sábado, 22 de outubro de 2016

PRESIDENTE DO SETE DE SETEMBRO DENUNCIA: "Ex-dirigentes do clube estão mandando destruir o estádio Gigante do Agreste"

Em entrevista ao radialista Ricardo Dias, da FM Sete Colinas, o atual presidente desabafou: 
“O Sete de Setembro passa por dificuldades, não é de agora, tão pouco da minha gestão”.

Fundado no dia 7 de setembro de 1950 por um grupo de desportistas garanhuenses; hexacampeão de torneios locais; conhecido como Guará do Agreste, tendo seu torcedor chamado de setembrino, e tendo obtido, no ano de 2012, a 11ª posição no campeonato pernambucano série A2. Esse é o Sete de Setembro Esporte Clube, que disputa o campeonato estadual desde 1984. Este é o mesmo sete, que oportunamente tem tomado espaço nas redes e mídias sociais, quando se trata de polêmica. Hora é a direção do clube, que em tempo, pretende vender parte dos terrenos do Gigante do Agreste, que estão situados imediatamente à frente do estádio, hora aparece alguém se utilizando da internet para alegar, supostamente, que o clube estaria abandonado, sem direção, ou coisa do tipo.

Esta semana, mais precisamente na quarta-feira (19), se utilizando de uma rede de relacionamento (Facebook), o ex-jogador de futebol Quincas, que brilhou nos gramados garanhuenses até a década passada, postou algumas fotos, mostrando, o que segundo ele, seria o abandono em que se encontra o estádio do Sete de Setembro, o “Gigante do Agreste”. A repercussão foi rápida, e já no outro dia (quinta), dia 20, o tema foi o mais debatido nas rádios locais. Depois da publicação de Quincas no Facebook, internautas da cidade se solidarizaram com o atleta, lamentando a situação, ao mesmo tempo que lembraram que o campo de futebol do alviverde já sediou grandes jogos na cidade; um deles, inesquecível: entre o Sport e Palmeiras, pela série B do Campeonato Brasileiro.
.

Contudo, e diante da imensa repercussão do caso, o atual Presidente do clube, o advogado Nilton Ayres, veio a público para promover um pronunciamento formal, sobre as diversas queixas com relação a administração do Sete. Em entrevista ao radialista Ricardo Dias, da rádio FM Sete Colinas, o atual presidente desabafou: “O Sete de Setembro passa por dificuldades, não é de agora, tão pouco da minha gestão. Isso já ficou claro para população de Garanhuns. O Sete de Setembro passa por dificuldades desde a queda dele para segunda divisão. Desde o emaranhado de dívidas trabalhistas que foram deixados pelas gestões passadas. Nós assumimos o Sete com quase R$ 500 mil reais de dívidas. Conseguimos crédito, e seguimos junto a Federação Pernambucana, para pagar esses débitos, apesar de ainda existir algumas pendências”.
.

Sobre a tão polêmica venda de parte dos terrenos do clube, o presidente afirmou na entrevista que concedeu ao repórter Ricardo Dias, que obteve a autorização dos próprios sócios patrimoniais do Sete, via assembleia, e que o dinheiro obtido com o arremate da área, tem como objetivos, 1º: a liquidação total dessas dívidas trabalhistas junto a Federação Pernambucana de Futebol, 2º: o pagamento a fornecedores do Sete e 3º, reformar o estádio Gigante do Agreste. “Isso foi estabelecido junto aos sócios ativos numa assembleia legalmente constituída. Agora, nós já fizemos negócio naquele terreno duas vezes, e pessoas que dizem gostar do clube, andam cercando esses compradores, para alegar que não finalizem a compra, pois haveria, segundo eles, problema com o terreno, quando na verdade tudo foi e está sendo feito dentro da legalidade, seguindo tudo que o estatuto do clube manda fazer”, defendeu Nilton.
.

Ainda de acordo com Nilton Ayres, a situação denunciada pelo ex-jogador Quincas, (que as imagens acima revelam), são em razão de, atualmente, o Gigante do Agreste está passando por uma reforma. Além disso, Nilton ainda garantiu na entrevista, que além da reforma, a ação repetida de vândalos tem sido crucial para que a estrutura do estádio esteja em ruínas. “Realmente há problemas no Gigante do Agreste. Meliantes entraram lá e quebraram muita coisa. Algo que foi inclusive denunciado por nós na delegacia. Agora é o seguinte: não adianta agente tá ajeitando em um dia e o meliante quebrar no outro. Agente já sabe que essas pessoas que entraram lá e destruíram o patrimônio do clube, são mandadas por ex-dirigentes do Sete de Setembro. Esses mesmos caras que andam criticando agente pelas redes sociais, são os responsáveis pela bandidagem que tá acontecendo lá dentro no estádio”, bateu Nilton.

Apesar das dificuldades apresentadas por Nilton, e ainda com relação a venda dos terrenos, Ayres garante que tudo já está concretizado e que não tem divulgado essas informações, na tentativa de coibir a ação dessas pessoas, que de acordo com ele, estariam atrapalhando as negociações.

      O Blog do Gidi Santos está a disposição dos ex-dirigentes do Clube Sete de Setembro, acaso queiram se pronunciar, sobre o posicionamento do atual Presidente Setembrino, Nilton Ayres, veiculado nessa reportagem.

Um comentário:

  1. Posso aqui postar meu comentário porque sou torcedor do SETE DE SETEMBRO desde criança. Hoje tenho 41 anos, sou nascido em Garanhuns e moro em Campo Grande. Lembro-me que, quando criança, eu pegava meu radiosinho, apagava a luz do meu quarto, deitava na minha cama e assistia os jogos do meu Sete de Setembro. Foi muito sofrimento e muitas alegrias também. Mas, sempre ouvi, DESDE CRIANÇA, o que ouço ainda hoje INFELIZMENTE. O Sete está em crise! Eu fiz o teste para fazer parte da base do Sete de Setembro e, muito feliz, tive a resposta de que fui selecionado, isso foi em 1991 mas, passei em um concurso em Fortaleza e pra lá segui. Desisti de tentar jogar no nosso glorioso Lobo Guará. Sabe por que? Porque o Sete estava quase decretando falência e queriam vender o Estádio. duas opções eu teria: ou ficaria no Sete, com o risco de não ter grande futuro porque queriam vender o Estádio, ou seguir meus estudos para seguir a carreira militar. Decidi seguir a carreira militar e fiz a escolha certa. E o Sete de Setembro? Infelizmente até hoje permanece em crise! Na minha opinião falta apoio de vários setores, mas falta também vontade dos dirigentes. Hoje sou formado em educação física, estudo futebol, estou estudando gestão no esporte e, quem sabe um dia, pretendo ajudar nosso glorioso SETE DE SETEMBRO. Só peço uma coisa: AJUDEM O NOSSO SETE DE SETEMBRO A SER UM TIME GRANDE! VAMOS APOIAR!!! VAMOS TORCER!!! E VAMOS ACREDITAR!! MAS NÃO VAMOS DESISTIR DO SETE DE SETEMBRO. OBRIGADO. Josenilson Leite - Poeta de Garanhuns.

    ResponderExcluir