terça-feira, 25 de outubro de 2016

SEGUNDA FORÇA: PSDB/Garanhuns recebe novas filiações e agora lidera novo bloco politico na cidade

Não bastasse eleger Tonho à Câmara, o PSDB e Rafael Peixoto agora fazem parte
de um novo bloco político em Garanhuns. (Fonte Ascom PSDB/Garanhuns).

Nem bem terminou as eleições municipais, ocorridas em 2 de outubro, o partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), comandado aqui no município pelo jovem articulador e estrategista político Rafael Peixoto, começou a obter novas adesões. É comum, diariamente, pessoas manterem contato com a direção da legenda, querendo se inteirar um pouco mais, sobre como podem se filiar ao partido, que até bem pouco tempo era visto com certo pré-conceito por muitos, em Garanhuns e pelo país afora.

Após a vitória estratégica promovida pelo PSDB nessas eleições, que acabou por eleger Antônio Ferreira da Silva, o popular Tonho de Belo do Cal, vereador com apenas 669 votos, muitas pessoas, de vida até mesmo bastante comum, se deram conta de que podem também, um dia, ocupar um assento no parlamento local, já que o partido deu provas de que sabe fazer política com exatidão e com resultado.

Não bastasse eleger Tonho de Belo do Cal, à Câmara, o PSDB e Rafael Peixoto agora fazem parte de um novo bloco político em Garanhuns, onde predomina a união e coordenação. Juntos aos tucanos estão: o Partido Trabalhista Cristão (PTC) do Deputado Estadual Eriberto Medeiros e do Senador alagoana Fernando Collor, e agora o Partido Progressista (PP), dos Deputados, Eduardo da Fonte (Federal) e Claudiano Martins (Estadual), ambos que em breve estarão em Garanhuns, para massificar mais ainda a criação desse bloco, que já vem sendo chamado em Garanhuns de “segunda força”.

     “Só essa semana nós fizemos 42 filiações de jovens que quiseram ingressar no PSDB. Isso nos dá uma alegria muito grande, de ver o pessoal querendo participar. Uns já falando em participar de eleições em 2020. Essa é a nossa diferença. Terminou a eleição, mas agente não para. Temos a ideia de aumentar o número de vagas na Câmara de vereadores. Garanhuns não pode contar apenas com 13 legisladores, uma vez que a lei garante a possibilidade de termos um máximo de 19. Entendemos que para 2020, tem que ser no mínimo 15, em 2025, 17, até chegarmos a 19, o permitido por lei”, assegura o Presidente do PSDB/Garanhuns Rafael Peixoto.

PRESIDÊNCIA DA CÂMARA: Sobre a tão cobiçada Presidência da Câmara, Peixoto, líder dos Tucanos em Garanhuns, garante que o vereador eleito Tonho de Belo do Cal (foto acima), não deve ser candidato, já que ele estará iniciando seu primeiro mandato e deve, de acordo com ele, ganhar experiência no parlamento. “Presidência de Câmara, nós sabemos é um pouco complicado. Nós já vimos decidir no último dia, o dia 1 de janeiro. É importante deixar claro que Tonho não vai almejar nenhuma das quatro cadeiras; a presidência, vice presidência, 1º ou 2º secretário, até porque ele está chegando agora e vai utilizar o tempo para adquirir experiência”, finalizou Rafael.
.

NO PALÁCIO: Paulo Câmara lança novo Plano Rodoviário de Pernambuco - Caminhos do Desenvolvimento

“O Plano Rodoviário busca integrar cada vez mais Pernambuco, priorizando as rotas 
de desenvolvimento”, frisou Paulo Câmara na apresentação do Plano. (Imprensa - PE).

Reforçando o compromisso do Executivo estadual de melhorar a malha viária pernambucana, o governador Paulo Câmara lançou, nesta terça-feira (25.10), durante cerimônia no Palácio do Campo das Princesas, o Plano Rodoviário de Pernambuco – Caminhos do Desenvolvimento, que abrange todo o Estado. Serão investidos R$ 510 milhões em três obras estruturadoras que vão melhorar a mobilidade da população e incrementar o potencial logístico do Estado. Entre elas, está a construção do miniarco, no município de Abreu e Lima, Mata Norte do Estado. A via alternativa de 14,4 quilômetros irá descongestionar o trânsito da BR-101, principal corredor de transporte rodoviário estadual, com um volume médio diário de tráfego de 49 mil veículos. Também fazem parte do Plano a requalificação do contorno urbano da BR-101 e a duplicação da BR-104.

“O Plano Rodoviário busca integrar cada vez mais Pernambuco, priorizando as rotas de desenvolvimento. Dessa forma, vamos destravar gargalos e, assim, melhorar a mobilidade e a acessibilidade da população, além da condição econômica da região”, frisou Paulo Câmara, destacando que as intervenções vão gerar emprego e renda em um momento de dificuldades do País. O chefe do Executivo estadual lembrou que as obras são anseios antigos dos pernambucanos, sobretudo o miniarco, que será uma alternativa ao Arco Metropolitano, obra que será realizada pelo Governo Federal.
.

“Vamos continuar cobrando o Arco Metropolitano, pois continua sendo necessário. Mas a população não pode mais esperar que essa obra federal saia do papel. Vamos fazer o que for possível para desafogar o trânsito de Abreu e Lima e melhorar a vida da população”, garantiu. Paulo ressaltou, ainda, que o Governo de Pernambuco já investiu R$ 350 milhões - de recursos do Tesouro estadual - em infraestrutura entre janeiro de 2015 até outubro deste ano. “E até 2018, iremos investir mais de R$ 1 bilhão neste setor”, assegurou.

Para o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, as três obras que serão licitadas são fundamentais para os pernambucanos e para as empresas instaladas no Estado. “As intervenções darão fluidez para o tráfego da região, que tem muitos investimentos e que geram tantos empregos para Pernambuco”, pontuou. Ainda segundo o gestor, os editais de licitação para as obras serão disponibilizados até esta sexta-feira (28.10), no Diário Oficial do Estado (DOE). “Para a licitação do miniarco levará vantagem quem ofertar a melhor técnica de projeto aliado a um menor custo de pedágio para a população”, destacou.

O superintentende regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Cacildo Cavalcante, explicou que dos R$ 510 milhões que serão investidos, R$ 350 milhões são de recursos públicos (sendo R$ 260 milhões para o contorno da BR-101 e R$ 90 milhões para a duplicação da BR-104) e R$ 160 milhões serão de iniciativa privada para o projeto do miniarco. “Desses R$ 350 milhões, 90% serão de recursos federais e 10% serão da contrapartida estadual”, detalhou Cavalcante, complementando que metade do aporte do Governo Federal já está em caixa.
.

Também estiveram presentes na cerimônia de apresentação do Plano Rodoviário de Pernambuco - Caminhos do Desenvolvimento o secretário estadual de Planejamento e Gestão (Seplag), Márcio Stefanni; o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchôa; o líder do Governo na Câmara, Waldemar Borges; e o deputado estadual Rogério Leão.

Miniarco - O miniarco consiste em uma via de 14 quilômetros que será construída a partir da entrada da PE-035, em Igarassu, até a entrada do município do Paulista, na PE-015, próximo ao Hospital Miguel Arraes. As obras terão um aporte de R$ 160 milhões de iniciativa privada, por meio de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), e mais R$ 30 milhões como contrapartida do Estado em desapropriações. As intervenções serão iniciadas até maio de 2017, com um tempo de duração de um ano e meio até serem concluídas.

Contorno Urbano BR-101 - A requalificação do contorno urbano da BR-101, cujo trecho terá uma extensão de 30,4km, será realizada em quatro segmentos: a partir da entrada da PE-015 até a avenida Caxangá; desta via até o Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco; do Ceasa até o bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes; e da Avenida Recife  à BR-101. Além da estrada que será totalmente requalificada, as alças viárias dos entornos também serão restauradas, com iluminação em todos os trechos. Ao todo, serão investidos R$ 260 milhões na intervenção por meio de parceria entre governos Federal e do Estado. A execução das obras serão iniciadas em março do ano que vem, com conclusão em dezembro de 2018.

Restauração e duplicação da BR-104 – O trecho de 13km de extensão que vai de Pão de Açúcar, na entrada da PE-060, até Toritama, serão recuperados. Desse total, 9km serão duplicados. As obras receberão um investimento de R$ 90 milhões por meio de uma parceria entre os governos federal e estadual e serão iniciadas até fevereiro de 2017 e concluídas em novembro do ano seguinte.

          Fotos: Wagner Ramos/SEI

NA CAPITAL FEDERAL, BRASÍLIA: "Reforma política é fundamental para superar crise brasileira", afirma Danilo Cabral

“Enquanto o País se negar a discutir e aprovar a reforma política, nós vamos continuar
constrangendo nossa democracia", defendeu Alencar na reunião. (Assessoria Tadeu Alencar).

Presente à reunião de instalação da Comissão Especial de Reforma Política, o deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) afirma que, de todas as reformas que estão sendo discutidas (Fiscal, Ensino Médio, Previdência, Trabalhista ), a reforma política é a única que responde a essência da crise vivenciada pelo Brasil. “Enquanto o País se negar a discutir e aprovar a reforma política, nós vamos continuar constrangendo nossa democracia."

Durante a reunião, o deputado Lucio Vieira Lima (PMDB-BA) foi eleito, com 28 votos, presidente da comissão especial criada para discutir a reforma política.  Para a 1ª, 2ª e 3ª vice-presidências, respectivamente, os escolhidos foram os deputados Sandro Alex (PSD-PR), Marcus Pestana (PSDB-MG) e Lázaro Botelho (PP-TO). Só houve uma chapa para comandar o colegiado e um voto em branco.

Após a votação, Lima designou como relator o deputado Vicente Candido (PT-SP). A comissão deve dar preferência ao projeto do Senado que estabelece uma cláusula de barreira para partidos políticos e o fim das coligações proporcionais. Também há discussões sobre sistema eleitoral e financiamento de campanhas. A proposta do Senado deve chegar à Câmara em novembro.

Foto: Chico Ferreira

ARRUDA: Por causa de dívida de R$ 350 mil com Cézar Baiano, estádio do Santa Cruz vai a leilão de novo

O Arruda está avaliado em R$ 220 milhões, em orçamento feito em agosto de 2015.
O lance inicial para o leilão é de R$ 132 milhões. (Fonte: Super Esportes Pernambuco).

Dívidas trabalhistas do passado seguem atormentando o Santa Cruz. Após passivos antigos terem causado bloqueios judiciais do dinheiro de cotas da televisão e da Conmebol durante a Série A do Brasileiro, foi a vez de um débito com o ex-jogador coral Cézar Baiano trazer problemas à direção. A ação em favor do ex-atleta, que defendeu o Tricolor em 2007 e faleceu em 2014, vai levar o estádio do Arruda a leilão, marcado para 7 de novembro. 

O Arruda está avaliado em R$ 220 milhões, em orçamento feito em agosto de 2015. O lance inicial para o leilão é de R$ 132 milhões, enquanto a dívida com Cézar Baiano está na casa "apenas" do R$ 350 mil. Esta não é a primeira vez que o estádio tricolor vai à venda por determinação judicial. Em 2013, o José do Rego Maciel foi para execução pública para pagamentos de dívidas fiscais e tributárias. Mas o Superior Tribunal de Justiça (STJ) deferiu à época uma liminar determinando a suspensão sob o argumento de que bens só podem ir à leilão após julgamento dos méritos de todos os processos contra o clube.

O terreno centro de treinamento do Santa Cruz ambém foi colocado à leilão, no ano passado, em ação movida pelo ex-treinador coral Fito Neves, que cobrava R$ 250 mil da diretoria. Um requerimento ao juiz da vara de origem do processo (a 2ª Vara do Trabalho de Paulista) foi feita pelo departamento jurídico do clube para parcelar o débito e evitar a perda da patrimônio. Hoje, o clube vive em crise financeira. Não tem fechado as contas no verde, jogadores estão há dois meses sem receber salários e funcionários não veem a cor do dinheiro há cinco. Os trabalhadores, inclusive, chegaram a entrar em greve por causa do atraso, de acordo com informações vindas do próprio clube. 

O Santa vai tentar agora reverter mais um leilão. "Foi um processo de 2008 e que estourou agora depois de todos os recursos que poderiam ter existido. Conversei com o presidente Alírio Moraes para traçarmos uma estratégia. Temos planos A,B e C, mas não podemos adiantar para 'não dar' armas ao outro lado. Não é nada de outro mundo. São situações corriqueiras de clubes que, infelizmente, devem", garantiu, em recente entrevista, o advogado coral, Eduardo Lopes.
.