.

.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

ELEIÇÕES 2016: PSDB rompe com a Frente Popular de Garanhuns, mas Ivan Júnior continua como pré-candidato a Prefeito

     Entre os muitos motivos que causaram o rompimento do PSDB com a Frente Popular de Garanhuns está 
     a indefinição por parte do grupo com relação a um nome para pré-candidatura a prefeito na cidade

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), rompeu com a chamada “Frente Popular de Garanhuns”, grupo remanescente da Frente Popular de Pernambuco, cujo comando é do Governador Paulo Câmara. Desde as primeiras horas da noite de ontem, quinta feira (14), uma onda de comentários tomou conta das rodas políticas da cidade. Através de grupos no aplicativo Whatsapp e do próprio Facebook, a ruptura entre o Partido de Aécio e o PSB de Câmara ganhou força.

Em nível local, o partido é presidido pelo articulador, cientista e estrategista político Rafael Peixoto (foto a direita). Desde o início dos boatos, nós mantivemos contato com presidente, todavia ele não confirmava a saída dos tucanos, se reportando sempre a outras questões. Contudo, na tarde desta sexta-feira (15), Peixoto quebrou o silêncio e relatou com exclusividade ao Blog do Gidi Santos, que de fato, a partir de agora, o PSDB não faz mais parte do bloco da Frente Popular de Garanhuns.

O motivo, melhor dizendo, os motivos, são muitos. Em conversa com o Blog, Rafael relatou as inúmeras questões que motivaram a saída do partido do conglomerado de Paulo. Citou uma pauta de reivindicação dirigida ao Governo do Estado que não foi atendida e criticou direta e duramente o Governo e o Governador Paulo Câmara que, de acordo com ele: “não dá olhos ao município de Garanhuns”. Sobre Ivan Júnior, Rafael garante que ele continua no páreo, e agora é mais pré-candidato do que nunca.

A ofensiva do PSDB/Garanhuns acontece em real, além da pauta de reivindicações não atendida, porque segundo Rafael, diversas reuniões foram promovidas entre os quase 20 partidos que fazem parte da “Frente”, sem que, em nenhum momento um candidato a prefeito tenha sido definido, ainda que tenha sido pregado a união entre todos, principalmente pelo PSB de Câmara. Desde novembro a candidatura de Ivan vem sendo trabalhada e agora, já que não há oficialmente um candidato definido pelo Governador, os tucanos desembarcaram, devendo seguir frente a Izaías com candidatura própria, ao contrário do que vem sendo ventilado na imprensa local.

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES NÃO ATENDIDA:

        O Hospital Regional dom Moura (HRDM), o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), a Unidade Pernambucana de Atenção Especializada (UPAE-no magano), A Gerência Regional de Educação do Agreste Meridional (GRE), a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), entre outros, foram citados por Rafael como exemplos de órgãos operativos do estado aqui em Garanhuns, que não tem logística, subsídios ou mesmo recursos humanos suficientes para o bom funcionamento. De acordo com Rafael, não basta apenas o Governo de Pernambuco aparelhar uma candidatura em Garanhuns, que inclusive não dá sinais se o fará, ele tem que atender ao chamamento da população para as necessidades de atenções básicas  e complexas,inclusive cobradas como mencionado pelo PSDB ao Governo Paulo Câmara.

Por fim, o presidente do PSDB ressalta que a decisão de desembarcar da Frente Popular de Garanhuns foi tomada em conjunto, ouvindo filiados e pré-candidatos do partido e que todos os tucanos, sem exceção, sempre estiveram a favor de uma união, algo preterido pelo Governo do Estado de Pernambuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário