terça-feira, 29 de março de 2016

PMDB oficializa rompimento com o governo Dilma e Paulo Câmara defende aproximação do PSB com vice-presidente Michel Temer

Reunião do diretório durou poucos minutos (4) e, por aclamação, o PMDB decidiu deixar
base aliada do governo Dilma Dilma Rousseff (PT) . (JC Online/Franco Benites)

O PMDB rompeu oficialmente com o governo Dilma durante reunião do Diretório do partido na tarde desta terça-feira (29). A ordem da sigla é que ministros deixem cargos. Atualmente, o PMDB ocupa sete ministérios. Ao som de 'Fora, PT' e 'Temer presidente', a reunião, que aconteceu em Brasília, durou menos de cinco minutos. Presente à reunião e sentado ao lado do vice-presidente do partido, senador Romero Juca (PMDB-RR), o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, não foi bem recebido na chegada ao encontro partidário. Houve um ensaio de palmas, mas o gesto foi rapidamente interrompido.

Além da entrega dos cargos no Executivo, ficou determinado que haverá instauração de processo no Conselho de Ética do partido contra quem permanecer nas funções.  Participaram da reunião mais de cem membros do Diretório Nacional do PMDB. De Pernambuco, estiveram presentes os deputados federais Jarbas Vasconcelos e Kaio Maniçoba (recém-filiado à legenda) e o vice-governador Raul Henry.

Quanto ao governador Paulo Câmara (PSB), ele defendeu o diálogo do seu partido, do qual é vice-presidente nacional, com o vice-presidente da República. Nessa segunda-feira, um dia antes dos peemedebistas oficializarem a saída da base de apoio ao governo federal, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, reuniu-se com Michel Temer (PMDB) e Paulo endossou o encontro. Para ele, é legítimo que os socialistas mantenham-se próximos a Temer. De acordo com o governador, o momento é de estreitar a relação político-partidária. No entanto, ele não adiantou se o PSB discutiu com Temer a participação em um futuro governo peemedebista caso ocorra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).
.

Fotos: Aluisio Moreira/SEI e Pedro Ladeira/Folhapress

CASO CAIXA PRETA DA CÂMARA DE VEREADORES: MP intima e parlamentares são ouvidos na Promotoria de Justiça de Garanhuns

Segundo o Promotor Domingos, depois dessas oitivas e após confirmada a consistência dos relatos apurados,
o MP tende a abrir Inquérito Civil Público, que por consequente, pode se tornar numa Ação Civil

A Segunda Promotoria de Justiça e Defesa da Cidadania do Ministério Público de Pernambuco em Garanhuns, à frente o Dr. Domingos Sávio Pereira Agra (foto acima), trabalha num processo preparatório para abertura de um Inquérito Civil Público no que se refere as denúncias apresentadas pelo vereador pelo PSDC Alcindo Corrêa de Melo, no caso que ficou conhecido como “Caixa Preta da Câmara de Vereadores de Garanhuns”.

Para os que não lembram, em meados de fevereiro deste ano, Alcindo convocou a impressa de Garanhuns e Região para colocar a boca no “trombone”, denunciando que no legislativo local: indevidas demissões de concursados, nepotismo, perseguição política, irregularidades no processo que definiu a empresa vencedora para realizar a reforma na câmara, além da ameaça de morte que foi oferecida a ele, ocorreram. Denunciou Alcindo também, que seu colega no parlamento local Gil PM, recebeu durante o ano de 2013 salários indevidos da PMPE.

O Dr. Domingos através da promotoria convocou todos os vereadores, com exceção de Alcindo no final do mesmo mês (fevereiro), todavia o chamamento do MP se deu de forma voluntária, ou seja, podendo ou não os parlamentares seguirem ao órgão. Como nenhum dos legisladores se dispôs a falar voluntariamente e ajudar o MP, o Dr. Domingos Sávio achou por bem, então, convocá-los formalmente, intimando-os. De acordo com informações preliminares, colhidas através do próprio promotor, os vereadores notificados (12) estiveram no dia de ontem (29) na sede do MP em Garanhuns, prestando esclarecimentos.

Ainda segundo o promotor, depois dessas oitivas e após confirmada a consistência dos relatos apurados, o MP tende a abrir Inquérito Civil Público, que por consequente, pode se tornar numa Ação Civil, representada pelo órgão no TJPE. Segundo Domingos, os trabalhos estão apenas no inicio.

CLIMA QUENTE NA POLÍTICA DE GARANHUNS: Diretório do PSB emite Carta Aberta com francas acusações ao Prefeito Izaías

Na carta, o Presidente do PSB/Garanhuns afirma que o atual Prefeito Izaías e sua equipe
de gestão, negligenciam a população carente nos atendimentos básicos de saúde

As coisas se assanharam de vez na política de Garanhuns durante o último fim semana. Em Carta Aberta à População, francas acusações foram feitas à atual administração do Prefeito Izaías, através do Presidente do Diretório local do PSB, o Dr. Nivaldo Azevedo (foto ao microfone). As queixas do PSB e Nivaldo fazem coro frente as acusações feitas por Izaías ao Governo do Estado nas áreas de saúde, educação e turismo. Nivaldo diz que essa atitude de Régis é uma tentativa indisfarçável de ocultar os seus deslizes e deficiências no plano municipal, condenando o mesmo Governo por não ter construído o novo Hospital Mestre Dominguinhos. Na ótica de Nivaldo, Izaías está mesmo é fugindo as suas responsabilidades, que passam entre outras, pela Atenção Básica a Saúde; que em Garanhuns não conta com um hospital municipal e não terá em funcionamento uma UPA24h que vem sendo erguida na cidade, já que o município, segundo Izaías, não detém recursos financeiros para manutenção da mesma (UPA24H).

