sábado, 20 de fevereiro de 2016

IVAN RODRIGUES: E agora, Izaías, existe ou não existe “Caixa Preta?”

Em recente entrevista do nosso Prefeito Izaías à Rádio Jornal, de forma contundente, ao comentar a “arenga” entre dois Vereadores de sua bancada, mesmo após dizer “ que não entro na seara dos parlamentares, pois são todos meus amigos!” AFIRMOU: “não ver, até o momento, qualquer problema na câmara de vereadores e não acreditar  “nesse negócio de caixa preta”.
No texto em que comentei essas precipitadas declarações de Izaías, realcei a contradição que cometera e fiz-lhe uma interpelação:

“A questão está colocada e exige uma resposta clara, sem sofismas e sem fuga do seu foco: OU A SUA CRENÇA É VERDADEIRA, NÃO EXISTE CAIXA PRETA E ALCINDO FEZ CHANTAGEM COM AMEAÇAS À MESA DIRETORA DA CASA ou, ao inverso, SUA CRENÇA NÃO PROCEDE E ALCINDO ESTÁ NA OBRIGAÇÃO INARREDÁVEL DE ABRIR A TÃO FALADA CAIXA PRETA.”

Viu o resultado, amigo, eu bem que avisei?  Sua crença não era procedente, você avaliou mal, intrometeu-se em questão interna corporis da Câmara de Vereadores e está aí o resultado. O Vereador Alcindo, conforme promessa e não ameaça, no dia de ontem (18/02/2016) abriu a tão falada caixa preta ao denunciar em entrevista coletiva o que entende como malfeitos praticados pela Mesa Diretora do Poder Deliberativo de Garanhuns em malfadada reforma do prédio da Câmara, com apenas quatro anos de construído....

E tem mais, exibiu cópia da denúncia prestada perante o Ministério Público do Município desde o dia 04/02/2016 o que vale dizer que, na verdade, a caixa preta já estava aberta desde aquele dia e, oito dias depois, nem isso o Prefeito sabia. Uma baita ignorância do fato... De ora em diante, a questão depende da devida apuração pelo órgão competente. O resultado é que você perdeu uma excelente oportunidade de ficar calado e não passar por esse vexame. Mais um deslize verbal!

Cansei de alertar que o melhor caminho seria solicitar uma auditoria do processo licitatório pelo Tribunal de Contas, para resguardo de todas as partes interessadas e adequado conhecimento da população. A sugestão não mereceu acolhida e está aí o resultado. Depois não aleguem que ninguém avisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário