terça-feira, 10 de maio de 2016

NÃO SAIU DO PAPEL: Escola Técnica Estadual de Garanhuns não tem data definida para ficar pronta

A Escola Técnica Estadual é um antigo anseio da população de Garanhuns. Em 2013, o vereador pelo PSC
Audálio Ramos Filho, foi quem requereu ao Governo do Estado a instalação da ETE aqui na cidade.

Ano passado (2015), o Governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara esteve em Garanhuns na abertura da 25ª edição do Fig. Também esteve registrando presença no encerramento do evento. Na abertura, Paulo Câmara entusiasmou os mais pessimistas da cidade, ao anunciar oficialmente a construção da Escola Técnica Estadual (ETE), que até então não havia sido nomeada. Naquela ocasião, o Governador declarou que a ETE/Garanhuns ofereceria inicialmente cerca de mil (1.000) vagas para cursos de educação profissional técnica de nível médio. Na mesma passagem pela cidade das flores, Câmara ainda revelou que ao final do mês de julho de 2016 a escola teria seus trabalhos de execução de obras finalizado, iniciando seu funcionamento a partir de fevereiro de 2017.

Mas veio a crise, que abalou e confundiu toda a população pernambucana e brasileira. Assim o Governador, forçado a conter despesas e a reajustar a aplicação do dinheiro público não pode dar continuidade ao sonho dos garanhuenses. Pode ao menos o Governador, nomear a escola, numa justa homenagem ao mais pernambucano dos paraibanos. É que través do Decreto de Lei de número 41.955, de 27 de julho de 2015, confeccionado pelo Governador do Estado e publicado em Diário Oficial, a Escola Técnica Estadual de Garanhuns foi batizada de Ariano Vilar Suassuna, numa referência ao advogado, escritor, poeta, ator e dramaturgo, Ariano Suassuna.

A Escola Técnica Estadual é um antigo anseio da população de Garanhuns. Em 2013, o vereador da base governista, Audálio Ramos Filho (PSC-foto abaixo), foi o autor do Requerimento nº 612/13 que pedia a instalação aqui na cidade, de uma unidade ETE profissionalizante. Para surpresa de Audálio e dos garanhuenses, o Governo de Pernambuco, por intermédio do então Secretário Estadual de Educação, Ricardo Dantas, respondeu de forma célere; mais ainda, de maneira positiva, afirmando que a ETE seria instalada aqui na cidade. Aquela época, o secretário afirmava ainda que no ano seguinte (2014) a escola seria implantada, oferecendo cursos que atenderiam os arranjos produtivos locais, integrando o ensino médio à qualificação profissional, atuando nas modalidades presencial e a distância (EAD).
.

Contudo, a situação de momento não enseja otimismo no que se refere a construção de Escola Técnica Estadual de Garanhuns. É que nossa redação manteve contato com o Governo de Pernambuco, que foi taxativo ao informar que um novo cronograma está sendo desenvolvido para a escola. Isso significa dizer que ainda que o projeto arquitetônico esteja pronto, muito pouco provavelmente teremos o início dessas obras ainda este ano.

Diante da crise, resta apenas aguardar, já que segundo o Governo do Estado o momento não corrobora positivamente para a disponibilização de recursos frente a construção da escola, o que sugere dizer, portanto, que o Governo de Pernambuco, não tem data definida para que a Escola Técnica Estadual de Garanhuns fique pronta. Enquanto Garanhuns espera pela passagem da crise, cidades como Paulista, Jaboatão, e a capital Recife, com 5, já contam com unidades ETE de ensino profissionalizante.

NOTASecretaria de Educação do Estado

A Secretaria de Educação do Estado já está com a obra licitada para a construção da Escola Técnica Estadual de Garanhuns. Não temos, no entanto, a previsão de início das obras. Há uma indefinição quanto ao local que será erguida a unidade escolar, visto que o terreno para a construção é uma doação do município, que ainda não encontrou terreno adequado ao porte da ETE. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário