sexta-feira, 15 de abril de 2016

ELEIÇÕES 2016: PSDB rompe com a Frente Popular de Garanhuns, mas Ivan Júnior continua como pré-candidato a Prefeito

     Entre os muitos motivos que causaram o rompimento do PSDB com a Frente Popular de Garanhuns está 
     a indefinição por parte do grupo com relação a um nome para pré-candidatura a prefeito na cidade

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), rompeu com a chamada “Frente Popular de Garanhuns”, grupo remanescente da Frente Popular de Pernambuco, cujo comando é do Governador Paulo Câmara. Desde as primeiras horas da noite de ontem, quinta feira (14), uma onda de comentários tomou conta das rodas políticas da cidade. Através de grupos no aplicativo Whatsapp e do próprio Facebook, a ruptura entre o Partido de Aécio e o PSB de Câmara ganhou força.

Em nível local, o partido é presidido pelo articulador, cientista e estrategista político Rafael Peixoto (foto a direita). Desde o início dos boatos, nós mantivemos contato com presidente, todavia ele não confirmava a saída dos tucanos, se reportando sempre a outras questões. Contudo, na tarde desta sexta-feira (15), Peixoto quebrou o silêncio e relatou com exclusividade ao Blog do Gidi Santos, que de fato, a partir de agora, o PSDB não faz mais parte do bloco da Frente Popular de Garanhuns.

O motivo, melhor dizendo, os motivos, são muitos. Em conversa com o Blog, Rafael relatou as inúmeras questões que motivaram a saída do partido do conglomerado de Paulo. Citou uma pauta de reivindicação dirigida ao Governo do Estado que não foi atendida e criticou direta e duramente o Governo e o Governador Paulo Câmara que, de acordo com ele: “não dá olhos ao município de Garanhuns”. Sobre Ivan Júnior, Rafael garante que ele continua no páreo, e agora é mais pré-candidato do que nunca.

A ofensiva do PSDB/Garanhuns acontece em real, além da pauta de reivindicações não atendida, porque segundo Rafael, diversas reuniões foram promovidas entre os quase 20 partidos que fazem parte da “Frente”, sem que, em nenhum momento um candidato a prefeito tenha sido definido, ainda que tenha sido pregado a união entre todos, principalmente pelo PSB de Câmara. Desde novembro a candidatura de Ivan vem sendo trabalhada e agora, já que não há oficialmente um candidato definido pelo Governador, os tucanos desembarcaram, devendo seguir frente a Izaías com candidatura própria, ao contrário do que vem sendo ventilado na imprensa local.

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES NÃO ATENDIDA:

        O Hospital Regional dom Moura (HRDM), o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), a Unidade Pernambucana de Atenção Especializada (UPAE-no magano), A Gerência Regional de Educação do Agreste Meridional (GRE), a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), entre outros, foram citados por Rafael como exemplos de órgãos operativos do estado aqui em Garanhuns, que não tem logística, subsídios ou mesmo recursos humanos suficientes para o bom funcionamento. De acordo com Rafael, não basta apenas o Governo de Pernambuco aparelhar uma candidatura em Garanhuns, que inclusive não dá sinais se o fará, ele tem que atender ao chamamento da população para as necessidades de atenções básicas  e complexas,inclusive cobradas como mencionado pelo PSDB ao Governo Paulo Câmara.

Por fim, o presidente do PSDB ressalta que a decisão de desembarcar da Frente Popular de Garanhuns foi tomada em conjunto, ouvindo filiados e pré-candidatos do partido e que todos os tucanos, sem exceção, sempre estiveram a favor de uma união, algo preterido pelo Governo do Estado de Pernambuco.

TRAGÉDIA EM GARANHUNS: Discussão entre irmãos gera 2 homicídios no bairro da boa vista

Informações preliminares dão conta que Rogério Gomes Cabral, responsável por toda essa 
essa tragédia acabou comentendo suicídio na cidade de Paranatama na noite de ontem.

Destaque no Portal de Notícias Agreste Violento:

          Uma tragédia foi registrada no início da noite desta quinta-feira (14/4) em Garanhuns, no Agreste. Após um desentendimento, um homem armado matou duas pessoas no bairro da Boa Vista, sendo uma das vítimas seu próprio irmão identificado como Roberto Gomes Cabral, 34 anos, morador da Rua Júlia Brasileiro Vila Nova. A outra vítima, Alessandro Ferreira Gomes, 26 anos, que morava na Rua Tomé Cavalcante. As vítimas foram socorridas para a emergência do Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns onde vieram a óbito. O acusado, Rogério Gomes Cabral, vulgo “Rol” de 35 anos (foto abaixo), desapareceu.

De acordo com informações da Polícia Civil, através do delegado plantonista Alisson Câmara, um desentendimento entre os irmãos teria gerado as mortes. Os dois irmãos eram construtores civis, e, um concreto para piso que estava sendo feito em uma das construções teria sido o motivo da discussão, devido um não concordar da maneira como o material estava sendo utilizado na construção. Durante a discussão, Rogério Gomes sacou uma arma, provavelmente um revólver e atirou no irmão, na presença dos familiares e da própria mãe deles. 

       Em seguida, foi até a casa do Alessandro Ferreira, que seria um dos trabalhadores de sua construção e, efetuou três disparos, provavelmente utilizando o mesmo revólver, os tiros foram certeiros e Alessandro apesar de ter sido socorrido veio a falecer. A Polícia Civil vai investigar se Alessandro teria contado para um dos irmãos que o material (concreto) estaria sendo utilizado ou feito de forma “irregular” o que teria gerado a discussão entre os irmãos que terminou em morte.

A Polícia Militar realizou diversas rondas em busca do Rogério, mas ele não foi localizado e continua desaparecido. Qualquer informação do seu paradeiro deverá ser informada a 22ª DPH (Delegacia de Homicídio) que assumi as investigações do duplo assassinato.

DO MPPE: Projeto “Abraçando a Escola” é iniciado em Garanhuns

Além de reduzir a evasão escolar, o projeto visa diminuir índices de criminalidade, construir uma 
consciência cidadã entre a juventude, além elevar a autoestima entre os participantes (Secom - PMG)

O projeto “Abraçando a Escola”, idealizado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e executado nas escolas Municipais de Garanhuns, teve início na manhã desta quarta-feira (13). A primeira instituição a receber o projeto, no município, é a Escola Municipal Governador Miguel Arraes de Alencar. A solenidade de abertura aconteceu no auditório da própria instituição de ensino e contou com a participação do autor do projeto e promotor de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon (foto abaixo a direita; dos promotores de Justiça Domingos Sávio (Educação-foto acima) e Maviael Souza (Patrimônio Público).

O projeto consiste em levar para às instituições de ensino discussões com temas como: a importância da sociedade na construção da paz; prevenção ao uso de drogas em geral; gravidez na adolescência; racismo e o extermínio da juventude negra; violência contra grupos vulneráveis; disciplina escolar e atos infracionais e bullying, por exemplo. A proposta é que as palestras sejam conduzidas por autoridades, como representantes do Ministério Público, das polícias Civil e Militar, autoridades do Poder Judiciário – aproximando-os dos profissionais da formação escolar da sociedade –, além dos encontros com pais e professores.

Além de reduzir a evasão escolar, o projeto visa diminuir índices de criminalidade, construir uma consciência cidadã entre a juventude, elevar a autoestima entre os participantes, oferecer um suporte ao trabalho dos professores, entre outros objetivos que devem contribuir com a formação adequada dos estudantes, tornando-os aptos a promoverem uma mudança social no meio em que vivem. O “Abraçando a Escola” foi lançado no ano passado, em parceria com o Poder Judiciário, Defensoria Pública, Secretaria de Defesa Social (SDS) e Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Pernambuco (OAB –PE).
.

MAIS BRONCA EM ITAIBA: Justiça bloqueia bens de ex-prefeito Marivaldo Bispo e move ações de improbidade contra ele

O principal personagem das medidas judiciais foi o ex-prefeito Marivaldo Bispo da Silva, 
que governou Itaíba entre 2005 e 2012, sendo responsável por diversos atos de improbidade.

A Justiça acolheu as ações civis públicas por improbidade administrativa ajuizadas e as denúncias criminais oferecidas pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) contra ex-agentes públicos que atuaram no Poder Executivo de Itaíba. Ao todo, foram concedidas seis medidas liminares determinando o bloqueio de bens dos acusados e recebidas duas denúncias criminais por práticas contra os princípios da Administração Pública.

O principal personagem das medidas judiciais foi o ex-prefeito Marivaldo Bispo da Silva (foto a direita), que governou Itaíba entre 2005 e 2012. O MPPE apurou que, ao longo de seus dois mandatos, o gestor praticou atos de improbidade administrativa que incluíram fraudes em licitações, débitos no pagamento de contribuições previdenciárias, contratações irregulares de bandas e a compra de combustíveis a uma empresa que tem como sócia, Núbia Érica Martins e Silva, que é servidora municipal e exercia, na época, o cargo de secretária de Infraestrutura e Serviços Urbanos. A fim de tentar garantir o ressarcimento aos cofres públicos e a condenação do ex-gestor, o promotor de Justiça Ademilton Carvalho Leitão ingressou com seis ações civis públicas, referentes aos exercícios de 2005, 2006, 2009, 2010, 2011 e 2012.

