quarta-feira, 23 de março de 2016

DEPUTADO DO AGRESTE: Pedido de Álvaro para criação de barragens em Canhotinho e Correntes repercutem positivamente

Pleitos encampados pelo deputado, as barragens tem o objetivo de impedir a reincidência
de cheias na região da bacia hidrográfica dos rios Mundaú e Canhoto

O empenho do deputado Álvaro Porto em buscar soluções para a falta de água nos municípios do Agreste Meridional tem sido reconhecido entre lideranças da região e mesmo entre deputados na Assembleia Legislativa. Nos bastidores da Casa, a repercussão sobre a ida do governador Paulo Câmara (PSB) a Canhotinho para assinar a autorização do projeto das barragens de Correntes e Canhotinho tem se prolongado. Álvaro tem recebido telefonemas do Agreste e cumprimentos de colegas do Legislativo.

Pleitos encampados pelo deputado, as barragens tem o objetivo de impedir a reincidência de cheias na região da bacia hidrográfica dos rios Mundaú e Canhoto, mas também reforçarão o combate aos efeitos da estiagem, que chega ao seu quinto ano consecutivo. As duas obras contam com um investimento de R$ 1,3 milhão.

A autorização para a elaboração dos projetos foi assinada no último dia 16.03 em solenidade realizada na sede da Prefeitura de Canhotinho. “Todos nós sabemos o que aconteceu em Correntes e na Mata Sul em 2010. E a construção dessas barragens é uma ação definitiva para ajudar os municípios na prevenção de desastres. Estamos trabalhando para que as famílias da região possam ter mais tranquilidade”, explicou Paulo Câmara na ocasião.

OFERTA HÍDRICA - Com cerca de 60 metros de altura e capacidade para armazenar 200 milhões de metros cúbicos de água, a barragem Correntes vai garantir uma oferta hídrica adicional de 500 litros por segundo, beneficiando cerca de 230 mil pessoas de Correntes e Lagoa do Ouro. Já a barragem Canhotinho chegará a cerca de 50 metros de altura e capacidade para armazenar aproximadamente 150 milhões de metros cúbicos de água. Quando estiver em plena operação, vai garantir uma oferta hídrica adicional de 350 litros por segundo, beneficiando cerca de 270 mil habitantes de Canhotinho, além de Angelim, Palmerina, São João.

Nenhum comentário:

Postar um comentário