quarta-feira, 12 de agosto de 2015

PROGRAMA DE INOVAÇÃO INCLUSIVA vai incentivar criação de Incubadoras Tecnológicas e Cooperativas Populares


A secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lúcia Melo, recebeu nesta terça-feira (11/08) o secretário Executivo de Micro e Pequena Empresa e Fomento ao Empreendedorismo, João Baltar Freire, para assinatura do termo de cooperação técnica para criação do Programa de Inovação Inclusiva que vai beneficiar inicialmente a economia solidária em Pernambuco.

A criação do programa de Inovação Inclusiva fará parte do Plano Estadual de CT&I, que será lançado brevemente pela Secti, estruturado em linhas de ação de apoio à pesquisa, criação e consolidação de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares, difusão e comercialização de produtos populares através das TICs, articulação com empresas para implantação de projetos de responsabilidade social voltados à inovação inclusiva e ampliação do acesso à internet. 

“Estamos firmando aqui hoje mais uma parceria. A gente entende que a Secti deve trabalhar de forma horizontal com as outras secretarias de estado, desenvolvendo ações e atividades transversais, levando inovação, tecnologia e conhecimento para todos os setores da sociedade” explicou Lúcia. 

Entende-se por Inovação Inclusiva qualquer nova tecnologia voltada à melhoria da qualidade de vida e da renda. “O reconhecimento da ausência de políticas de CT&I direcionadas a grupos de produtores populares motivou a construção dessa nova agenda. Com isso, a maioria da população de baixa renda passa a figurar entre os beneficiários da Política Estadual de CT&I, aumentando-se o efeito multiplicador desta política sobre a economia e a sociedade”, explica a professora Ana Cristina Fernandes, diretora de Políticas, Articulação e Coordenação da Secti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário