domingo, 17 de julho de 2016

Ivo Amaral Júnior pode ser candidato a Prefeito de Garanhuns

Ivo foi sondado por pessoas ligadas ao seu partido, o PSB, além do próprio Governador 
de Pernambuco, Paulo Câmara para ser candidato aqui na Terra das Flores em 2016.

A porta do início da campanha eleitoral em Garanhuns, que ocorrerá, além daqui, em todo o país no período de 16 de agosto a 31 de setembro, o Partido Socialista Brasileiro, (PSB, do Governador Paulo Câmara), não tem um candidato de seus próprios quadros para concorrer frente a Izaías em 2 de outubro. Não tem sequer um nome para ser vice em uma chapa. Após a saída precoce do presidente da legenda aqui no município, o professor da Universidade Federal de Pernambuco, Nivaldo Azevedo, no que se refere a disputa pelo Palácio Celso Galvão, o partido de Paulo Câmara parece ter se perdido de vez no processo. Com a desistência de Azevedo, parte dos socialistas se mostraram descontentes, já que defendiam com firmeza a provável candidatura do presidente. Veio a desistência, e a pré-candidatura de Nivaldo ficou no passado. Para o presente, o saldo é ruim, já que a legenda não disponta com aparentes lideranças políticas.

Há de se fazer justiça aos atuais vereadores pelo partido, Nelma Carvalho e Paulo Leal, que diga-se de passagem, estão com seus próximos mandatos em inteira desconfiança, já que Paulo terá de enfrentar em São Pedro (distrito onde mora e tem densidade eleitoral) cerca de outros 6 fortes candidatos puxando votos, enquanto que Nelma, ainda sem ter uma boa coligação, pode ficar a "ver navios", mesmo obtendo uma votação expressiva, como a que teve em 2012 (2.160 votos). Internamente no PSB, falou-se em diversos nomes para encabeçar chapa a majoritária (candidatura a Prefeito), caso, por exemplo, do empresário do ramo de avicultura, Edival Veras, do pastor George, do empresário e ex-vereador Mário Faustino e até mesmo do ex-secretário das pastas de Turismo e Saúde da gestão do ex-prefeito Luiz Carlos de Oliveira, Júlio César Sampaio, que atualmente comanda o gabinete do Senador eleito em 2014 pelo PSB, Fernando Bezerra Coelho aqui na cidade, para a Região Agreste Meridional.

    Contudo, e apesar dos diversos nomes colocados a mesa de discussões, no que depender da movimentação de uma ala do PSB local, nenhum destes deve se consolidar como eleito à disputa em 2016. É que o Partido Socialista Brasileiro vem trabalhando para ter uma candidatura, que segundo alguns correligionários da legenda, poderia ter mais densidade e musculatura eleitoral. De acordo com informações de fontes ligadas ao Blog do Gidi Santos e ao partido do Governador aqui no município; a Casa Civil de Pernambuco, junto com a executiva estadual do partido, através de seu presidente, Sileno Guedes, do Dr. Ivan Rodrigues, além do próprio Governador Paulo Câmara trabalham para que o bem sucedido advogado Ivo Amaral Júnior, filho do ex-deputado e ex-prefeito de Garanhuns, Ivo Amaral, figure como pleiteante a cadeira de maior autoridade do município, a de Prefeito. Apesar de Ivo pai defender que Ivo Filho teria recusado semanas atrás essa sondagem por parte do PSB, a qual inclusive ele (Ivo Júnior) é filiado, a fonte do blog garante que a decisão por parte do jovem operador do direito ainda não está tomada.

Enquanto o nome de Ivo não é confirmado, seguem as reuniões do bloco chamado aqui de “Frente Popular de Garanhuns”, grupo de partidos políticos aliados ao Governador Paulo Câmara, que é remanescente do que em nível estadual é chamado de “Frente Popular de Pernambuco”. Em Garanhuns ao total, quatro pré-candidatos pertencentes aos quadros de legendas desse bloco vem disputando espaço para firmarem-se como potenciais candidatos, com exceção de Paulo Camelo (PCB) que se declara independente e já disse: concorre mesmo que isoladamente. São eles: Valter Couto (PRP-PDT), Joaci Laurindo (REDE), Givaldo Calado (PP) e Claudomira Andrade (DEM). Eles até que tentam chegar a um entendimento, mas não conseguem, já que ninguém parece querer abandonar a ideia de ser candidato a Prefeito na terra dos festivais, a mais importante do Agreste Meridional. Com isso o PSB perde terreno de liderança, deixando a mercê de partidos considerados menores, com menos expressão, a condução dos caminhos políticos do município.

Dia 5 de agosto, como preconiza a legislação eleitoral vigente brasileira, é o prazo limite para as convenções partidárias, onde há a definição por parte das legendas no que diz repeito aos seus candidatos, seja a Prefeito, seja a vereador. Até la, teremos um quadro mais real de como se comportarão; as oposições em Garanhuns.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário