos não deixam dúvidas, Régis estampou toda sua felicidade.
.

Na sexta, durante o desfile, Izaías fez um pouco de tudo: discursou, dançou, cantou e tem gente que defende que até uns passos de Frevo em cima do trio ao som de Kiara Ribeiro ele arriscou. Quem conhece Izaías, sabe o quanto ele faz questão de participar dos eventos da cidade. O Natal Luz, é um bom exemplo. Na edição passada do evento, o Prefeito foi visto circulando em quase todos os finais de semana pela cidade. Além de idealizador, Izaías também faz questão de ser o principal garoto propaganda do Natal Luz. Em se tratando do Carnaval, os passos são semelhantes. Prova disso, foi o registro de sua presença, dentre as belas "Virgens" de Garanhuns.

IZAÍAS E ULISSES PEREIRA EM CLIMA AMISTOSO – Apesar de não ter sido confirmado como novo Secretário de Saúde do município de Garanhuns, conforme vinha sendo especulado e como muitos esperavam, o médico clinico geral, diretor da Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e presidente de honra das Virgens de Garanhuns, Ulisses Pereira, vive um clima amistoso com o Prefeito Izaías.

Pereira, teve seu nome envolvido como provável Secretário de Saúde até os instantes que antecederam o anúncio oficial por parte do Prefeito. Como Izaías acabou decidindo por Alfredo de Góis para ocupar a pasta, Pereira seguiu com suas atividades de trabalho, todavia sem deixar o descontentamento abalá-lo. Na sexta, Ulisses, no papel de anfitrião, acompanhou o desfile ao lado do Prefeito e do Vice, Haroldo Vicente. Não fosse a política, seria seguro afirmar, que tudo, está em céu de brigadeiro.
.

Bairros Magano e Boa Vista são invadidos pela folia de Carnaval

Segunda (27), a festa será no bairro Boa Vista. Carnaval 2017 de Garanhuns é uma
realização da Prefeitura Municipal. (Informações e imagens: Edméa Ubirajara – Secom – PMG).

Bombas de água, muita farinha de trigo e amido de milho foram os ingredientes para a diversão de famílias inteiras que escolheram o Bairro Magano para se divertir neste domingo (26), em Garanhuns. Durante a tarde, se apresentaram a Escola de Samba Unidos de Santa Terezinha - junto com grupos carnavalescos do Cras Heliópolis e Iati; e Belinha Lisboa. Em outro ponto da cidade, Cláudio José, Tista e Kaká garantiram o autêntico forró pé-de-serra no Parque Musical, no Parque Euclides Dourado.

Em meio ao mela-mela, estava Valdelice Gouveia, de 25 anos que levou três dos cinco filhos para se divertir à moda antiga entre os moradores e visitantes do Magano. “Já venho há dois anos e preparei para eles uma fantasia diferente por dia”, disse. Foi assim, fantasiados, que os pequenos viram a chegada triunfal da Escola de Samba Unidos de Santa Terezinha. O grupo se apresentou acompanhado de participantes dos Centros de Referência de Assistência Social de Heliópolis e do município de Iati. Em seguida, Belinha Lisboa entoou sucessos do axé e de músicas mais contemporâneas.
.

Enquanto isso, no Parque Euclides Dourado eram os acordes da sanfona de Cláudio José, Tista e Kaká que faziam todos se animarem. O casal Jones Rocha e Lívia Herculano aprovou a iniciativa do Parque Musical e aproveitou para namorar um pouquinho ao som do forró pé-de-serra. Quem também estava animado era um grupo de mestrandos da Universidade Federal Rural de Pernambuco, com origens de diversas cidades do Pará e também do Recife. “O que nos incentivou a vir para o Parque foi o forró pé-de-serra. Assim a gente tem como curtir o carnaval de uma forma bem diferente e com raízes nordestinas”, disse a mestranda paraense Melry Medeiros.

Segunda (27), a partir das 13h30, a festa ocorre no bairro Boa Vista e vai ser comandada por Legião Brasileira do Samba, Orquestra do Boneco Doido e Jeguinha Pocotó, Grupo Folclórico Pé na Roça, Escola de Samba Unidos de Santa Terezinha e Banda Makette Brasil. No Parque Euclides Dourado, os músicos Marcos Cabral, Lourinho, Fábio Alladin, John Arislan e Sérgio Marcus garantem sons de Jazz e Blues a partir das 14h. Vale lembrar que ainda está sendo realizada a Feira no Parque, com artesanato, plantas, gastronomia e guloseimas das 10 às 19h. Toda a programação é gratuita. O Carnaval de Garanhuns é realizado pela Prefeitura por meio da Secretaria de Turismo e Cultura.
.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Alegria, folia e tranquilidade marcam o Carnaval 2017 de Garanhuns

Evento realizado pela Secretaria de Turismo e Cultura leva a festa para os bairros Magano e Boa Vista, além 
do Parque Euclides Dourado, que estreia no carnaval este ano. (Edméa Ubirajara – Secom – PMG).

A programação oficial do Carnaval de Garanhuns 2017 começou no último sábado (25), com apresentações em dois polos de folia. No Bairro Magano, a festa foi dedicada a ritmos como samba, afoxé, caboclinho e muito frevo. Já no Parque Musical, no Parque Euclides Dourado, a Música Popular Brasileira e o rock dos anos 80 reinaram absolutos. Ainda foi inclusa no calendário carnavalesco uma edição especial da Feira no Parque. Todos os shows são gratuitos. O Carnaval de Garanhuns é realizado pela Prefeitura Municipal de Garanhuns, através da Secretaria de Turismo e Cultura.

No Bairro do Magano, Evaristo e Banda apresentou um repertório baseado nas antigas marchinhas de carnaval, mas também com espaço para novidades. Em seguida, o Grupo Folclórico Pé na Roça levantou o público com muito frevo, samba, afoxé e caboclinhos. De acordo com o coordenador do grupo, Pedro Nogueira, os 27 integrantes ensaiam durante todo o ano, pois têm agenda em outras festas tradicionais. “Já tínhamos vindo para o Festival de Inverno de Garanhuns, mas para o carnaval foi a primeira vez. O evento está de parabéns”, afirma Nogueira, do Grupo Pé na Roça.

Um dos momentos mais esperados no Polo Magano foi a entrada da Escola de Samba Unidos de Santa Terezinha, de Garanhuns, que já chegou com muito samba no pé. A Escola é formada, em sua maioria, por moradores do próprio bairro e ostenta o vermelho e o branco como símbolos do grupo. Ainda houve shows com o Grupo Carnavalesco do Caluete e o grupo de Pagode Astúcia do Samba.
.

A novidade do carnaval deste ano, o Parque Musical, também foi bem aceito pelo público que já se fez presente na primeira edição. David Meneses e Josué Albuquerque entoaram canções de MPB e anos 80 no Parque Euclides Dourado para o público que também foi curtir a edição especial da Feira no Parque. Cerca de 20 estandes comercializam artesanato, plantas e gastronomia no local.

O Carnaval em Garanhuns segue até a terça-feira (28). No domingo, o Polo Magano receberá Contagiantes do Passo, Escola de Samba Unidos de Santa Terezinha - junto com grupos carnavalescos do Cras Heliópolis e Iati, além de Belinha Lisboa. Na segunda (27) e na terça a folia é no Bairro Boa Vista, a partir das 13h30. O Parque Musical seguirá com shows, 14h às 17h, todos os dias de carnaval, cada um deles com um ritmo diferente. Ainda no domingo, será a vez do forró pé-de-serra com Cláudio José e Tista e Kaka. Durante o carnaval ainda terá jazz e blues e pop rock acústico. A Feira no Parque funcionará no domingo, das 9h às 19h; segunda-feira, das 10 às 19h; e na terça das 10h às 17h.
.

10 Mil pessoas acompanharam o Bloco das Virgens de Garanhuns

Prefeitura de Garanhuns apoiou a festa. Atualmente, o bloco tem à frente como presidente 
de honra, o médico Ulisses Pereira. (Fonte e Fotos: Aquile Soares – Secom – PMG).

Com muita irreverência, o tradicional Bloco das Virgens deu início às atividades do Carnaval 2017 em Garanhuns. O festejo popular, que já existe há mais de 30 anos na cidade, foi marcado por muita alegria e show especial da cantora garanhuense Kiara Ribeiro (foto abaixo), em um trio elétrico que percorreu toda extensão da Avenida Rui Barbosa, encerrando a festa na Praça Cultural Mestre Dominguinhos. 

      A Prefeitura de Garanhuns, através da das Secretarias de Turismo e Cultura, de Comunicação Social, de Saúde, além da Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes, a AMSTT, apoiaram a festa; disponibilizando alguns serviços ào evento.

Atualmente, o bloco tem à frente como presidente de honra, o médico Ulisses Pereira. "Há 11 anos trabalhamos coordenando e angariando parceiros para este evento. É maravilhoso ver que em cada ano mais pessoas aderem ao desfile. Essa foi a nossa ideia inicial quando trouxemos o bloco das virgens para a avenida Rui Barbosa", declarou Ulisses.
.

Sobre o comando da figura de "Priscila das Virgens", responsável pela animação dos foliões; o desfile inspirou a criatividade de muitas pessoas, que foram às ruas fantasiadas e puderam concorrer a premiação em  categorias a exemplo da virgem mais bela, cafuçu, mais original e rainha das virgens. Entre as candidatas estava Eduarda Andrade, que há seis anos participa da festa. "Sempre preparo minha fantasia com três meses de antecedência e este ano vim inspirada nas famosas chacretes", finalizou.

Após a premiação, as virgens seguiram acompanharam o trio com a cantora Kiara Ribeiro por todo o percurso, até chegar à Praça Mestre Dominguinhos. A artista fez o público pular e dançar ao som de grandes sucessos do "axé music" com um repertório eclético. Ao longo do trajeto, o público chegou ao número de 10 mil pessoas, de acordo com a organização do evento. Famílias e grupos de amigos também aproveitaram para conhecer o famoso bloco, como foi o caso do técnico, Ewanney Leal. "Vim com a minha família morar em Garanhuns há pouco tempo. Graças a indicação de vários amigos pude conhecer pela primeira vez o desfile", destaca o técnico Ewanney Leal.
.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Governador diz que Hospital de Garanhuns não sairá antes de 2018

"Vai ficar faltando o Hospital de Garanhuns. Esse realmente vai ficar para um segundo 
momento e não vai dar tempo”, defendeu Paulo em entrevista. (Jc Online).

No programa de governo apresentado aos pernambucanos em 2014 e registrado em cartório, Paulo Câmara prometeu construir um Hospital Geral de Cirurgias, na Região Metropolitana do Recife, o Hospital Geral do Sertão, em Serra Talhada, o Hospital da Mulher do São Francisco, em Petrolina, e o Hospital Regional Mestre Dominguinhos, em Garanhuns. Porém, ao participar da TV JC, nesta sexta-feira (veja vídeo abaixo), o socialista deixou claro que nem todos esses projetos sairão do papel.

“Vamos terminar o Hospital da Mulher de Caruaru (que deveria ter ficado pronto no segundo semestre de 2015) e tenho condições de iniciar e o Hospital Geral do Sertão, agora em 2018, com recursos que a gente está captando das operaçõesde crédito, e o Hospital da Mulher de Petrolina. Vai ficar faltando o Hospital de Garanhuns. Esse realmente vai ficar para um segundo momento e não vai dar tempo. Isso daí é uma das coisas que a gente vai colocar muito claramente”, avisou.De acordo com Paulo, a crise econômica afetou o governo e, por isso, não será possível executar algumas ações. Ele também disse que o momento é de priorizar qualidade em vez de quantidade.

TODOS POR PERNAMBUCO - O governador reiterou que irá fazer um giro por cidades do interior entre março e abril para conversar com a população sobre o que deve ser priorizado este ano e em 2018, voltou a dizer que é hora de “repactuar” as metas devido aos poucos recursos em caixa e negou que a iniciativa seja uma reedição do Todos por Pernambuco, conjunto de plenárias realizado no início da sua gestão e do governo Eduardo Campos. “O que vamos fazer agora é voltar aos municípios para avançar na questão das prioridades. É uma discussão que precisa ser feita”, disse Paulo Câmara.

             CONFIRA A ENTREVISTA DO GOVERNADOR PAULO CÂMARA A TV JC

   

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Receita Federal libera programa gerador do Imposto de Renda 2017

Depois de baixar o programa, os contribuintes podem começar a preencher suas declarações, mas 
só vão poder enviar os documentos ao Fisco a partir de 2 de março. (G1 Portal de Notícias).

A Receita Federal Brasileira liberou na última quinta-feira (23) para os contribuintes o download do programa gerador do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2017, referente ao ano-base 2016. Clique aqui para baixar o programa do IR 2017 pelo site da Receita Federal. Depois de baixar o programa, os contribuintes podem começar a preencher suas declarações, mas só vão poder enviar os documentos ao Fisco a partir de 2 de março. Assim, a temporada de entrega das declarações começa somente depois do carnaval e se estende até o próximo dia 28 do mês de abril.

Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, também receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade. As restituições começarão a ser pagas em 16 de junho, e seguem até dezembro, para os contribuintes cujas declarações não caíram em malha fina. A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo correspondente a 20% do imposto devido.

Novidades no programa de declaração - O IR 2017 traz a nova funcionalidade de atualização automática do programa gerador de declaração, na qual é possível atualizar a versão do aplicativo sem a necessidade de realizar o download no site da Receita na internet. A atualização poderá ser feita, automaticamente, ao abrir o programa, ou pelo próprio declarante, por meio do menu Ferramentas - Verificar Atualizações. Para a entrega não haverá necessidade de instalação do Receitanet - o programa foi incorporado ao PGD IRPF 2017, não sendo mais necessária sua instalação em separado.

Quem deve declarar? - De acordo com a Receita Federal, deverá declarar, neste ano, o contribuinte que recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2016. O valor subiu 1,54% em relação ao ano passado, quando somou R$ 28.123,91 (relativos ao ano-base 2015), embora a tabela do Imposto de Renda não tenha sido corrigida em 2016. Quem optar pelo desconto simplificado, abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária em troca de uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado.

Formas de entrega - A entrega da declaração do Imposto de Renda 2017 poderá ser feita pela internet, com o programa de transmissão da Receita Federal (Receitanet), online (com certificado digital), na página do próprio Fisco, ou por meio do serviço "Fazer Declaração", disponível para tablets e smartphones. Não é mais permitida a entrega do IR via disquete nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. A entrega do documento via formulário foi extinta em 2010.

Mais informações você obtém clicando AQUI.

Justiça Federal em Pernambuco condena ex-dirigentes da Empetur

Investigações revelaram um esquema ilícito de favorecimento de empresas e de seus sócios por meio de
contratações ilegais efetuadas pela Empetur, pagas principalmente com recursos públicos federais.

O Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF/PE) obteve, na Justiça Federal em Pernambuco, a condenação de oito envolvidos na destinação irregular de R$ 1,1 milhão oriundos do Ministério do Turismo (MTUr) e da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur). Os recursos deveriam ter sido empregados no projeto Festividades Carnavalescas, nos municípios pernambucanos de São José, Itambé, Cupira, Ipubi, Jucati e Belém de Maria, em 2009, mas os eventos acabaram não ocorrendo.

Foram condenados o ex-presidente e ex-superintendente administrativo e financeiro da Empetur à época, respectivamente José Ricardo Diniz e Elmir Leite de Castro, bem como três empresas promotoras de eventos e seus representantes: Walter Henrique Schneider Cavalcanti Malta-ME; Simone Cibelle da Silva Souza-ME e Márcia Roberta Alvez Paiva-ME. 

As apurações revelaram um esquema ilícito de favorecimento das empresas e de seus sócios por meio de contratações ilegais efetuadas pela Empetur, pagas principalmente com recursos públicos federais. Entre as irregularidades identificadas para fraudar a licitação e desviar o dinheiro público, estão manipulação das datas dos contratos, uso de declarações forjadas de autoridades municipais e apresentação de notas fiscais fraudulentas. Não houve também a prestação de contas do convênio entre o MTUr, que destinou R$ 990 mil para as Festividades Carnvalescas, e a Empetur, cuja contrapartida foi de R$ 110 mil. 

As sanções estabelecidas na sentença judicial foram: ressarcimento integral do prejuízo causado aos cofres públicos, corrigido monetariamente; suspensão dos direitos políticos por cinco anos; proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios fiscais ou creditícios, também por cinco anos; e pagamento de multa nos valores de R$ 2,2 milhões para José Ricardo Diniz e Elmir de Castro, cada um; R$ 978 mil para Walter Henrique Schneider Cavalcanti Malta; R$ 788 mil para Simone Cibelle da Silva Souza; e R$ 434 mil para Márcia Roberta Alvez Paiva. 

Os condenados são réus em outro processo (nº 0007656-12.2014.4.05.8300) também por envolvimento no desvio de recursos do MTUr, no valor de R$ 2,13 milhões, que deveriam ter sido destinados ao projeto Festejos Natalinos, no ano de 2008. 

        CONFIRA, ABAIXO, A REPORTAGEM DO MINISTÉRIO 
PÚBLICO FEDERAL SOBRE O CASO QUE ENVOLVE A EMPETUR:

         

AGRESTE: MP recomenda combate ao nepotismo na cidade de Iati

Prefeito Tonho de Lula, deverá se abster de nomear como ocupantes de cargos comissionados 
ou funções de confiança os cônjuges, companheiros ou parentes até o terceiro grau.

O Ministério Público de Pernambuco recomendou ao prefeito de Iati, Antônio José de Souza, o popular “Tonho de Lula” (foto acima de óculos), ao presidente da Câmara Municipal de Vereadores daquela cidade, bem como ao presidente do Fundo Previdenciário de Iati (IPREVI), a adoção de uma série de medidas para evitar a prática do nepotismo nos quadros funcionais do município, que devem ser estendidas aos demais agentes públicos que detenham a atribuição de nomear e exonerar ocupantes de cargos comissionados e funções de confiança na administração municipal direta e indireta.

De acordo com o promotor de Justiça Ademilton das Virgens Carvalho Leitão, a experiência tem demonstrado que a prática de nepotismo resulta num aumento significativo de cargos comissionados e/ou funções de confiança, cujas atribuições não se caracterizam como de chefia, assessoramento ou direção, em detrimento daqueles de provimento efetivo, cujo acesso se dá mediante concurso público de provas e de títulos.

O prefeito deverá se abster de nomear como ocupantes de cargos comissionados ou funções de confiança os cônjuges, companheiros ou parentes até o terceiro grau da autoridade nomeante e de agentes públicos investidos nas atribuições de chefia, direção e assessoramento, e promover as exonerações de quem for encontrado nessa situação.

O MP também recomendou a abstenção de contratar diretamente, mediante dispensa ou inexigibilidade de licitação, pessoa jurídica cujos sócios enquadrem-se nas condições de parentesco destacadas, devendo rescindir os contratos que encaixem-se em tal situação. O mesmo é válido para a celebração, aditamento, manutenção ou prorrogação de contrato de prestação de serviço com empresa que venha a contratar empregado cônjuge, companheiro ou parente dos gestores ou autoridades nomeantes.

O Ministério recomenda ainda que não sejam contratados por tempo determinado, para atender necessidade temporária de excepcional interesse público, pessoas que se encaixem nas condições de parentesco previstas por Lei. Também deverá ser vedada a prática conhecida popularmente como nepotismo cruzado, caracterizado por ajustes entre autoridades distintas para burlar a proibição do nepotismo.

Tonho de Lula, tem um prazo de 10 dias para remeter ao MPPE a cópia dos atos de exoneração e rescisão contratual de todos aqueles que se encontrem nas situações de nepotismo, ou informar expressamente a inexistência delas.

Sivaldo e Juliano Martins assumem Gerências na Casa Civil de PE

Atuação de ambos, será no tocante à articulação direta do Executivo com os demais poderes do Estado. Além
disso, os dois coordenarão atividades governamentais entre os órgãos e entidades do Executivo Estadual.

Conforme ampla divulgação por parte da imprensa de Garanhuns e Região, o ex-vereador de Garanhuns, Sivaldo Albino, do PPS, assim como o irmão do deputado estadual Claudiano Martins Filho (PP), Juliano Martins (última foto de azul), foram nomeados para os postos de Gerente de Articulação da Secretaria da Casa Civil do Governo de Pernambuco. Para o caso de Sivaldo, o cargo será o de Gerente Geral. Sua missão, será a de coordenar politicamente os serviços do Governo do Estado em Garanhuns; levando as demandas para o Governador Paulo Câmara, bem como para o secretário da Casa Civil do Executivo Pernambucano, Antônio Figueira; chefe imediato dos dois.

Enquanto isso, Juliano, que é ex-Prefeito de Itaíba, tendo concorrido a reeleição em 2016, todavia sem êxito, irá atuar na articulação política especialmente na Região Agreste e Vale do Ipanema. Sua missão é ouvir as lideranças da região e apresentar as demandas ao governo com o objetivo de viabilizar as ações de desenvolvimento com mais precisão. As nomeações de ambos, Juliano e Sivaldo, foram realizadas no primeiro dia de fevereiro deste ano; mesmo dia do início das atividades no Legislativo estadual.

Não há ainda para o caso de Sivaldo, um lugar definido onde ele atenderá de forma geral as pessoas aqui na cidade. Contudo, em contato com o Blog do Gidi Santos, Albino relatou que em breve haverá uma definição. Por hora, o que se tem definido, é que o Gerente Geral da Casa Civil atenderá durante dois dias no Palácio do Campo das Princesas, na capital, Recife. O resto da semana, os atendimentos se concentrarão em Garanhuns. 

Sobretudo, de acordo com o Governo de Pernambuco, as atuações de Sivaldo e Claudiano serão no tocante à articulação direta do executivo com os demais poderes do Estado. Além disso, eles coordenarão atividades governamentais entre os órgãos e entidades do Poder executivo estadual no que diz respeito aos aspectos administrativos, políticos, cívicos e de representação governamental do Estado Pernambucano.

CLAUDIANO PEDE ATENÇÃO ESPECIAL PARA EDUCAÇÃO NO AGRESTE
.

O deputado estadual Claudiano Martins Filho (PP) esteve em Brasília, na última quarta-feira (22), visitando o ministro da educação, Mendonça Filho, do DEM (foto acima). O Parlamentar foi acompanhado dos prefeitos de Calçado, Expedito Nogueira e o de Quipapá, Cristiano Martins. A visita serviu para solicitar ao ministro, uma maior atenção na educação dos municípios da região Agreste. Um dos pleitos apresentados foi a implantação de uma Escola Técnica no município de Águas Belas. A escola irá beneficiar milhares de jovens que estão em busca de uma oportunidade de ingressar no mercado de trabalho.
.

Armando se articula e costura montagem de oposição no Estado

Com a articulação, senador se afasta do PT e com isso dá início a um projeto ao lado de ministros do 
Governo Temer para lançar um candidato ao Governo de Pernambuco. (Blog do Ronaldo César).

Partidos de oposição ao atual Governo de Paulo Câmara começam a ensaiar a formação de um bloco para as eleições de 2018. Na noite da última quinta-feira (23), o senador Armando Monteiro (PTB) e o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), se reuniram para tratar de possibilidades que se desenham, tanto no cenário nacional quanto no estadual. Outro ministro do Governo Temer, Mendonça Filho (DEM), não pode comparecer, mas falou por telefone com cada um dos participantes do encontro.

Realizada na casa de Armando Monteiro, a reunião destrava caminhos para entendimento de lideranças que se contrapõem ao Governo do Estado. O encontro foi articulado pelo ex-governador João Lyra (PSDB) e pelo deputado estadual Álvaro Porto (PSD), que também participaram da conversa. Álvaro tem defendido que o candidato a governador seja o atual Ministro das Cidades, Bruno Araújo.

Definitivamente Armando Monteiro se afasta do PT, ele que foi ministro e senador da chamada Tropa de Choque dos governos Dilma e Lula, e agora vai dando início a um projeto ao lado de ministros do Governo Temer, o qual já tem recebido apoio do senador em Brasília. Como Paulo Câmara tirou DEM e PSDB do governo estadual após estes partidos romperem com o PSB na capital, seria natural partirem para a oposição, espaço já ocupado por Armando, que se mostra aberto a novos acordos políticos.

PE: Governador amplia promoções para Bombeiros e Polícia Militar

Projeto de Lei enviado pelo Governador à Alepe, prevê a criação entre os anos de 2017 e 
2018, de 300 postos de subtenentes e 18 de Coronéis. (Fonte: Imprensa / PE).

O governador Paulo Câmara encaminhou nesta sexta-feira (24) à Assembleia Legislativa, Projeto de Lei Complementar que altera a composição do efetivo da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, reforçando a estratégia de valorizar a carreira militar no âmbito do Estado. Paulo ampliou em 300 as vagas de subtenente (200 em 2017 e 100 em 2018), que é o topo da carreira dos praças, que atualmente tem 182 vagas. Em 2018, serão 382 vagas de subtenentes. Isso representa um crescimento de 109,89%.

 “O Governo enfatiza seu entendimento de que a observância da disciplina e o respeito à hierarquia são condições essenciais ao funcionamento regular das instituições militares, pelo que todas as providências têm sido adotadas para oferecer aos comandos militares as condições de liderança efetiva das corporações”, assegura o governador.

“Mais que dobramos o número de vagas de subtenentes, numa demonstração da importância que damos à nossa tropa. Com esse projeto, complementamos o trabalho de valorização dos militares, iniciado com o reajuste dos soldos, já sancionado por mim, que estabeleceu as correções para os meses de maio de 2017, abril de 2018 e dezembro de 2018, com um reajuste médio de 25%”, afirmou o governador.

Com relação ao topo da carreira dos oficiais da corporação, que são os coronéis, o mesmo projeto de lei enviado por Paulo à Alepe, prevê a criação de 18 novas vagas. 12 serão ocupadas já este ano; 2017, enquanto que as outras 6, apenas no próximo ano; 2018. 

Aposentados ocuparão lugar de concursados na Polícia Civil de PE

Estão autorizadas as contratações de 800 policiais aposentados, com salário de R$ 1,8 mil
e oitocentos reais. Sinpol defende a convocação de concursados remanescentes de 2008 e 2016.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, assinou, na quinta-feira (23), o decreto de Lei nº 44.146, autorizando que policiais civis aposentados voltem a exercer funções administrativas. Desta forma, os policiais que estão na ativa reforçarão as atividades fins da Polícia Civil, como as investigações de crimes. De acordo com o governador, a medida ajudará no combate aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) e aos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Estão autorizadas as contratações de 800 policiais aposentados, com salário de R$ 1,8 mil e oitocentos reais, direito a vale-alimentação, diárias, férias remuneradas e abono natalino, entre outros benefícios.

O decreto prevê que os policiais civis aposentados possam desempenhar os cargos de comissário, agente e escrivão de polícia. Dentre as funções, os servidores poderão atender ao público dentro das delegacias, lavrar boletins de ocorrência, dentre outras atividades administrativas em geral. O prazo para desempenhar as funções será de três anos, prorrogável por igual período. O decreto é regulamentado pela Lei Complementar Estadual de número 340, de 22 de dezembro de 2016.

“Nós reforçaremos, dentro da Polícia Civil, as atividades de natureza administrativa e vamos direcionar os servidores ativos para as atribuições finais. Com isso, haverá uma maior efetividade nas investigações e no exercício das funções de polícia judiciária e administrativa. Estamos trabalhando para garantir segurança à sociedade e preservar a paz social”, defendeu o Governador Paulo Câmara, ao assinar o decreto de Lei no Palácio do Campo das Princesas, a capital pernambucana, Recife.

Em entrevista ao Jornal do Comércio, em dezembro do ano passado, quando a Lei complementar que desencadeou o decreto desta quinta-feira já havia sido sancionada, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), Áureo Cisneiros (foto ao lado do Governador), disse que a entidade defende a contratação de remanescentes dos concursos realizados em 2008 e 2016. “Por princípio, o aposentado está em momento de descanso e deveria usufruir dele com sua família e não trabalhar para receber um terço do salário. Porém, muitos aposentados já estão nos procurando interessados em ser contratados. Então, somos favoráveis à medida, até porque o efetivo do administrativo será liberado para as investigações”.

Atualmente, segundo informações levantadas pelo JC online e de acordo com o Presidente do Sinpol, há 5,3 mil policiais na ativa; 800 já em idade de se aposentar. Decreto publicado em 2008, pelo então governador Eduardo Campos, previa que o Estado chegaria em 2015 com 10,4 mil policiais civis; algo que não se concretizou.

Procurador promove mudanças, mas não aumenta gastos do MPPE

Projeto de Lei enviado a Assembleia Legislativa de Pernambuco por Francisco Dirceu defende uma
reestruturação de cargos no órgão. 11 cargos de Promotor de 2ª entrância serão criados.

O procurador-geral de Justiça Francisco Dirceu Barros (foto a esquerda) encaminhou ao presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), deputado Guilherme Uchoa, Projeto de Lei Complementar que propõe a extinção de 12 cargos de promotor de Justiça substituto de 1ª entrância e a criação de 11 cargos de promotor de Justiça de 2ª entrância. Através dessa proposta, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pretende promover uma reestruturação dos cargos sem gerar despesas para a Instituição.

Na justificativa encaminhada ao chefe do Poder Legislativo, o procurador-geral esclarece que a reestruturação pretendida pelo MPPE com o projeto de lei busca eliminar as designações precárias de membros para atuação perante as novas Varas Judiciais criadas pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco após a Emenda Constitucional 45/2004.

“Tal modificação refletiu diretamente no MPPE, impondo a adoção de designação de alguns promotores de Justiça para atuar precariamente nos feitos em trâmite nas unidades jurisdicionais então criadas. A proposta de extinção e criação de cargos apresentada à Assembleia Legislativa constitui instrumento apto para a eliminação das designações precárias existentes”, argumentou Francisco Dirceu no documento encaminhado à Alepe.

O impacto financeiro das modificações propostas foi alvo de estudo da Coordenadoria Ministerial de Finanças e Contabilidade. Segundo o estudo, a extinção de 12 cargos de 1ª entrância e a criação de 10 cargos de 2ª entrância se equivalem, de modo que a aprovação do projeto de lei não implica aumento de despesas para o MPPE.

Governo de Pernambuco deve R$ 1,2 bilhões a seus fornecedores

Apesar da dívida, o quadro fiscal pernambucano apresentou melhoras na comparação com 2015. 
No ano passado, as receitas superaram as despesas em R$ 777 milhões. (Fonte: Alepe).

Cerca de R$ 1,2 bilhões de reais não pagos a fornecedores do Estado no ano passado chamaram a atenção dos parlamentares pernambucanos durante a apresentação do Relatório de Gestão Fiscal do último quadrimestre de 2016. Em reunião da Comissão de Finanças, na última quinta (23), o secretário da Fazenda, Marcelo Barros (foto acima), expôs os números do Governo do Estado, consolidados após os últimos quatro meses do ano. Questionado sobre o montante, Barros considerou não haver motivo para sobressaltos. “Até abril deveremos cumprir com todos os pagamentos”, informou.

Os deputados Priscila Krause, do DEM, Romário Dias, do PSD e o líder da Oposição, Sílvio Costa Filho, do PRB, manifestaram apreensão com o volume – inscrito nos chamados restos a pagar. “É um dado que preocupa a todos porque afeta principalmente a saúde. Eu me pergunto quais são as prioridades do Governo. A Fundação Altino Ventura, que faz um trabalho reconhecido pela população, cobra R$ 26 milhões, enquanto a Arena de Pernambuco consumiu cerca de R$ 43 milhões em 2016”, criticou Silvio.

Relatório – Apesar da dívida, o quadro fiscal pernambucano apresentou melhoras na comparação com 2015. No ano passado, as receitas superaram as despesas em R$ 777 milhões, se não considerados empréstimos contraídos e pagamentos de juros e amortização de dívidas. O resultado é mais que o dobro do registrado no período anterior, de R$ 319 milhões. A melhora foi impulsionada por receitas extras obtidas nos dois últimos meses do ano, com a janela para regularização de recursos mantidos por brasileiros no exterior e com o Programa Especial de Recuperação de Créditos Tributários (Perc), que ofereceu descontos para que empresas em dívida com o Estado quitassem suas obrigações.
.