domingo, 21 de junho de 2015

COM PRAÇA LOTADA E SHOW DE GERALDO AZEVEDO ARCOVERDE ABRE SEUS FESTEJOS JUNINOS


Como já era de se esperar, começou neste sábado oficialmente um dos maiores e melhores São João do interior do estado, o da cidade de Arcoverde. Este ano o evento vem com o sugestivo tema “O Reino do Baião na Capital do São João”.
Como Arcoverde a cada ano se destaca pela sua capacidade de oferecer o que há de melhor em  todos os termos, sua prefeita  Madalena Brito, acompanhada pelo seu vice, Wellington Araújo e seus secretários  num gesto singular , majestosamente abriu oficialmente o São João de sua cidade .

Composto pelos polos das Artes, Multi-Musical, Vila  Rio Branco, Gospel, da Poesia, Pé de Serra, Raízes  do Coco e do Polo Multicultural, a Capital do  São João  vem com um leque de opções numa mistura de ritmos  que promete agradar  todos os mais requintados  gostos musicais selecionado pela prefeita  e sua equipe  dentro de uma harmoniosa  logística preparada para receber com segurança  milhares de pessoas  que terão Arcoverde como seu principal roteiro turístico  neste tão aguardado São João.  

Como o São João em Arcoverde é grandioso em si, logo na abertura milhares de pessoas já tiveram o privilégio de saber o que vem pela frente nos próximos dias com a apresentação magnifica da atração principal  Geraldo Azevedo que  fez um show impar  no  polo multicultural na praça da bandeira.  

Se com Geraldo Azevedo a coisa  estava boa, antes o grande Mazinho de Arcoverde, que nesta edição é um dos homenageados pré aqueceu  o público e recebeu das mãos da prefeita Madalena uma placa em forma de justa homenagem pela sua representatividade diante dos festejos junino. Pedrinho  Pegação encerrou a primeira  noite do maior e melhor São João do Interior, deixando o gostinho de quero mais. 

        Hoje a noite tem mais. Logo mais as 20:0h sobem ao palco pela ordem, Júnior Saigon, banda Musa e Capim com Mel. Tudo isso no palco principal, localizado na praça da Bandeira.

.

.
.
.
.

Fonte: Adauto Nilo
Fotos: Amanda Oliveira

EM SIMULAÇÃO, AÉCIO NEVES LIDERA CORRIDA ELEITORAL COM 35%, MOSTRA DATAFOLHA


Numa simulação de eleição para presidente da república feita pelo Datafolha, o Senador Aécio Neves (PSDB-MG) alcançou 35% das intenções de votos, o que lhe garante a liderança da corrida com dez pontos de vantagem sobre o ex-presidente Lula (PT).

Em terceiro lugar, com 18% das intenções de voto, aparece a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (PSB). Luciana Genro (PSOL), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), e Eduardo Jorge (PV) alcançaram 2% cada um. Aécio, Marina, Luciana Genro e Eduardo Jorge concorreram à Presidência no ano passado, mas foram derrotados pela presidente Dilma Rousseff, reeleita no segundo turno em disputa contra o senador tucano.

No levantamento do Datafolha, 11% disseram que votariam em branco, nulo ou em nenhum dos nomes apresentados. Outros 5% afirmaram não saber em quem votar. O instituto também fez uma simulação de disputa presidencial com o nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), no lugar de Aécio. Neste caso, Lula e Marina empatariam tecnicamente em primeiro lugar com 25% e 26% respectivamente – a margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Alckmin ficaria em terceiro lugar com 20%. Paes e Luciana Genro alcançariam 3% cada um. Eduardo Jorge ficaria em 2%. Brancos, nulos e nenhum somam 14%. Indecisos 7%. A eleição, nesse caso, ficaria mais parecida com a de 2006. Naquele ano, o principal adversário de Lula, que disputava a reeleição, foi Alckmin. No segundo turno, o petista venceu o tucano.

O Datafolha fez 2.840 entrevistas na quarta-feira (18) e na quinta (19).

                                         



“Quero entregar Pernambuco nos próximos quatro anos melhor do que recebi”, DIZ GOVERNADOR PAULO CÂMARA SOBRE NOVO MAPA DE ESTRATÉGIA DO ESTADO


O governador Paulo Câmara (PSB) seguiu os passos do padrinho político Eduardo Campos e lançou o mapa estratégico do seu governo em um evento bem concorrido ontem no Centro de Convenções, em Olinda. O socialista convocou os servidores para serem parceiros na execucação das metas e dos 12 objetivos definidos como prioritários para a gestão (veja arte ao lado) e destacou que as cobranças serão intensificadas a partir de agora. Para isso, ele comandará de 25 de junho a 03 de julho o primeiro ciclo de monitoramento com os secretários estaduais. A ideia é que as reuniões ocorram de dois em dois meses e otimizem a busca por resultados.

“O prazo que nos foi dado de planejar, de ouvir a população, de tirar as prioridades acabou. Agora é cobrar a execução e o resultado para que o serviço chegue ao povo. Vamos fazer com que o planejamento saia do papel de maneira mais efetiva”, destacou. Para injetar ânimo nos servidores, Paulo disse que os problemas deveriam ser tratados como desafio e sinalizou uma mudança em seus discursos, ultimamente marcados por citações à crise econômica. “Se fala muito em crise. Eu quero tirar essa palavra, quero falar de criatividade, de fazer mais com menos”, apontou.

Coube ao secretário de Planejamento e Gestão, Danilo Cabral, apresentar o mapa da estratégia, formado por quatro eixos e 12 objetivos. De acordo com ele, o documento traz mudanças em relação aos dois primeiros mapas lançados durante a gestão Eduardo Campos. “Entre as inovações, estamos fortalecendo e elevando a um nível estratégico a parceria com os municípios. Esse é um eixo incorporado como novidade”, destacou, ressaltando a importância do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) nesse processo.

De forma mais específica, o governador informou que entre as metas prioritárias do governo estão uma atenção maior ao interior, a conclusão das obras de mobilidade, a garantia da qualidade dos serviços da saúde e educação, a redução do número de homicídios e o suporte aos municípios no enfrentamento da estiagem. “Quero entregar Pernambuco nos próximos quatro anos melhor do que recebi”, falou.

Danilo Cabral explicou a razão do mapa da estratégia ser apresentado em um evento de grande porte. “É importante que o conjunto de colaboradores saiba aonde o Estado quer chegar, para quem vamos trabalhar, o que queremos fazer e como vamos fazer”, disse. 

O mapa da estratégia 2015-2018 foi criado com base nas informações do mapa anterior (2011-2015), no programa de governo, no projeto Pernambuco 2035 e nas sugestões populares colhidas durante os seminários do Todos por Pernambuco.