O juiz Marcos Antonio Tenório, da Vara Única da Comarca de Itaíba, deferiu todos os pedidos do MPPE e determinou o bloqueio dos bens de Marivaldo Bispo da Silva, no valor total de R$ 3.870.109,68 a fim de garantir o ressarcimento dos cofres públicos ao fim do processo. Assim, fica restrito o acesso do réu a contas bancárias, veículos e imóveis, que só poderão ser vendidos mediante autorização da Justiça.

Em relação à denúncia criminal, Ademilton Leitão destacou que o ex-prefeito já foi citado para oferecer sua defesa. “Com o oferecimento da defesa prévia pelo ex-prefeito, será designada audiência para inquirição das testemunhas e interrogatório. Posteriormente, passa-se à fase das alegações finais e por fim, à sentença", informou o representante do MPPE.

Outro ex-agente público que teve seus bens bloqueados foi o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Itaíba, Paulo Tenório Cavalcanti. O magistrado acolheu o pedido do MPPE em ação civil pública e determinou o bloqueio de R$ 44 mil em virtude de danos causados em razão de dispensa indevida de licitação para a compra de combustível para os veículos oficiais.

Além da indisponibilidade dos bens, Paulo Tenório Cavalcante foi denunciado criminalmente pela prática de dispensa de licitação fora das hipóteses previstas em lei, conforme o artigo 89 da Lei de Licitações e Contratos (Lei nº 8.666/93). O MPPE também denunciou, pela mesma prática, o dono do posto Açurema Ltda, José Eduardo Ramos de Oliveira, por ter concorrido para a consumação da ilegalidade, uma vez que foi beneficiário da dispensa irregular de licitação. “Os dois já foram citados e apresentaram defesa perante a Justiça”, acrescentou Ademilton Leitão.

Por fim, a Justiça recebeu ação civil em desfavor dos servidores Josivan da Silva e Adson Luan Mendes e Silva, que integravam a Comissão de Licitação da Prefeitura de Itaíba no ano de 2011. A dupla foi acusada de formalizar sete processos de inexigibilidade de licitação irregulares para a contratação de shows musicais em datas festivas do município. No entendimento do MPPE, ao não realizar os processos licitatórios, os integrantes da Comissão de Licitação causaram danos ao erário, uma vez que não há justificativa técnica para os R$ 942 mil gastos com as atrações.

Além dos pedidos de bloqueio de bens, o MPPE requereu à Justiça a condenação, em decisão final, dos agentes públicos citados às penas previstas na Lei de Improbidade Administrativa (Lei nº 8.429/92), como a suspensão dos direitos políticos, ressarcimento ao erário, pagamento de multa civil e proibição de contratar ou receber benefícios e incentivos fiscais do Poder Público.

PREVENÇÃO: Vacinação contra Influenza A H1N1 começa dia 18

A partir do dia 25.04, inicia-se a pré-campanha para toda a população inclusa nos
grupos prioritários para a vacina: crianças de 6 meses a menores de 5 anos

A vacinação contra a influenza começará em Pernambuco no próximo dia 18.04, quando serão imunizados os profissionais de saúde. Essa primeira etapa irá até o dia 22.04. Desde a última segunda (11.04), as 12 Regionais de Saúde começaram a receber as doses e estão organizando a distribuição para os municípios. Até o momento, Pernambuco recebeu do Ministério da Saúde (MS) 538.160 doses da vacina contra a influenza (24% do total). 

A partir do dia 25.04, inicia-se a pré-campanha para toda a população inclusa nos grupos prioritários para a vacina: crianças de 6 meses a menores de 5 anos (até 4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhador de saúde, idosos (a partir de 60 anos), povos indígenas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos sob medida socioeducativas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

O Dia D contra a Influenza continua sendo no dia 30.04, em todo o Brasil.  Até a segunda semana de maio, o MS informou que irá encaminhar as doses para imunizar todos os 2.095.962 pernambucanos inclusos nos grupos prioritários. A  expectativa da campanha é imunizar, no mínimo, 80% desse público total contra três vírus da influenza: A H1N1, A H3N2 e B. A imunização é contraindicada para indivíduos com alergia grave ao ovo ou a qualquer outro componente da fórmula ou aqueles que apresentaram história de reação anafilática em dose anterior da vacina. Em caso de doenças agudas febris moderadas ou graves, é recomendado adiar a vacinação até a resolução do quadro. 

A vacinação contra a influenza pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade global. Em residentes em lares de idosos, reduz o risco de pneumonia em cerca de 60%, o risco global de hospitalização em cerca de 50% e o de morte em 68%. Ela ainda pode reduzir em 40% os casos de síndrome gripal.