sexta-feira, 4 de março de 2016

ELEIÇÕES 2016: Agenda 40 aporta em Garanhuns e PSB orienta filiados para corrida eleitoral de outubro


Sábado, 20 de fevereiro, foi dia de Agenda 40 em Garanhuns. A Codeam, palco da reunião, recebeu em um único dia lideranças de todo o Agreste e Estado pernambucano. Deputados, Vereadores, Prefeitos, Ex-Prefeitos, Pré-candidatos e Gestores Públicos, além de uma parcela da  sociedade civil garanhuense registraram presença. Da Casa Civil, Sandoval Cadengue e Ivan Rodrigues. Da cúpula local do PSB, Júlio César Sampaio, Givaldo Calado, Eliane Silva, Nelma Carvalho e Nivaldo Azevedo (este último Presidente do diretório). Comandando a legenda no âmbito estadual, Sileno Guedes. Eleito e exercendo seu mandato parlamentar Federal, Tadeu Alencar e representando a Capital do Agreste, Caruaru, a Deputada Estadual Raquel Lira, cujo nome vem sendo ventilado para concorrer a Prefeitura de sua cidade.

Com auditório lotado, dois técnicos do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco conduziram uma palestra sobre as mudanças na Legislação Eleitoral, vigentes há partir deste ano. Algumas dúvidas foram esclarecidas por parte dos técnicos e um estudo aprofundado da nova regulamentação também foi empreendido durante pouco mais de duas horas. Outros partidos que compõe a base de aliados do Governo Paulo Câmara mandaram seus representantes, caso do PSDB local, que esteve representado pelo Pré-candidato a Prefeito de Garanhuns, Ivan Júnior. Antônio Coelho, advogado e articulador político, filiado ao PSB, também circulou no Agenda 40. Sua presença não  passou despercebida e o jovem operador do direito foi amplamente “assediado” na reunião. Antônio vem exercendo forte influência no campo político local.
.

João Campos, novo Chefe de Gabinete do Governo do Estado de Pernambuco, esteve presente, abriu os trabalhos do Agenda 40, inclusive. O discurso, daquele considerado herdeiro político de Eduardo Campos, foi longo, e em tom, principalmente de desabafo, já que ele tem sido diariamente atacado nas redes sociais por ter assumido o cargo. Críticas e manifestações preconceituosas. Essa tem sido a tônica utilizada por uma parcela partidária nas redes de relacionamento.

       Com relação ao que o próprio João taxou de perseguição ele disse o seguinte: eu sou contra qualquer tipo de preconceito. Você não pode ser prejulgado porque seu pai é médico ou porque seu pai é um trabalhador rural. Ninguém deve sofrer esse tipo de preconceito. Isso eu não admito. Eu lembro que ele contava (Eduardo Campos) que quando assumiu a Chefia de Gabinete de Dr. Arraes aos 22 anos de idade, a turma, apavorada começou chamar logo ele de netinho, achando que aquele gesto iria desanimar ele, e vocês sabem o que ele fez! Se naquele momento ele tivesse baixado a cabeça, baixado a guarda, hoje nós não teríamos um filho do pobre fazendo intercâmbio no estrangeiro, a quarta melhor rede de ensino de escola pública do país, mais de três mil leitos nos Hospitais Públicos de Pernambuco, não seríamos uma referência na Lei da Transparência, na Lei contra o Nepotismo e não seríamos o Estado que cresceu mais do que o Brasil, mais do que o Nordeste”, detonou João na Codeam.
.

Ainda durante a passagem do Agenda 40, aqui em Garanhuns, João recebeu uma nota oficial de apoio, confeccionada pelo diretório local do seu partido, o PSB. A nota foi subscrita por outros 21 diretórios do PSB, presentes ao evento.

CONFIRA:


“Nos últimos dias, assistimos a uma agressão desmedida contra o companheiro João Campos nas redes sociais. Um sinal de desrespeito e desconhecimento da sua atuação dentro do Partido Socialista Brasileiro. Apesar de novo, João Campos, com 22 anos, tem um histórico nas hostes da nossa legenda, tendo atuado na Juventude Socialista Brasileira em várias campanhas municipais e estaduais, além de ter sido eleito secretário de Organização da Executiva estadual do PSB em 2014. Portanto, se destaca como uma liderança partidária. 

Em 2014, testemunhamos o surgimento do líder João Campos, quando assumiu, ao lado de Paulo Câmara, Raul Henry e Fernando Bezerra Coelho, a campanha vitoriosa no Agreste Meridional. Foi nesta região que o jovem fez seus primeiros pronunciamentos, quando participou de comícios em Caetés, Brejão e PalmeIrina.

Por sua formação acadêmica (João Campos está concluindo o curso de Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco) e sensibilidade política, dom que herdou do pai, João Campos foi convidado pelo governador Paulo Câmara para assumir um cargo de grande responsabilidade. Na política, a capacidade de ouvir certamente é um das principais características de líderes de sucesso. E esse dom, temos certeza, faz parte do perfil de João Campos.

Quando assumiu a função de chefe de gabinete no segundo mandato do governo Miguel Arraes, Eduardo Campos também sofreu com a visão preconceituosa daqueles que não conheciam a política. Se não tivesse seguido em frente, não teríamos tido a oportunidade de tê-lo como um dos mais importantes líderes políticos que o Brasil já conheceu.

Externamos nossa solidariedade ao companheiro João Campos, seus irmãos, sua mãe, dona Renata Campos, sua avó Ana Arraes e demais familiares. Desejamos sorte na nova caminhada, e nos colocamos à disposição. Temos certeza que João terá uma trajetória de sucesso nessa etapa que se inicia".

Clique em player e ouça parte do discurso de João, na Codeam.

ELEIÇÕES 2016: AGENDA 40 APORTA EM GARANHUNS E ORIENTA FILIADOS PARA A CORRIDA DE OUTUBROACESSE O LINK E CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA:http://www.blogdogidisantos.com.br/2016/03/eleicoes-2016-agenda-40-aporta-em.htmlNovo Chefe de Gabinete do Estado, sofrendo pré-conceito por assumir o cargo, João Campos diz que "ninguém deve ser pré-julgadoporque seu pai é médico ou porque é um trabalhador rural".Ainda na Codeam, aqui em Garanhuns João defendeu que se o seu pai, o ex-Governador de Pernambuco, Eduardo Campos tivesse cedido a pressões,hoje nós não teríamos um filho do pobre fazendo intercâmbio no estrangeiro, a quarta melhor rede de ensino de escola pública do país, mais de três mil leitos nos Hospitais Públicos de Pernambuco, não seríamos uma referência na Lei da Transparência, na Lei contra o Nepotismo e não seríamos o Estado que cresceu mais do que o Brasil, mais do que o Nordeste". Confira no áudio, parte do discurso de João na Codeam, durante a passagem da Agenda 40 aqui em Garanhuns.
Publicado por Gidi Santos em Sexta, 4 de março de 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário