segunda-feira, 6 de junho de 2016

NO GOVERNO DE PERNAMBUCO: Mário Faustino solicita construção do Hospital Mestre Dominguinhos

“A vinda de Mário, reforça o desejo do Governador Paulo Câmara de oportunizar o acesso do povo 
de Garanhuns a um serviço de saúde de qualidade”, frisou o Secretário ao receber Faustino.

O Hospital Regional Mestre Dominguinhos, promessa de campanha do então candidato (2014), hoje Governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, previsto para ser construído as margens da BR 423, desafogará, após sua construção, substancialmente o Hospital Regional Dom Moura, já que os atendimentos de alta complexidade realizados pela unidade serão transferidos para o novo hospital.

Trabalhando para que o hospital seja edificado, o empresário e ex vereador Mário Faustino, foi recebido semana passada na sede do Governo de Pernambuco, pelo Secretário Executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto (foto de óculos). A ida de Faustino ao Palácio do Campo das Princesas, foi no sentido de solicitar ao executivo estadual a construção do Hospital, dando o primeiro passo: pagando o terreno onde será abrigado a unidade de saúde.

Receptivo a solicitação de Mário, Canuto defendeu que é desejo do Governador Paulo Câmara executar a obra o mais breve possível, garantindo ainda que, apesar do custo de manutenção mensal de um hospital do porte, do que em breve, será erguido em Garanhuns, ser alto; uma aliança tripartite, pode ser a saída, já que neste caso, município, estado e o Governo Federal custeariam o funcionamento do hospital em igual.

“A vinda de Mário, reforça o desejo do Governador Paulo Câmara de oportunizar o acesso do povo de Garanhuns a um serviço de saúde de qualidade. Apesar de vivermos um momento turbulento na economia nacional, o governador em breve, com a capacidade de gestão que tem, dará andamento necessário a edificação do Mestre Dominguinhos. Uma saída, é o município, o estado e a união pactuarem uma aliança para garantir os recursos necessários ao funcionamento do hospital”, frisou Canuto.

NOVA ADUTORA GARANHUNS/JUCATI

.

No mesmo dia em que esteve com o Secretário Executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, Faustino também esteve com o Diretor Estadual de Articulação e Meio Ambiente da Companhia Pernambucana de Saneamento Básico (Compesa), Aldo Santos. Com Aldo, Mário tratou sobre outro pedido de sua autoria. É que Faustino trabalha para que a adutora Garanhuns/Jucati, que interligará a rede de Jucati com o sistema de abastecimento de Garanhuns, possa levar água há algumas áreas rurais aqui do município, caso por exemplo de São Vicente, Papa Terra, Povoado Cachoeirinha do Francisco e distrito de São Pedro.

De acordo com Mário, o projeto da estatal prevê que a estrutura da adutora, passará necessariamente por essas comunidades, o que torna o pedido viável, de baixo custo e de alto benefício àquela áreas rurais. Quanto as barragens que alimentarão a adutora, são elas: a de Inhumas, que comporta ao total quase 8 milhões de metros cúbicos, e está atualmente com 4 milhões e 400 mil; 55% de sua capacidade, e a do Cajueiro (Mundaú II - imagem acima), que pode estocar 19 milhões de metros cúbicos de água, sendo que nos dias de hoje, 75% de sua capacidade está preenchida, cerca de 14 milhões e 600 mil.

Sobre a adutora, vale ressaltar ainda; ela é fruto de um compromisso firmado entre a Presidente afastada, Dilma Russeff, e o Governador Paulo Câmara. Além de Jucati, as cidades de Itaíba e Surubim, serão beneficiadas com obras adutoras, subsidiadas por cerca de 33 milhões de reais, obtidos através do Governador Paulo Câmara e do deputado Estadual, líder do PP na Assembleia Legislativa de Pernambuco, Claudiano Martins, o Kaká.

Para o caso de Jupi, a cidade receberá água a partir da barragem de Pau Ferro, localizada em Quipapá. Já Itaíba, receberá uma obra adutora que se encarregará de levar água a cerca de dez mil famílias, através do empenho de Claudiano.
.

IVAN RODRIGUES: “Nunca houve pronunciamento do Governo de Pernambuco sobre uma redução de dois dias do Fig”

“Tudo invencionice de quem falou nisso e, por sua falsidade, deve explicações ao nosso povo”, garante o
Secretário Executivo de Planejamento e Gestão da Casa Civil de Pernambuco, Ivan Rodrigues.

Ivan Rodrigues é Secretário Executivo de Planejamento e
          Gestão da Casa Civil do Governo de Pernambuco

         Ivan - Não pretendia mais voltar a questionar meu amigo Isaías, uma vez que nunca leva em consideração qualquer aconselhamento para moderar sua ânsia por uma manchete e posar de magnífico. Mas a tempestade que ele montou em torno de uma pretensa participação da Prefeitura no próximo Festival de Inverno obriga-me a, mais uma vez, chamá-lo à uma reflexão, pois a sua intervenção no episódio foi, no mínimo, leviano diante das afirmações que fez e pela verdadeira Batalha de Itararé que tentou montar.

Vamos por partes: 1º - Nunca houve qualquer pronunciamento do Governo de Pernambuco sobre uma redução de dois dias do Fig. Simplesmente após a participação da Prefeitura em 2015, onde “bancou” duas grandes atrações para dois dias de apresentação, Ana Carolina e Capital Inicial (parabéns pela feliz escolha), a Secretaria de Cultura do Estado, de forma elegante e decente, aguardou manifestação da Prefeitura de Garanhuns esperando que fosse adotada idêntica posição no Festival deste ano.

2º - Em nenhum momento, aconteceu qualquer pronunciamento do Governo do Estado anunciando redução de dois dias na programação do próximo Festival. Tudo invencionice de quem falou nisso e, por sua falsidade, deve explicações ao nosso povo.

   3º - O Prefeito Isaías, talvez por dificuldades financeiras que poderia ser uma justa razão como erradamente usou para desculpar-se da extinção do Festival de Jazz, começou a inventar uma desculpa esfarrapada de aguardar a conclusão de um procedimento investigatório instaurado pelo Ministério Público sobre eventuais irregularidades, denunciadas pelos Vereadores de Oposição, e pretendendo com isso impor regras às autoridades sindicantes sob pena de não mais contribuir para maior grandeza do Festival.

4º - Cabe aqui um parêntese para analisar esse pretexto deselegante ensaiado pelo Prefeito através de todos os meios de comunicação, acusando os Vereadores e assediando o Ministério Público para forçá-lo a promover suas conveniências políticas: a) os Vereadores estão cumprindo o seu dever institucional de fiscalizar o Executivo e seriam relapsos se não o fizessem; b) se isso incomoda o Prefeito, só lhe cabe uma alternativa, que é mudar as leis da República e, lógico, a própria Constituição Brasileira; c) existem normas que regulam os procedimentos penais e administrativos do MP, bem como de todos os operadores do Direito e não dependem da voluntariedade de quem quer que seja; d) sem determinação legal, meu caro Isaías, nem o Presidente da República pode determinar prazos às autoridades judiciárias, quanto mais um modesto (deveria ser!) Prefeito de Garanhuns.

5º - E agora, como fica, meu caro amigo e Prefeito Isaías, se a razão não é dificuldade financeira ainda é tempo de – em gesto de grandeza – contratar duas belas atrações, agradecer ao Governo do Estado, unir todos os esforços para maior brilho do Festival ou, caso contrário, assuma de público perante a população que errou no episódio e garanto-lhe que o povo entenderá. O que o povo não gosta é de mistificação!
.

6º - Sobre a ausência do verdadeiro foco da questão, lembro um texto que escrevi e divulguei sobre “O Complexo de Bruguelos” e está à disposição de quem quiser, que termina assim: “Essa ideia entrou em minhas reflexões, comparando-a com a passividade de Garanhuns diante dos malefícios que se cometem, constantemente, para seu prejuízo, sem que se levante uma reação da sociedade organizada (desorganizada?) da nossa terra.

Nem quando arrostam prejuízos irreparáveis em suas próprias atividades, tomam qualquer iniciativa para reverter os procedimentos daninhos. Os exemplos são costumeiros, aberrantes, em sucessão enfadonha, sem que se levante uma voz ou mobilização, sequer, de reação, protesto ou revolta. Manifesta-se somente num enfadonho “piado de bruguelos famintos”, lamuriento e sem fim do QUE JÁ ERA e do QUE ACABOU...e o lamento pela ausência da ave-mãe que nunca chega com a comida!”

Ainda um último reparo: Da mesma forma como se comportaram com o cancelamento do Festival de Jazz, durante esses dias da falsa notícia do pretenso encurtamento do Festival de Inverno, NINGUÉM ASSISTIU QUALQUER MANIFESTAÇÃO DOS EMPRESÁRIOS DO SETOR DE SERVIÇOS LIGADOS AO TURISMO – nem contra nem a favor! Como se nada estivesse acontecendo e que tudo estaria no melhor dos mundos! Que me desculpem o desabafo, mas parece que vivem noutra galáxia ou então: estão ricos demais! Vamos acabar com essas disputas mesquinhas, malucas, megalomaníacas. Vamos dar às mãos numa briga sadia de união de esforços para o desenvolvimento de nossa terra.

Vamos debater e discutir nossas grandes necessidades, de forma civilizada e franca. Os tempos mudam e não precisamos de espelhos retrovisores. Busquemos posturas de estadistas e não de “velhos coronéis” para que prevaleça, SEMPRE, o interesse público e não pessoais. Um dia, Garanhuns e nossos descendentes nos agradecerão!
.

Aberto Concurso para Diplomatas. Salário é de R$ 15 mil reais

A classificação final será válida por 90 dias, improrrogáveis. (PCI Concursos)

Foi anunciada na edição desta segunda-feira, 6 de junho de 2016 do Diário da União, a abertura do Concurso Público realizado pelo Instituto Rio Branco (IRBr), do Ministério das Relações Exteriores, para o preenchimento de 30 vagas na classe inicial de Terceiro Secretário, da carreira de Diplomata. A função exige ensino superior e apresenta remuneração inicial no Brasil, de R$ 15.005,26.

O prazo de inscrição ocorre de 8 a 20 de junho de 2016, pelo site da organizadora, www.cespe.unb.br, com o pagamento da taxa no valor de R$ 225,00. O certame é composto por Provas Objetiva e Escrita, a serem aplicadas nas capitais dos 26 Estados do país e no Distrito Federal (primeira fase), e posteriormente nas capitais onde houver candidatos aprovados (segunda e terceira fase). A classificação final será válida por 90 dias, improrrogáveis.

SÃO JOÃO DE ARCOVERDE: Elba Ramalho, Dorgival Dantas, Zezé di Camargo e Luciano e Aviões do Forró estão na programação

Com o tema “Samba de Coco com Arte e Tradição, comemora 100 anos na Capital do São João”, os 
festejos juninos de 2016 continuam com a parceria do Governo do Estado, Sesc e da Pitu. (Ascom/PMA)

A prefeita da cidade de Arcoverde, Madalena Britto anunciou no final da semana passada, algumas das atrações do São João de Arcoverde, que esse ano acontece entre os dias 18 a 28 de junho. Entre elas estão: dia 18, Cavaleiros do Forró; dia 19, Elba Ramalho; dia 21, Dorgival Dantas; dia 24, Geraldinho Lins e Zezé di Camargo e Luciano, e para o encerramento dia 28, Aviões do Forró.

Além destes nomes, outros serão divulgados até o próximo dia 10. Não faltarão os artistas locais como: Mazinho de Arcoverde, Wagner Carvalho, Paulinho Leite, George Silva, Noda de Caju e muitos outros que estarão presentes no polo central e nos demais polos de animação. De acordo com a prefeita, a demora na divulgação das atrações é devido a questões financeiras que tem afetado todas as prefeituras que realizam este tipo evento, mas todos os esforços estão sendo feitos, uma vez que o São João é o segundo mês mais rentável para a cidade. 

Com o tema “Samba de Coco com Arte e Tradição comemora 100 anos na Capital do São João”, os festejos juninos de 2016 continuam com a parceria do Governo do Estado, do Sesc Arcoverde e da Pitu. Outros patrocinadores ainda estão sendo fechados. “Não poderíamos deixar de fazer um São João à altura do que Arcoverde merece com muita alegria, mas com o pé no chão”, garante a prefeita.

Quanto a estrutura do evento, a gestora tranquilizou a população, já que de acordo com ela, a festa vai contar com os polos funcionando normalmente na Praça Winston Siqueira. “A Praça será inaugurada antes do São João para receber os polos que tradicionalmente ficam no espaço e a população pode ficar tranquila”, garantiu. Mantendo a tradição, haverá os 10 polos: Multicultural (Praça da Bandeira), o Pé-de-Serra, o das Artes, Forró Gospel, Multimusical (Rock), Raízes do Coco (Alto do Cruzeiro), da Poesia (Bodega da Poesia), o da Diversão, o de Gastronomia e da Vila de Rio Branco – Cidade Cenográfica.

Secretaria de Educação lança edital para Exame Supletivo 2016

A prova será realizada no dia 16 de outubro, para candidatos em geral, e no dia 17, para os 
candidatos privados de liberdade. Os gabaritos serão divulgados no dia 19 do mesmo mês. (SEE)

A Secretaria de Educação do Estado (SEE) lançou, nesta sexta-feira (03), o edital do Exame Supletivo 2016 para jovens e adultos, nos níveis de ensino fundamental e médio. As inscrições terão início no dia 03 de julho, exclusivamente pelo site da SEE (www.educacao.pe.gov.br), e seguirão até o dia 10 de agosto. Para os interessados que estão em regime carcerário, às inscrições serão feitas em seus respectivos presídios ou cadeias públicas estaduais.

A prova será realizada no dia 16 de outubro, para candidatos em geral, e 17 de outubro para os candidatos privados de liberdade. Os gabaritos serão divulgados no dia 19 do mesmo mês. O candidato deverá ir fazer a prova munido do documento de identidade (RG) ou certidão de nascimento e CPF. Já para os candidatos privados de liberdade, o exame será aplicado nas cadeias públicas.

O candidato deve ter 15 anos completos até a data do Exame para o nível fundamental; para o nível médio é necessário ter 18 anos completos. Para os estudantes com deficiência visual, deverá solicitar a prova em Braille, fiscal ledor ou prova ampliada. Deficientes auditivos podem solicitar intérprete e deficientes físicos, se houver necessidade, devem requerer atendimento especial.

Veja o edital aqui.

PADRE MARCOS: A pedido do Ministério Público, justiça estadual condena ex-prefeito de Ibimirim por improbidade administrativa

A condenação do ex-gestor e o ressarcimento dos dano causado ao erário, foram pedidos pelo Ministério 
Público de Pernambuco (MPPE) em ação civil pública ajuizada na comarca de Ibimirim. (TCE)

Após representação do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) e ação de improbidade do Ministério Público do Estado (MPPE), a Justiça Estadual condenou o ex-prefeito de Ibimirim, Antônio Marcos Alexandre, o Padre Marcos (foto), por prática de improbidade administrativa. A condenação do ex-gestor e o ressarcimento dos dano ao erário foram pedidos pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) em ação civil pública ajuizada na comarca de Ibimirim.

A sentença da juíza Naiana Lima Cunha baseou-se na alegação de que o réu, Antônio Marcos Alexandre, deixou de determinar a inscrição em dívida ativa municipal e iniciar execução judicial de débito decorrente de decisão do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco. Assim, causou prejuízo ao erário e ainda praticou ato de improbidade consistente em não obedecer às notificações do TCE, referentes a fornecer ao órgão informações sobre as denúncias.

Pelos atos de improbidade administrativa, negligência na arrecadação de tributo ou renda e falta de conservação do patrimônio público, ao permitir e facilitar para que terceiros enriqueçam ilicitamente, Antônio Marcos Alexandre pagará multa civil equivalente a 25 vezes o valor da última remuneração percebida enquanto prefeito de Ibimirim. Ainda terá seus direitos políticos suspensos pelo período de cinco anos. A multa civil deverá ser revertida em favor do Município de Ibimirim, nos termos do artigo 18 da Lei de Improbidade Administrativa (Lei 8.429/92). O ex-prefeito já havia sido condenado por prevaricação.