terça-feira, 2 de agosto de 2016

Mendonça Filho participa de encontro na Amupe e anuncia liberação de R$ 7,16 milhões para os municípios pernambucanos

De acordo com o Ministro da Educação, serão priorizadas para o uso dos recursos, 
as obras em andamento, construções de escolas e creches que estavam paralisadas. (Amupe).

O Ministro da Educação Mendonça Filho participou na segunda-feira (01) da ação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, o “FNDE Soluções Locais”, na sede da Associação Municipalista de Pernambuco (AMUPE). Na abertura do evento, o ministro anunciou a liberação de R$ 171,2 milhões para prefeituras de 27 Estados do País, sendo que Pernambuco receberá cerca de R$ 7,16 milhões para atender a 46 municípios.

Além do ministro Mendonça Filho, participaram da mesa de abertura, o presidente da Amupe e prefeito de Ingazeira, Luciano Torres, o Secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amâncio, o diretor de Articulação e Projetos Educacionais do FNDE, Leandro José Franco Damy, o Deputado Federal, Augusto Coutinho, a nova presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Pernambuco (Undime/PE), Elza Silva e o diretor financeiro da Amupe, secretário da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e Prefeito de Cumarú, Eduardo Tabosa.

Durante a coletiva de imprensa, o presidente da Amupe, Luciano Torres, reforçou que “pelas complicações ligadas à crise do governo atual, as liberações do governo federal terão um impacto positivo na economia dos municípios, principalmente nos de pequeno porte”. Já o Secretário da Educação, Fred Amâncio, afirma que “o Governo do Estado atualmente prioriza a questão da infraestrutura, na melhoria de suas escolas e demais instituições de ensino. Em paralelo, o Governo investe na construção de novas escolas, que beneficiarão diversos municípios, sendo que muitas delas em parceria com o Ministério da Educação”.
.

    O prefeito de Cumaru e secretário da CNM Eduardo Tabosa apresentou alguns questionamentos para o ministro, compilados em um documento da CNM/Amupe em que, das principais demandas, estão o reajuste do Piso Nacional dos Magistérios, dos recursos para merenda escolar e do Plano Nacional de Educação (PNE), pela falta de recursos básicos em muitas escolas e demais instituições de ensino.

De acordo com o Ministro da Educação, Mendonça Filho, serão priorizadas para o uso dos recursos as obras em andamento, construções de escolas e creches que estavam paralisadas. “Nós estabelecemos como prioridade e diretriz principal no MEC justamente a parceria do Estado com os municípios, já que a execução da política educacional no ensino fundamental e médio é de responsabilidade dos municípios. Evidentemente, esse fato irá guiar a nossa ação em Pernambuco e em todo o país também, pois essa parceria é fundamental para atender às necessidades educacionais das crianças e adolescentes do Brasil”, afirma o ministro.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário