segunda-feira, 4 de abril de 2016

CORRIDA ELEITORAL: Frente Popular de Garanhuns poderá ter Givaldo Calado como candidato a Prefeito

Segundo informações dos jornalistas Inaldo Sampaio, Roberto Almeida e Carlos Eugênio, Givaldo 
seria o escolhido pelo Governador para disputar a prefeitura de Garanhuns em 2016.

Com informações dos jornalistas
          Inaldo Sampaio, Roberto Almeida e Carlos Eugênio

        Informações que circulam em quase toda imprensa de Garanhuns, além de alguns blogs da capital, como o do jornalista Inaldo Sampaio, e aqui na cidade, mais especificamente nos sítios digitais dos jornalistas Carlos Eugênio e Roberto Almeida, dão conta de que o empresário e ex-vereador, Givaldo Calado de Freitas, que conta inclusive, com a experiência de ter concorrido a prefeitura de Garanhuns por três oportunidades, deve ser o nome indicado pelo Governador de Pernambuco Paulo Câmara para concorrer a majoritária local em outubro próximo, na chamada “Frente Popular de Garanhuns”.

Segundo uma postagem do jornalista Inaldo Sampaio, que assina a coluna Fogo Cruzado do JC, o motivo principal da escolha do Governador Paulo Câmara ao nome do empresário teria sido em razão dos quadros políticos da cidade, carentes, de acordo com Sampaio e o Governador. A postagem do jornalista da capital indica ainda a experiência de vida política de Calado, mencionando que ele além de disputar várias eleições, passou por diversos partidos, algo que na ótica do Governo do Estado representa significativa importância para um processo desse porte.

Já Roberto Almeida, jornalista e blogueiro de Garanhuns, traz uma reportagem publicada no jornal O Columinho de título: Paulo Câmara: "Givaldo é o nome da Frente Popular de Garanhuns”. Na reportagem, Roberto lembra que Calado também é ex-secretário de Cultura do município e menciona ainda que o empresário estará com o Governador no dia de amanhã, 5 de abril, para um provável acerto para consolidação de sua candidatura. Segundo Almeida, o próprio Paulo Câmara teria promovido um chamamento à Calado e ainda de acordo com interlocutores de Givaldo tudo procede.

Quanto ao jornalista Carlos Eugênio, ele lembra em parte final de uma postagem publica em seu blog, que apesar de Givaldo ter sido escalado “os socialistas vêm trabalhando outros nomes para a disputa em Garanhuns e que os liderados por Paulo Câmara radicados na Cidade, ao contrário do que vem sendo especulado, dão como certa a candidatura do médico-veterinário Nivaldo Azevedo, tendo em sua Vice, um dos pré-candidatos apresentados pelas Legendas que fazem oposição ao Governo Izaías, a exemplo do DEM, de Claudomira Andrade; o PSDB, de Ivan Júnior; o PDT, de Walter Couto e o PPS, de Sivaldo Albino, entre outros”.

Como a notícia é repentina, o blog do Gidi Santos segue apurando maiores detalhes para trazer a qualquer momento. Quanto ao PSB, a informações é de que Givaldo já não faria mais parte da legenda, que estaria no Partido Progressista (PP) do recém filiado Deputado Estadual Claudiano Martins, todavia ainda não é oficial.
.

Nesta segunda (4), Advogado Geral da União apresenta defesa de Dilma à Comissão Especial de Impeachment na Câmara

A defesa que será usada pelo Advogado Geral da União, José Cardozo será muito semelhante
ao que já foi apresentado ao Tribunal de Contas da União (TCU). (JC Online)

O governo apresenta nesta segunda-feira (4) a defesa da presidente Dilma Rousseff à Comissão Especial de Impeachment na Câmara. Além de um documento com aproximadamente 100 páginas, o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, fará uma sustentação oral para combater a tese do impeachment, baseada nos argumentos de que a presidente não cometeu crime de responsabilidade.

A essência da defesa e o arcabouço jurídico usado por Cardozo será muito semelhante ao que já foi apresentado à Comissão Mista de Orçamento e ao Tribunal de Contas da União (TCU), que analisaram as contas do governo de 2014 e as chamadas pedaladas ficais, argumentos que embasaram o pedido de impeachment em curso. Entretanto, a linguagem será atualizada para se adequar ao ambiente parlamentar e evitar jargões jurídicos. O objetivo é usar fala fácil e sensibilizar os deputados.

"O governo está seguro e vai apresentar uma defesa que desconstrói tecnicamente o pedido de impeachment", afirmou o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE). Ele aproveitou para criticar a exposição dos autores do processo, Miguel Reale Júnior e Janaina Paschoal, que participaram da comissão na semana passada. "Eles não discutiram o mérito da matéria. O papel deles era apresentar dados técnicos, o que fizeram foi uma agitação política", alegou.

O relator do processo na comissão, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), confirmou que já conhece os documentos apresentados pela defesa no processo em curso na Comissão de Orçamento, bem como no âmbito do TCU, mas que deve levar em consideração apenas o que for entregue à comissão de impeachment hoje. Ele pretende adiantar o seu relatório e conceder o pedido de vistas ainda nesta semana, para que a votação seja realizada no máximo até a próxima segunda-feira.

Continue lendo a matéria clicando AQUI.