quarta-feira, 2 de março de 2016

QUEM PENSA EM GARANHUNS: Propostas e Críticas ao Governo Izaías marcam os debates no Pallace Hotel

Encontro foi promovido pelo Grupo denominado de ‘Quem pensa em Garanhuns’,
reuniu pouco mais de 60 pessoas, todas com inserção na sociedade local.

Com informações e fotos do
Blog do Jornalista Carlos Eugênio

União e Mudança. Esses foram os principais motes da reunião promovida na noite de hoje, dia 2, no auditório do Garanhuns Pallace Hotel, por um grupo de cidadãos de Garanhuns, cuja finalidade foi discutir os rumos do Município.

O Encontro promovido pelo Grupo denominado de ‘Quem pensa em Garanhuns’, formado a partir de debates formulados no aplicativo WhatsApp, reuniu pouco mais de 60 pessoas, todas com inserção na sociedade local. Nomes como o deputado Estadual Álvaro Porto; os vereadores Sivaldo Albino, Nelma Carvalho e Cláudio Taveira; os ex-vereadores Joaci Laurindo, Mário Faustino e Givaldo Calado, além do empresário Ivan Júnior estiveram juntos a jornalistas, professores, empresários e líderes comunitários discutindo o atual momento vivenciado em Garanhuns.

Praticamente todos os presentes se posicionaram como oposicionistas ao Governo Izaías Régis e ‘choveram’ críticas ao modelo administrativo adotado pelo Prefeito e, sobretudo, a sua postura política e pessoal. “Essa história de já ganhou não existe”, registrou o empresário e produtor cultural Edu Cabral. “Precisamos sair de um espaço como este e irmos para as ruas, para as comunidades. Falar direto com o povo”, chamou a atenção o Deputado Álvaro Porto, se colocando a disposição para participar de novos encontros.

“É um grupo que tem crescido a cada dia com a adesão de profissionais dos mais diversos segmentos da nossa sociedade. Tivemos a oportunidade de discutir assuntos voltados ao desenvolvimento de Garanhuns e consideramos proveitoso esse momento. A ideia é avançarmos com essas discussões, já que o objetivo maior é o crescimento de Garanhuns”, pontuou o vereador Sivaldo Albino (PPS), um dos articuladores do Grupo.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário