quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Alepe autoriza Estado de PE a tomar empréstimo de R$ 600 milhões

Pela proposta, o resultado do financiamento autorizado será aplicado em despesas de capital 
(investimentos) constantes no Plano Plurianual e nos Orçamentos Anuais do Estado. (Fonte: Alepe).

A contratação de financiamento junto à Caixa Econômica Federal (CEF) até o valor de R$ 600 milhões pelo Governo do Estado foi aprovada, nesta quarta (30), em Primeira Discussão, na Reunião Plenária. A medida está prevista no Projeto de Lei (PL) nº 1.101/2016, que tramita em regime de urgência, e havia sido discutida e aprovada pela Comissão de Administração Pública, hoje pela manhã. A proposição também foi acatada na Comissão de Finanças da Casa Legislativa de Pernambuco.

Pela proposta, o resultado do financiamento autorizado será aplicado em despesas de capital (investimentos) constantes no Plano Plurianual e nos Orçamentos Anuais do Estado. Na justificativa, o Governo argumenta que, a partir da aprovação, poderá negociar com a CEF a contratação da linha de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) para a execução de obras e custeio adicionais de empreendimentos.

De acordo com o relatório apresentado na Comissão de Administração, pela manhã, o projeto “atende ao interesse público, ao promover a contratação de recursos necessários à execução de obras e suas contrapartidas, bem como para cobrir custos adicionais de empreendimentos relevantes para o Estado”. “É uma ação necessária para executar os direcionamentos de recursos que estão previstos na Lei Orçamentária, que será votada em Plenário até a próxima semana”, acrescentou o relator da proposta e vice-líder do Governo, deputado Lucas Ramos, do Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Já na Comissão de Finanças, a deliberação contou com a participação da diretora de Captação de Recursos da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), Cíntia Cunha. Ela explicou que a aprovação do PL 1.101 é o primeiro passo para que o Estado volte a discutir a contratação de operações de crédito com bancos e agentes financeiros a partir de 2017. “A destinação desses recursos ainda está em discussão, mas há uma decisão do governador de priorizar obras que possuam recursos de outras fontes, como convênios, e que estão paralisadas ou em ritmo lento por conta da crise por que estamos passando”, afirmou a gestora na Alepe.
.

VAZOU: Em vídeo, Gil PM diz que acaso Izaías não atenda seu pedido, ele irá derrubar uma creche na Cohab 3

Não bastasse tudo que Gil já causou de problemas em Garanhuns, ele agora arrumou 
um abacaxi dos grandes com Izaias e com a população da Cohab 1.

Ele é sem dúvida o vereador mais polêmico, problemático e enrolado com a Justiça, Ministério Público e TRE de que se tem notícias na história recente e antiga de Garanhuns. Teve suas contas eleitorais de 2016 denunciadas, é investigado por uma suposta improbidade administrativa, quando já eleito e empossado em 2013, teria recebido cerca de R$ 20 mil reais da PM de forma indevida, é acusado de ser racista e mais recentemente viu seu nome envolvido noutra queixa, que envolve, segundo a denunciante, a agricultora Mônica Alves, a compra de votos, 129 para ser mais específico.

É, mas apesar disso, antes mesmo da poeira assentar, cá está Gil PM novamente no centro de uma nova polêmica. Desta vez trata-se da ameaça por parte dele em derrubar (demolir) uma creche que vem sendo construída na Cohab 3, acaso o seu aliado político, o Prefeito Izaías Régis não atenda seu pedido (de contratar pessoal para trabalhar na unidade escolar, que seja somente do bairro da Cohab 3).

Em uma de suas visitas a moradores do bairro, no período da campanha eleitoral deste ano, o vereador rasgou o verbo. “A novidade que eu vou pedir ao Prefeito quando ele inaugurar essa creche, porque a creche parou, vai ser pro povo da Cohab 3! Esses empregos aqui eu não vou admitir que o cara venha lá da Cohab 1 e seja empregado aí não, e que o cara aqui (Cohab 3), fique desempregado. Vai ter problema, vai ter problema; agora pra isso, eu tenho que ser eleito. Eu quero o povo da Cohab 3, porque ele prometeu (Izaías) pra o povo da Cohab 3. Ele prometeu o que a vocês? E se eu ver aqui um cara que vem lá da Cohab 1 pra tomar a vaga, vai ter confusão!”, defende Gil no vídeo.

Neste exato momento é possível perceber que Gil é interrompido por um dos moradores, no entanto não fica claro a quem ele se refere, mas ainda assim o morador interpela o parlamentar: “Ô Gil, ô Gil, mas o dinheiro que eu trabalhei pra ele, ele só quer os daqui!”. Mais calmo, depois de ter fumaçado bastante, o PM atarantado responde (se dirigindo a creche): “E ele tem que querer os daqui, se não nós derruba! Nós derruba!”.

Não bastasse tudo que Gil já causou de problemas em Garanhuns, ao ponto inclusive do Deputado Estadual Álvaro Porto chamá-lo de mau caráter em cadeia de rádio de Garanhuns, ele agora arrumou um abacaxi com Izaías e com a população da Cohab 1, tão hostilizada por ele no vídeo, como podemos observar claramente.

                                                        FALA GIDI SANTOS:          
                                                      Vereador "brabo da gota".