Na carta, o Presidente do PSB e pré-candidato a Prefeito de Garanhuns afirma também que o atual, Izaías e sua equipe de gestão negligenciam a população carente, que necessita de atendimentos básicos de saúde e não tem, ainda que o município disponha de 38 postos para esses atendimentos “funcionando plenamente”, conforme anuncia o seu Secretário Adjunto de Saúde, Sr. Harley Davidson. Lembra também que a perda do Jazz, foi causada, segundo Nivaldo, pelo Prefeito Izaías e que o o Governo do Estado investiu, somente em 2015, algo em torno de R$ 7 milhões de reais no Festival de Inverno, enquanto que duas atrações bancadas pelo Governo Municipal, são objetos de investigação no Ministério Público por superfaturamento de cachés, sendo que em 25 anos, o estado nunca, em momento algum, respondeu alguma acusação do tipo envolvendo o evento símbolo da cidade.

Sobre o Concurso Público realizado em 2015, Nivaldo disse o seguinte: ”Em Garanhuns, os concursados só começaram a ser convocados depois que a vice-prefeita, Rosa Quidute, precisou confrontar o próprio prefeito e grande parte dos secretários, que não queriam chamar os aprovados do concurso. Toda a sociedade acompanhou a luta da vice-prefeita, e somente depois, o prefeito, para dar satisfação, alegando ter um planejamento, deu continuidade às convocações. Em uma clara afronta à opinião pública, tentou desqualificar o trabalho de Rosa Quidute, em apenas 15 dias, fez mais pelos concursados que todo o mandato do prefeito”.

A Carta finaliza com outra referência ao setor de saúde aqui no município, desafiando ainda o Governo Izaías a comprovar os impressionantes 80% de atendimentos a população, que a Secretaria de Saúde de Garanhuns alega realizar mensalmente, considerando a afirmação uma falácia.“Vamos tratar a questão da saúde em Garanhuns com mais seriedade. Essa é a aspiração da população, que precisa que o Governo Municipal faça sua parte. E para começar, seria bom a Secretaria de Saúde apresentar os documentos que comprovam este atendimento impressionante de 80% da população de Garanhuns, mensalmente, em seus Postos de Saúde. Pois a gestão tem falado demais, e feito de menos", detonou Nivaldo.

RESPOSTA A CARTA DO PSB: PTB sai em defesa do Prefeito Izaías e diz que Governo local cumpre com os seus compromissos

Sobre a saúde, o PTB defende que apesar das dificuldades vivenciadas, o Governo Izaías vem 
fazendo um grande esforço e busca atender, com qualidade, a população garanhuense.

Em resposta a Carta Aberta emitida pelo PSB local, O PTB, partido do atual prefeito, saiu em defesa de Izaías e de sua gestão. Escalado por Régis, Wanderlei Lopes (foto a direita), Presidente da legenda aqui em Garanhuns e atual Secretário de Governo do Município diz que o atual Governo Izaías vem cumprindo com os compromissos firmados junto à população garanhuense, levando diariamente ações e serviços que mudam, para melhor, a vida dos cidadãos, nas mais diversas áreas governamentais, como a saúde, a educação, a infraestrutura e o social.

Sobre o Hospital Mestre Dominguinhos, o PTB defende que até o momento sequer o pagamento do Terreno foi efetuado ao seu proprietário por parte do Governo de Pernambuco. Já em relação às obras da UPA 24 Horas seguem dentro do cronograma, todavia o seu funcionamento depende de uma pactuação entre os Governos Federal, Estadual e Municipal, que demonstrando o desconhecimento do PSB/Garanhuns deverá ser concretizada, já que a Unidade não atenderá apenas pacientes de Garanhuns, e sim, de todos os municípios do Agreste Meridional.

Com relação ao Garanhuns Jazz Festival, segundo Wanderlei, não é apenas o Governo Estadual que atravessa dificuldades. O Governo Izaías Régis não poderia custear o Evento e correr o risco de atrasar salários, bem como comprometer obras e serviços essenciais para a população, sobretudo diante da falta de apoio do Governo Estadual, que a época do cancelamento da edição 2016 do Jazz, sequer havia pago os valores referentes ao apoio institucional para a Edição 2015 do Evento. Quanto às investigações de denúncias de superfaturamento na contratação dos artistas que salvaram a programação do Festival de Inverno de 2015, o Governo de Garanhuns encaminhou todos os documentos solicitados pelo Ministério Público e se mostra tranquilo quanto ao desfecho dos trabalhos.

Sobre a saúde, o PTB defende ainda que que apesar das dificuldades vivenciadas em nível nacional, o Governo Izaías Régis vem fazendo um grande esforço e busca atender, com qualidade, a população garanhuense, diferentemente do que acontece no Hospital Regional Dom Moura, cujos serviços desagradam à população e são motivo de frequentes denuncias nas rádios locais. O PTB/Garanhuns reafirma a posição do Secretário Adjunto de Saúde quanto ao número de procedimentos de saúde que são realizados diariamente nas mais diversas Unidades Municipais de Saúde.