terça-feira, 14 de junho de 2016

Pernambuco e Estados Unidos se unem no combate ao Zika Vírus

Parceria com empresas estadunidenses, nas áreas de tecnologia, saúde e educação, vão ajudar o 
Estado na luta contra o mosquito transmissor do vírus. (Com informações da SEI/Pernambuco)

Mais uma ação do Governo de Pernambuco no combate ao mosquito Aedes  Aegypti e ao Zika Vírus foi discutida nesta segunda-feira (13.06). Em reunião com o Cônsul Geral dos Estados Unidos no Recife, Richard Reiter, o governador Paulo Câmara recebeu a proposta de um projeto multidisciplinar, que será desenvolvido em Pernambuco por empresas americanas, em parceria com as secretarias de Saúde, de Educação e de Ciência e Tecnologia. Com a participação das instituições envolvidas e do Consulado dos EUA, uma nova reunião será realizada, no final do semestre, para definir a participação e atuação de cada setor e suas responsabilidades.

“Uma das nossas maiores preocupações neste momento é combater o mosquito e, consequentemente, o vírus Zika e outras doenças que são transmitidas por ele. O Estado vem trabalhando forte nessa luta, e parcerias como essa chegam para fortalecer ainda mais o que já esta sendo feito”, declarou Câmara, lembrando que um encontro já foi realizado, em março deste ano, entre a Secretaria de Saúde e o Consulado Americano para levantamento das principais dificuldades e necessidades da nova empreitada.

Para Reiter, a iniciativa é um ponto de partida para a disseminação do projeto em outras regiões do Brasil. “As empresas nos apresentaram algumas ideias e nós escolhemos Pernambuco para iniciar essas atividades. Chamamos de força tarefa. Acreditamos que juntos podemos enfrentar o mosquito e minimizar os efeitos trágicos que ele vem causando na sociedade”, afirmou.

SOLIDARIEDADE –  Durante o encontro, o governador se solidarizou pelo massacre que matou 50 pessoas e feriu outras 53, na madrugada do último domingo (12), na boate Pulse, na cidade Orlando, na Flórida. “Um momento triste, não só para os EUA, mas para o mundo todo. Precisamos cada vez mais discutir o assunto para evitar que o preconceito gere mais ações como esta”, pontuou.

          Fotos: Wagner Ramos SEI/Pernambuco
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário