segunda-feira, 7 de março de 2016

SAIU DO PTB DE ARMANDO E FOI PARA O PSD DE CÂMARA: Álvaro Porto é o mais novo aliado do Governo de Pernambuco


Essa é destaque no Jornal Cidade
Já em todas as bancas de Jornais de Garanhuns e Região

O Deputado Estadual Álvaro Porto, antes PTB, agora é da base do Governo do Estado de Pernambuco. A convite do próprio Governador, Porto é agora o mais novo filiado ao PSD, cuja liderança no estado é exercida pelo Deputado Federal licenciado, André de Paula. André, também a pedido de Câmara, ocupa atualmente a pasta da Secretaria das Cidades, algo que exigiu do democrata o afastamento do mandato parlamentar federal. Sobre Álvaro, ele foi o deputado mais votado do Agreste pernambucano, obtendo no fim da contagem em 2014, 44.622 votos, sendo que, destes, 33.988 foram somente no Agreste Meridional. Segundo o TSE, 68,47% dos votos de Álvaro foram obtidos em sua terra natal, Canhotinho, o que lhe garantiu o posto de deputado mais votado em uma única cidade, em termos proporcionais. Os números representam a força e importância do chamado “Deputado do Agreste”.

Essa semana em entrevista, Álvaro falou pela primeira vez sobre sua ida à base do Governo. A fala, cobrada inclusive pelos seus eleitores, foi ponderada. Na entrevista o deputado deixou claro que não vai abdicar de utilizar a tribuna da ALEPE para fazer as cobranças quando achar necessário, mas que agora, além de cobrar, também será propositivo. Porto também garantiu que sua postura de mudar para o Governo ocorreu em sintonia a sua base, e ainda de acordo com ele tudo foi decidido após muitas conversas, que no fim, convergiram para sua saída do PTB “de Armando” e entrada no PSD “de Paulo”. “Quando nós tomamos essa decisão (de mudar) não foi sozinho. Eu recebi o convite do Governador e comecei a conversar com meus aliados (prefeitos e vereadores). Mostrei à eles a conversa que tive com Paulo e a boa vontade dele. Então eu resolvi tomar esse caminho, mas sempre tranquilizando meus eleitores, pois no momento que for preciso cobrar, não deixarei de fazê-lo, porque meu compromisso é com o povo pernambucano, e em especial com o do Agreste Meridional”, disse Álvaro.

Com relação a saúde do município de Garanhuns, Porto defendeu a criação de um novo Hospital Municipal na cidade. Para ele, o Dom Moura está sobrecarregado, atendendo demandas inclusive, que não são de sua competência, caso por exemplo, dos pacientes de menor risco, que deveriam ser recebidos pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS). “Eu já estive na Secretaria de Saúde e mostrei ao secretário a realidade. Toda cidade no Agreste Meridional tem um Hospital Municipal, por pequeno que seja, algo que não é o caso de Garanhuns. Isso sobrecarrega o Hospital Dom Moura. O HRDM serve para atender emergências e cirurgias e não para casos de menor potencial ofensivo”, destacou.
.

Uma UPA 24 horas vem sendo erguida em Garanhuns com recursos do Governo Federal. De acordo com informações do próprio Prefeito Izaías as obras estão orçadas em quase R$ 2 milhões de reais. Após sua conclusão, a unidade terá capacidade para atendimento, dia, de 300 pacientes, o que segundo informações do Governo do Estado, reduziria consideravelmente os 80% de atendimentos que são feitos aos Garanhuenses no HRDM. Para a manutenção mensal da UPA 24h seriam necessários mais de um milhão de reais, segundo Izaías. Já o repasse do Governo Federal, não representa, de acordo com o Governo municipal, 20% desse valor, o que tornaria “inviável“ ao Município arcar com esses custos. O enrosco começa aí, pois de acordo com Álvaro isso não seria verdade. Perguntado se defenderia uma administração tripartite, onde os custos de operação fossem divididos por Federação, Estado e Município, o Deputado respondeu assim: “estou disposto a ajudar a população de Garanhuns e do Agreste, mas acredito que um Município do porte de Garanhuns tem condição sim de manter uma UPA. Ele tem condição de manter um Hospital, quanto mais para manter uma UPA”.

Antes de finalizar, Porto destacou que sua escolha pelo PSD foi respaldada junto aos seus correligionários, o Prefeito de Canhotinho, Felipe Porto; de Palmeirina, Renato Sarmento; de Angelim, Marco Calado e de São João Genaldi Zumba. Outros nomes que estiveram na oposição há dois anos, que devem disputar as Eleições Municipais de 2016 e estarão com Álvaro na base do Governo são: Lucemar Dias, de Quipapá, Expedito Orlando, de Calçado, Nadir Ferro, de Terezinha e Jadiel Braga, de São Caetano. Já os Prefeitos que pertenciam a base governista, passaram a reforçar o grupo de Álvaro, caso por exemplo de, Rossine Blésmany, de Lajedo e de Agnaldo Inácio, de Jurema.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário