segunda-feira, 9 de novembro de 2015

ELEIÇÕES 2016: Garanhuns sedia Workshop de Marketing Eleitoral


Essa trago do Blog do Jornalista Carlos Eugênio:

As novidades do Marketing Político e Eleitoral; a Propaganda Eleitoral; a Minirreforma e suas Mudanças; como falar em público e transformar ações em votos, além de dicas para os pré-candidatos. Esses são alguns temas do Workshop de Marketing Eleitoral, que acontece no próximo dia 11 de dezembro, aqui em Garanhuns.

Numa realização da Plenarium – Consultoria Política, com o apoio da Associação Brasileira de Consultores Políticos (ABCOP), o Evento terá como público alvo pré-candidatos a Prefeito e a Vereador; coordenadores de campanhas; membros de Partidos Políticos e interessados em participar das campanhas eleitorais de 2016.    

O Workshop de Marketing Eleitoral será realizado no auditório da CODEAM, das 9 às 18h, com intervalos para coffee break. A realização contará com a participação do radialista e publicitário Marcelo Jorge (membro ativo da ABCOP); do advogado Renato Curvelo (especialista em Direito Eleitoral) e do jornalista Carlos Eugênio. Os participantes receberão certificados ao final do Evento. Informações a cerca das inscrições serão divulgadas posteriormente.

“Este será o primeiro evento do segmento a ser realizado no interior de Pernambuco. Trata-se de uma ótima oportunidade para adquirir conhecimentos ou se atualizar quanto ao Marketing e a Legislação Político e Eleitoral”, pontua o radialista e publicitário Marcelo Jorge, diretor da Plenarium – Consultoria Política.

CONHEÇA OS PALESTRANTES DO 
WORKSHOP DE MARKETING ELEITORAL:

Radialista Marcelo Jorge, Advogado Renato Curvelo e Jornalista 
Carlos Eugênio serão palestrantes do Workshop.

MARCELO JORGE - Radialista e publicitário. Participa de Campanhas Políticas desde 1996. Nas últimas eleições municipais (2012) trabalhou em seis campanhas majoritárias na região: Capoeiras, São Bento do Una, Jucati, Brejão, Bom Conselho e Garanhuns, além de cinco campanhas proporcionais. 

É credenciado pela ABCOP e âncora do programa Falando com o Agreste, apresentado de segunda a sexta-feira, das 12 as 13h, na Marano FM.

DR. RENATO CURVELO - Advogado, especialista em Direito Eleitoral. Presta assessoria jurídica em diversos Municípios Pernambucanos. É correspondente do programa Falando com o Agreste, da Marano FM, apresentando a coluna semanal, Direito Eleitoral.

CARLOS EUGÊNIO - Jornalista sob DRT nº 3612-PE e pós-graduado em Jornalismo Político. Exerceu a função de Secretário de Governo e de Secretário de Comunicação Social e Esportes da Prefeitura de Garanhuns, no período de 2005 a 2012. No campo do marketing político participou de diversos cursos no segmento e atuou na redação e coordenação de Programas Eleitorais de Rádio nas campanhas de 2004, 2008 e 2012. Desde 2013 presta serviços de Assessoria de Comunicação junto a Prefeituras e assina o Blog do Carlos Eugênio.

          Com informações e imagens do Blog do Carlos Eugênio
          http://www.blogdocarloseugenio.com.br/

Edilson Silva afirma que passagem de Bolsonaro deixou “rastro de ódio” no Estado


A participação do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) em audiência pública ocorrida na última sexta (6), na Assembleia Legislativa de Pernambuco, ainda repercute na Casa. Em discurso no Grande Expediente desta segunda (9), o deputado Edilson Silva (PSOL) manifestou repúdio às abordagens do progressista. “A passagem do parlamentar deixou um rastro de ódio, intolerância e palavras de baixo calão, o que mostra que nossos protestos contra a presença dele na Alepe ainda foram poucos”, afirmou o psolista.

Silva demonstrou preocupação com a participação de grupos neonazistas no evento. “Deixo meu alerta a todos aqueles negros, pobres e nordestinos, que ainda não perceberam o ovo de serpente que está sendo implantado no País: tais princípios, que atentam contra a humanidade, estão no discurso de Hitler, que perseguia negros, judeus e ciganos”, observou. “Eu vim à tribuna, na ocasião, para defender os valores republicanos, de democracia, igualdade e liberdade, que estavam sendo pisoteados.”

O deputado caracterizou o discurso de Jair Bolsonaro como de “extrema direita”, “fascista” e “criminoso”. “A imunidade que temos enquanto parlamentares é para defender a justiça e não para transgredir a lei”, pontuou Silva. “Não podemos achar que é normal um deputado federal vir aqui pregar a ditadura militar. Este é o Estado em que Gregório Bezerra foi arrastado nas ruas de Casa Forte para defender a democracia”, lembrou.

A fala recebeu apoio do líder do Governo, Waldemar Borges (PSB). “Quem tem valores arraigados no campo da democracia, como nós, vai estar sempre atento a esses excessos”, disse. Já o deputado Joel de Harpa (PROS), autor do convite para a participação de Jair Bolsonaro na audiência na Casa, disse “comungar” das ideias do deputado federal. “Existe preocupação em alguns partidos de esquerda porque o sentimento de defesa da família tem crescido no País”, comentou.

ABUSO DE PODER – Ao final do discurso, Edilson Silva, que é presidente da Comissão de Cidadania de Alepe, anunciou que dará início a uma apuração sobre a possibilidade de ter havido abuso de poder policial na abordagem a jovens que participavam de um evento de rap, no Marco Zero, no último domingo (8). “Eles foram obrigados a deitar no chão e quem filmou a investida policial foi detido. Uma advogada que acompanhava o caso também teria sido desrespeitada”, relatou o deputado. “Vamos investigar o que houve e levar o caso ao comandante da Polícia Militar (Coronel Pereira Neto), que tem sido sempre muito zeloso e esclarecedor conosco.”

Com informações da ALEPE