segunda-feira, 20 de junho de 2016

Álvaro Porto cobra do Estado solução para “Ponte da Morte”

“É impossível não me indignar e me associar aos milhares de moradores do Agreste Meridional, que 
estão exigindo uma atitude do Governo do Estado”, defendeu Alvaro na Alepe. (Assessoria Alvaro Porto)

As seis mortes ocorridas neste domingo, 19 de junho, em acidente automobilístico na ponte sobre o Rio Canhoto, na PE-177 (estrada que liga os municípios de Canhotinho a Angelim) levaram o deputado Estadual Álvaro Porto a atacar a falta de empenho do governo do estado em sinalizar a rodovia e garantir segurança a quem trafega por ela. Em discurso na Assembleia na tarde desta segunda-feira (20), ele destacou que desde 2009 cobranças vem sendo feitas aos gestores estaduais, mas sem resultado. Lembrou que quando o governador esteve em Canhotinho em março deste ano, mostrou a ele, pessoalmente, os riscos oferecidos pela ponte e pediu urgência na sinalização

“É impossível não me indignar e me associar aos milhares de moradores do Agreste Meridional, que estão exigindo uma atitude do Governo do Estado. Nas cidades, nas redes sociais e nas conversas, a queixa é geral. As pessoas estão, com toda razão, absolutamente revoltadas. E já ameaçam, inclusive, interditar a estrada e sinaliza-la; algo que o Estado não fez ate o momento”, disse.

De acordo com o deputado, há quem planeje quebrar o asfalto para colocar tartarugas e até mesmo fazer uma lombada física nas proximidades da ponte. “Tenho conversado com as pessoas e pedi para que elas deem um prazo de uma semana para o Estado solucionar o problema”, acrescentou. Diante desse quadro, o deputado fez um novo apelo ao Governo, à Secretaria de Transportes e ao DER e aproveitou para atacar o descaso da gestão com a situação. “Em nome da população do Agreste Meridional, evitem novas mortes e que mais famílias sofram com o fim trágico dos seus entes queridos. Se não querem dar ouvidos a quem representa a região aqui na Assembleia, pelo menos se atentem aos pedidos dos moradores e ofereçam o mínimo de segurança a quem precisa trafegar pela PE-177”.

Tragédias com vítimas fatais são tão recorrentes no local que a ponte passou a ser chamada de “ponte da morte”. Morreram no acidente de domingo, Adélson Francisco Oliveira, de 44 anos; Irenilda Oliveira, 40 anos; Leigila Oliveira, 15 anos; Alex da Silva Oliveira, 17 anos; Anderson Henrique Madeira, 20 anos; e Josenildo Bernardo de Souza, 41 anos. Ainda sobre a ponte, desde 2009 os Portos; Alvaro a época, Prefeito de Canhotinho e Eduardo, então deputado estadual, apelam ao Governo do Estado para que alguma medida seja tomada, mas ate agora nada de concreto foi sinalizado.

Fotos: Rinaldo Marques / Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Ivan Júnior retira oficialmente sua pré-candidatura a Prefeito de Garanhuns e PSDB fica independente para decidir seu candidato

Com a saída oficial do jovem empresário da corrida eleitoral ao Palácio Celso Galvão, abrem-se as 
portas para que o PSDB decida com mais liberdade o candidato à Prefeito que deverá apoiar.

O Empresário e ex-secretário de turismo do município, Ivan Júnior, decidiu retirar oficialmente a sua pré-candidatura a Prefeito de Garanhuns. Apos exaustivas conversas com seu partido, o PSDB, além de outras paralelas, com as quase 20 legendas que compõe a Frente Popular de Pernambuco, chamada aqui na cidade de “Frente Popular de Garanhuns”, o empresário decidiu que dará sua parcela de contribuição à cidade, mas de outra forma, que não a de candidato.

A decisão é recém tomada, já que Ivan vinha participando ativamente de reuniões cujo objetivo era definir um candidato que unificasse a Frente aqui em Garanhuns onde seu nome ainda era trabalhado. “Eu resolvi me retirar da disputa por entender que posso contribuir de outra forma. Apesar de não ser candidato, continuarei defendendo temas e questões importantes para Garanhuns, como o caso do Festival de Inverno, através da Comissão Especial do Fig, a qual faço parte, para que assim, possamos equacionar os problemas de nossa cidade”, garante Ivan.

         A comissão Especial do Fig a que Ivan se refere, é a mesma que tomou os noticiários da cidade e região durante todo o mês de maio, numa busca implacável para preservar o Fig. Recentemente Ivan e um grupo de empresários que participam da comissão, conseguiram junto ao Governo do Estado a permanência do formato original do Festival de Inverno, onde tradicionalmente dez dias são destinados a sua programação oficial com shows artísticos em mais de dez polos espalhados por toda a cidade, inclusive na Praça Mestre Dominguinhos.

Com a saída oficial do empresário da corrida eleitoral ao Palácio Celso Galvão, abrem-se as portas para que o PSDB decida com mais liberdade o candidato à Prefeito que deverá apoiar, além claro, da coligação que comporá para disputar a eleição proporcional de vereador em outubro deste ano. Para este caso, vale lembrar; a legenda presidida no estado pelo Deputado Estadual Antônio Moraes, vem evoluindo conversas com diversos partidos aqui na cidade, a exemplo do Democratas, do PP, PSD, do Solidariedade (SD), do PTdoB, entre outros. Por hora, fechado na coligação com o PSDB esta o PTC, do Deputado Estadual Eriberto Medeiros.

O Presidente do PSDB/Garanhuns, Rafael Peixoto, falou à nossa redação na tarde desta segunda-feira (20) sobre essa liberdade, que o partido goza a partir de agora, para a escolha do candidato a Prefeito e de uma coligação. Na entrevista, Peixoto ainda menciona o papel relevante que o partido vem imprimindo em questões cruciais para o fortalecimento da cultura e da economia local, a exemplo da participação dos tucanos na Comissão Especial do Fig, encabeçada pelo empresário e ex-vereador Mário Faustino, do PSB.

                   Clique em player e ouça a entrevista concedida ao Blog do Gidi
                      Santos pelo Presidente do PSDB/Garanhuns, Rafael Peixoto.

MPF e o Ranking Nacional da Transparência do Agreste Meridional

Resultado da 2ª avaliação do Ranking Nacional da Transparência colocou nas quatro
primeiras posições, pela ordem: as cidades de Garanhuns, Bom Conselho, Saloá e Caetés.

A segunda Avaliação do Ranking Nacional da Transparência, estudo realizado pelo Ministério Público Federal foi divulgada na última quarta-feira, 8 de junho. O estudo baseado em um questionário desenvolvido pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Enccla), avalia Portais da Transparência no que se refere ao grau de cumprimento de leis referentes à transparência no Brasil, numa escala definida pelo MPF, que vai de zero a dez. Dos 26 municípios da Região Agreste Meridional, 9 não alcançaram a média de pontos estabelecida pelo MPF (5,15). Apesar disso, o resultado apresentado pelo Ministério Publico Federal no inicio do mês promoveu profundas mudanças. 

        É o caso, por exemplo de Garanhuns, governada pelo Prefeito Izaías que aparece na primeira posição no Agreste Meridional com 8,6 pontos e 120,5% de percentual de evolução. Bom Conselho, do Prefeito Danilo Godoy, do PSB, é a 2ª no Agreste Meridional com nota 8,5. Saloá, do Prefeito Ricardo Alves, o popular Ricardinho, saltou da nota 3,6 em dezembro do ano passado para 8,3 agora em junho e com isso ocupa a 3ª posição. Caetés, do sorridente Prefeito Armando Duarte, manteve a nota obtida ano passado (7,4); ficou estagnada na evolução percentual, mas é a 4ª colocada. Águas Belas, que tem como chefe do executivo, Genivaldo Menezes, aparece na 5ª posição, já que sua nota é 6,8.

     Angelim, do boa praça, Prefeito Marco Calado é a 6ª colocada. Apesar de boa colocação, a cidade regrediu em percentual 16,3%, vez que em dezembro sua nota foi de 8,0 e agora de 6,7. Iati, do Prefeito Padre Jorge, tem 6,7 pontos e é 7ª colocada. Lajedo do Prefeito Delegado de Polícia Rossine Blesmany ocupa a 8ª posição também com 6,7 pontos. A pequena Jucati (de pouco mais de 11 mil habitantes), que tem como Prefeito, Gerson Henrique de Melo, do PTB aparece na 9ª colocação, apesar de ter caído da nota 7,7 ano passado para 6,5 agora. Canhotinho, do Deputado Estadual Álvaro Porto, fecha a lista dos dez melhores municípios do agreste. A cidade é a 10ª colocada, saindo da desagradável nota 0 ano passado, para 6,3 este ano.
.
.
.

Confira, abaixo, as posições que as outras 
          cidades do Agreste Meridional ocupam.

11ª Colocada: Correntes – Prefeito: Edmílson da Bahia – Nota: 6,2
12ª Colocada: Calçado – Prefeito: Zé Elias – Nota: 6,1
13ª Colocada: Tupanatinga – Prefeito: Manoel Tomé – Nota: 6,1
14ª Colocada: Paranatama – Prefeito: Zé Teixeira – Nota: 5,8
15ª Colocada: Terezinha – Prefeito: Alexandre Martins - Nota: 5,4
16ª Colocada: Buíque – Prefeito: Jonas Camelo - Nota: 5,3
.

17ª Colocada: Venturosa – Prefeito: Ernandes Bezerra - Nota: 5,3
18ª Colocada: Brejão – Prefeito:Ronaldo Ferreira – Nota: 4,5
19ª Colocada: Palmeirina – Prefeito: Renato Sarmento – Nota: 3,4
20ª Colocada: Capoeiras – Prefeita: Neide Reino – Nota: 2,6
.

21ª Colocada: Jupi – Prefeita: Celina Brito – Nota: 2,2
22ª Colocada: Lagoa do Ouro – Prefeito: Marquidoves Vieira 1,9
23ª Colocada: São João – Prefeito: Genaldi Zumba – Nota: 0,6
24ª Colocada: Itaíba – Prefeito: Juliano Martins – Nota 0,0
25ª Colocada: Jurema – Prefeito: Agnaldo Inácio – Nota: 0,0
          26ª Colocada: Pedra – Prefeito Zeca Vaz – Nota: 0,0

          Para acessar a 2ª  avaliação do
          Ranking Nacional da Transparência clique AQUI.
.