terça-feira, 22 de setembro de 2015

CRISE CHEGA A UPE: Pedro Falcão contingencia mais de 11 tipos de despesas e até mesmo aquisição de novos livros está suspensa


O reitor e a vice-reitora da Universidade de Pernambuco (UPE), professores Pedro Falcão e Socorro Cavalcanti, respectivamente, reuniram nessa segunda-feira (21/09), na Reitoria, os diretores das unidades de ensino e os pró-reitores para discutir as melhores soluções no sentido de ajustar os gastos da instituição para tentar evitar maiores consequências financeiras.

      A reunião de contingenciamento começou com o reitor Pedro Falcão (foto) pedindo a compreensão de todos. “Setembro e outubro são os piores meses de arrecadação para o Estado e o dinheiro não chega na mesma proporção que os gastos”, ressaltou. Ele afirmou ainda que o mais importante é não deixar os problemas atingirem o ensino. Pediu também para que os gestores fizessem, para cada ação, uma justificativa para os cortes e o impacto que a medida iria causar para a universidade.

“Inicialmente, decidimos cortar ao máximo os gastos na Reitoria para não atingir as unidades, mas isso ainda não foi suficiente”, informou o pró-reitor Administrativo e Financeiro, professor Rivaldo Mendes. Por isso, o esforço para diminuir mais os gastos. Já tiveram redução as despesas com água, luz, transporte, limpeza, vigilância, correios, passagens, terceirizados, diárias, aquisição de livros, suprimentos e outros itens que constam no decreto de contingenciamento do governo do Estado. “Apesar das dificuldades enfrentadas nas unidades de ensino, há um clima de confiança que esta fase será curta e a universidade voltará a desempenhar com êxito o seu papel conforme desejo de todos os gestores, docentes, alunos e servidores técnicos-administrativos.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário