segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Garanhuns vivencia a Semana Municipal da Ciência e Tecnologia

O intuito é aproximar a ciência e a tecnologia da população promovendo uma linguagem
mais acessível. (Com informações e imagens da Secom – PMG).

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) está sendo vivenciada e acontece até o próximo dia 27 de outubro e tem o intuito de aproximar a ciência e a tecnologia da população promovendo uma linguagem acessível, por meio inovadores que estimulem a curiosidade, além de aprofundar seus conhecimentos sobre os temas. De acordo com a Secretária de Educação, Janecélia Marins (foto), o diferencial este ano é incentivar a pesquisa nas escolas. “Temos que usar a tecnologia como um instrumento de educação para melhorar a nossa vida”, disse Marins.

Para esse ano, as ações a serem realizadas terão como tema balizador “Ciência alimentando o Brasil”. A história da evolução humana, a sua relação com os alimentos e a contribuição do conhecimento científico e tecnológico para tornar a nossa alimentação diária cada vez melhor. Assuntos como esses devem pontuar o debate da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), em 2016.

A Semana Municipal de Ciência e Tecnologia está sendo realizada em Garanhuns pelo Governo Municipal, através da Secretaria Municipal de Educação e Esportes com a parceria da Gerência Regional de Educação (GRE-AM); o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE); o Planetário; a Secretaria de Saúde; o SENAC; a Universidade de Pernambuco (UPE) e a Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica do Agreste. (UFRPE-UAG).

Programação:

“Feira de Ciência” nas escolas (8 escolas): Durante os dias 21 a 26 de outubro, acontecendo nas escolas municipais, para a iniciação científica, a pesquisa, a divulgação e visando o compartilhamento do conhecimento científico.

*Exposição de pesquisa e conhecimento para a comunidade: Atividade de encerramento da Semana Municipal de Ciência e Tecnologia 2016, no dia 27 de outubro (quinta-feira), com início às 8:30 e término às 12:30 no Parque Euclides Dourado. Esse evento reunirá as produções científicas mais relevantes das escolas e serão divulgadas a todos os visitantes.

*Sessões no Planetário: Durante os dias do evento, planejamos 6 atividades que façam parte do cronograma do planetário. Reunindo atividades não somente sobre a temática “Ciência alimentando o Brasil”, mas também outras produções.

*Ciclo de Palestras/formação/encontros: Durante os dias 21 a 26, disponibilizamos espaços em determinados polos (Escolas, Universidades, Auditório da SEDUCE, Auditório das escolas municipais, etc.) para que ocorram encontros com formações e palestras.

NO DOMINGO (23): Internos queimam objetos em rebelião após revista na Funase de Garanhuns

Segundo a PM, os socioeducandos danificaram algumas paredes do prédio. O incêndio foi 
controlado e atingiu o pavilhão cinco da unidade. Ninguém ficou ferido. (G1 Caruaru e Região).

Internos queimaram colchões e quebraram camas durante uma rebelião na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) de Garanhuns, Agreste de Pernambuco. O caso ocorreu na noite do domingo (23). De acordo com a Polícia Militar, o tumulto aconteceu após a PM realizar uma revista na unidade.

Ainda segundo a PM, os socioeducandos também danificaram algumas paredes do prédio. O incêndio foi controlado e atingiu o pavilhão cinco da unidade. Ninguém ficou ferido, conforme informou a polícia.

Revista: Na manhã do domingo (23), a PM realizou uma revista na Funase de Garanhuns e apreendeu sete celulares e quatro carregadores. Cerca de 50 gramas de maconha também foi encontrada na unidade.

Rebelião e fuga: Um grupo de internos ateou fogo em objetos durante uma rebelião na noite da quinta-feira (20). Segundo a PM, a primeira ação foi evitar a fuga dos socioeducandos - nenhum deles fugiu e ninguém ficou ferido. O grupo que provocou o incêndio foi transferido de pavilhão, conforme informou a polícia.

Na sexta-feira (14), 12 internos fugiram da Funase de Garanhuns. De acordo com a assessoria da Funase, eles saíram do prédio usando uma corda feita de lençóis - popularmente conhecida como "tereza" - e conseguiram pular o muro. A assessoria da Funase disse - em nota - que os fugitivos são do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) - que funciona dentro da Fundação. Quatro jovens foram recapturados.
.

SEGUEM ABERTAS ATÉ O DIA 29 DE NOVEMBRO: AESGA abre inscrições para o Vestibular 2017.1

Para este Processo, a AESGA disponibilizará 10% das vagas para as notas 
do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. (Fonte: Ascom Aesga).

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo 2017.1 da Autarquia do Ensino Superior de Garanhuns (AESGA), que dispõe de vagas para os cursos que compõem as Faculdades de Ciências da Administração (FAGA), Direito (FDG), Ciências Sociais Aplicadas e Humanas de Garanhuns (FAHUG) e Ciências Exatas de Garanhuns (FACEG).

Para este Vestibular, estão disponíveis 400 vagas, distribuídas para os cursos de Administração em Empreendedorismo, Direito, Administração Hospitalar e Serviços de Saúde, Secretariado Executivo Bilíngue, Engenharia Civil e o curso Superior de Tecnologia em Recursos Humanos. O valor da inscrição para o Vestibular é de R$ 100,00 (cem reais) e as inscrições seguem até o dia 29 de novembro. A Prova acontecerá no dia 4 de dezembro. 

Para este Processo, a AESGA disponibilizará 10% das vagas para as notas do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Além do Vestibular, também estão abertas vagas para Portador de Diploma, Transferidos e Reintegrados. As inscrições devem ser feitas por meio do site: www.cespa.aesga.edu.br. Assim como o Manual do Aluno, o Calendário e todas as normas para participação no Processo Seletivo da Autarquia, bem como os editais também estão disponíveis no site do CESPA.
.


O PROCESSO SELETIVO
VESTIBULAR 2017.1

Inscrições abertas até 29 de Novembro
Provas: 4 de dezembro

PORTADOR DE DIPLOMA E TRANSFERÊNCIA 2017.1
Inscrições abertas até 20 de Novembro

REINTEGRAÇÃO 2017.1 
Inscrições abertas até 20 de Janeiro de 2017

Serviços:
 Mais informações poderão ser obtidas através dos sites www.aesga.edu.br ou www.cespa.aesga.edu.br ou ainda através do telefone (87) 3761-1596/Ramal 216.  

NA CAPITAL, RECIFE: Júri dos acusados pela morte do promotor Thiago Faria começa na Justiça Federal

Membros do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) acompanharam o julgamento, entre 
eles o procurador-geral Carlos Guerra de Holanda. (Com informações do MPPE ).

Depoimentos e tentativas da defesa de adiar o julgamento marcaram o primeiro dia do júri dos acusados pela morte do promotor de Justiça Thiago Faria Soares. O júri foi iniciado nesta segunda-feira (24), na 36ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco, na sede da Justiça Federal, localizada no bairro do Jiquiá, no Recife.

Os réus José Maria Pedro Rosendo Barbosa, Adeildo Ferreira dos Santos, José Marisvaldo Vítor da Silva e José Maria Domingos Cavalcante foram denunciados pelo Ministério Público Federal pela prática de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e impossibilidade de defesa  da vítima, contra Thiago Faria e por dois homicídios tentados contra a noiva da vítima, a advogada Mysheva Martins, e o tio dela, Adautivo Martins.

Membros do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) acompanharam o julgamento, entre eles o procurador-geral Carlos Guerra de Holanda. Ele afirmou ter confiança no Tribunal do Júri e que os jurados poderão chegar, com a apresentação das provas nos autos e das testemunhas arroladas, a uma decisão adequada. “A Justiça vai prevalecer, para o bem da sociedade pernambucana e da família do promotor Thiago Faria, que não verá aqueles que cometeram esse crime bárbaro saírem impunes”, afirmou.

Da mesma forma, a mãe de Thiago Faria, Maria do Carmo Faria, falou pela primeira vez sobre o caso. “Nesse momento eu estou pedindo Justiça pela morte trágica do meu filho. Queria dizer a todas as mães que perderam seus filhos que acreditem na Justiça; e também agradecer a todo o carinho e apoio que tenho recebido”, salientou.

Logo no início do julgamento, a juíza federal Amanda Torres Diniz Araújo indeferiu requerimentos dos advogados dos réus, que solicitaram a separação do julgamento dos quatro e o adiamento da sessão em virtude de considerarem pouco o tempo dedicado à defesa dos réus. A magistrada não deu provimento aos pedidos, mas comunicou a cisão do júri em razão do não comparecimento do advogado de defesa do réu José Maria Domingos Cavalcante.

Segundo o que ela explicou, o réu desconstituiu na última semana os advogados, tendo ficado com apenas um, que não compareceu à sessão nessa segunda-feira (24). Por esse motivo, um novo julgamento foi marcado para o dia 12 de dezembro, apenas para o réu José Maria Domingos Cavalcante. Para evitar que a situação se repita, a juíza ordenou notificar a Defensoria Pública da União para que designe um defensor para atuar no próximo julgamento, de modo a evitar novo adiamento. Já o advogado foi multado no valor de 30 salários mínimos por faltar à sessão.

Com a cisão, o julgamento prosseguiu com os demais réus. A primeira pessoa a ser ouvida foi Mysheva Martins, como vítima da tentativa de homicídio. Durante o depoimento, ela contou detalhes sobre como teria acontecido o crime, a relação entre ela, o promotor Thiago Faria e os réus, e respondeu às perguntas feitas pelos membros do Ministério Público Federal e da defesa.