terça-feira, 1 de novembro de 2016

Júlio Cavalcanti cobra ações para a garantia da segurança pública do Agreste e Sertão de Pernambuco

“Não faz muito tempo que cobrei medidas do Governo para desmontar essas quadrilhas, 
mas nada foi feito. Ou, se foi feito, não foi eficaz”, Bateu Cavalcanti em seu discurso na ALEPE.

A segurança pública no Interior de Pernambuco foi tema de pronunciamento do Deputado Júlio Cavalcanti, na Reunião Plenária desta terça (1º). Júlio, que é do PTB, eleito para o segundo mandato pela cidade de Arcoverde, cobrou iniciativas para combater assaltos nas agências bancárias e estradas do Sertão e do Agreste do Estado. Em sua fala, Cavalcanti destacou o caso mais recente de explosão de caixas eletrônicos, ocorrido na madrugada desta terça em Pedra, no Agreste Meridional. 

      As agências do Bradesco e do Banco do Brasil da cidade ficaram parcialmente destruídas com a utilização de explosivos nas máquinas de autoatendimento. “Pedra tem apenas uma viatura e um efetivo de 12 policiais. Um município como esse precisaria de um efetivo pelo menos três vezes maior”, criticou.

Cavalcanti também se solidarizou com os bancários.  “O sindicato da categoria fez um levantamento que aponta 246 ações violentas em bancos do Estado, apenas neste ano. Foram 13 assaltos, cinco sequestros, 28 explosões em agências e cinco em carros-fortes, além de 128 ataques a terminais de autoatendimento fora das agências, entre outros casos”, relatou o deputado.  “Não faz muito tempo que cobrei medidas do Governo para desmontar essas quadrilhas, mas nada foi feito. Ou, se foi feito, não foi eficaz”, frisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário