quarta-feira, 13 de julho de 2016

Temer lançará programa bilionário para revitalizar o São Francisco

O gasto será incluído no Orçamento de 2017. Só a recuperação de áreas degradadas
deve consumir R$ 3 bilhões até 2026. (Com informações da Folha de São Paulo).

Novo chico - O governo do presidente interino, Michel Temer, vai lançar em breve um programa de obras para a revitalização do Rio São Francisco. Serão anunciadas medidas para os próximos 10 anos que incluirão despoluição das águas, conservação do solo, reflorestamento das margens e saneamento da bacia do rio. A equipe de Temer batizou o programa de “Novo Chico” e, mesmo com o ajuste fiscal em curso, estima gastar, de saída, R$ 6,7 bilhões até 2026. O gasto será incluído no Orçamento de 2017. Só a recuperação de áreas degradadas deve consumir R$ 3 bilhões até 2026.

Atualmente, o Velho Chico, como é popularmente conhecido o Rio São Fracisco, passa por um projeto de deslocamento de parte de suas águas através de mais de 700 quilômetros de canais de concretos em dois grandes eixos (norte e leste) ao longo do território de quatro Estados Brasileiros (Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte). Ao longo do caminho, o projeto prevê a construção de nove estações de bombeamento de água. Mais tarde aventou-se a possibilidade do chamado eixo sul, abrangendo a Bahia e Sergipe e eixo oeste, no Piauí.

O projeto é um empreendimento do Governo Federal, sob responsabilidade do Ministério da Integração Nacional – MIN.  Orçado atualmente em R$ 8,2 bilhões , o projeto, teoricamente, irrigará a região Nordeste e semiárida do Brasil. O principal argumento da polêmica dá-se sobretudo pela destinação do uso da água: os críticos do projeto alegam que a água será retirada de regiões onde a demanda por água para uso humano e dessedentação animal é maior que a demanda na região de destino e que a finalidade última da transposição é disponibilizar água para a agroindústria e a carcinicultura.

contudo, apesar da controvérsia, tais finalidades são elencadas como positivas no Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) em razão da consequente geração de emprego e renda. Iniciada em 2007, a conclusão da transposição estava originalmente planejada para 2012, mas atrasos mudaram a data prevista para 2016.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário