segunda-feira, 4 de julho de 2016

Ato em repúdio à violência sexual mobilizou Garanhuns sexta-feira

O momento aconteceu no Espaço Cultural Luiz Jardim, no Centro. (Secom – PMG)

A violência sexual e a culpabilização da vítima foi o tema abordado em um ato público realizado pela Secretaria da Mulher (Secmul) de Garanhuns na última sexta-feira (01) em Garanhuns. O momento aconteceu no Espaço Cultural Luiz Jardim, no Centro. Representantes do Governo Municipal, Polícia Civil e movimentos estudantis estiveram presentes; além da população que acompanhou as atividades realizadas.

Promovendo a inclusão da sociedade no debate, evidenciando que a cultura do estupro não é lugar comum no município, a temática foi levada às ruas. Durante o ato, servidoras da Secretaria da Mulher estiveram com as mãos atadas, utilizando algemas, e também usaram fitas com descrições de reflexão como forma de simbolizar a censura.

Foram esclarecidas as competências do órgão municipal no combate e atendimento aos casos de violência sexual. “Esse é um crime que é naturalizado, e as pessoas nem se tocam mais que é tão frequente e pode acontecer com qualquer um. Então nós precisamos chocar para que as pessoas saibam que esse tipo de crime ainda é pertinente”, afirmou a titular da pasta, Eliane Simões.

A importância da integração entre os órgãos públicos e a adoção de medidas em defesa da mulher também foi discutida. A delegada da nona Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (9ª DEAM), Débora Bandeira, ressaltou a importância do evento para evidenciar essa atuação. “Esse ato é muito importante, pois a sociedade inteira se mostra contra este tipo de prática absurda, que tem que ser combatida. Para isso, a Delegacia da Mulher está aí, atuando no combate e coibindo novos crimes no município”, finalizou.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário