sexta-feira, 20 de abril de 2018

Cine Sesc exibe gratuitamente filmes nacionais aqui em Garanhuns

Sessões de cinema, acontecerão em três horários: 9h, 14h30 e 19h30,
de 23 a 26 de abril. (Assessoria Sesc – Foto: Divulgação).

O Salão de Eventos do Sesc Garanhuns vai se transformar em uma verdadeira sala de cinema com a realização do projeto Cine Sesc. O projeto, que exibe filmes com o intuito de facilitar o acesso dos comerciários e da população de maneira geral à sétima arte, promove o contato com experiências artísticas aliadas ao lazer sem custo. A programação para o mês de abril coloca à disposição do público três filmes nacionais: “Eu e meu guarda-chuva”, “O bem amado” e “Do começo ao fim” em exibições gratuitas de 23 a 26 de abril.

O longa “Eu e meu guarda-chuva”, que tem classificação livre, será exibido nos dias 23, 24 e 26 de abril, sempre às 9h e às 14h30. Já a comédia “O bem amado”, baseada na obra de Dias Gomes, e com classificação para 12 anos, estará em cartaz nos dias 24, às 19h30, e no dia 25 de abril, às 14h30 e às 19h30. Encerrando a programação, no dia 26 de abril, às 19h30, será exibido “Do começo ao fim”, cuja classificação é de 18 anos.

         Sobre a comédia “O bem amado”, baseada na obra de Dias Gomes, ela retrata que após “Zeca Diabo” (José Wilker), matar o Prefeito de Sucupira, tem início uma disputa política pelo maior cargo do poder executivo municipal, entre Odorico Paraguaçu (Marco Nanini) e Vladimir (Tonico Pereira). Odorico é eleito, com o apoio das irmãs Doroteia (Zezé Polessa), Dulcineia (Andréa Beltrão) e Judiceia (Drica Moraes). O novo prefeito tem dificuldades de cumprir uma das promessas de campanha, a construção de um novo cemitério, isso porque, ninguém em Sucupira morre. Vale apena conferir.

Após homenagem na Câmara, DDI reencontra parentes e amigos

Reencontro, ocorreu no Distrito de São Pedro, onde o atleta deu 
oprimeiros passos no futebol ainda garoto, rumo a fama internacional.

Quando esteve em Garanhuns duas semanas atrás para receber a medalha Mérito Esportivo Laércio Peixoto na Câmara Municipal de Vereadores, o jogador da seleção Brasileira de Futebol de Areia, Fernando Valença, o popular “Fernando DDI”, que é garanhuense, não se restringiu apenas a participar da solenidade realizada na Câmara.

Após a justa homenagem, seguida de uma audiência pública com o Prefeito Izaías,  o jogador reencontrou amigos e parentes que seguem com suas vidas aqui em Garanhuns. Seguindo um roteiro traçado pelo vereador Alcindo Correia (PCdoB), autor do projeto de resolução que concedeu a honraria ao artilheiro, DDI percorreu ruas da cidade, conferiu a atual estrutura do Parque Euclides Dourado e ainda esteve no Distrito de São Pedro.

Anos atrás, no campo de tutebol do Distrito, Fernando deu seus primeiros passos, rumo a fama internacional. Ainda garoto, chamava atenção pela sua habilidade. De volta a terra que o viu crescer, ele fez questão de reencontrar aqueles que sempre o incentivaram. No distrito, na casa de diversos amigos, ele tomou suco, café e ainda provou doce caseiro, nada tão importante, segundo suas próprias palavras, quanto os abraços em reconhecimento ao seu trabalho, que demorou anos para construir.

Seguindo a agenda, Fernando conferiu de perto as instalações reformadas da Escola Municipal José Ferreira Sobrinho e da quadra Poliesportiva José Ataíde Aciole Filho. Saiu de ambas impressionado, devido a estrutura erguida. Antes porém, o camisa 2 da seleção Brasileira de Beach Soccer posou para foto em frente a antena da vivo, instalada naquele distrito. Viu por fim, que quase todas as ruas estão pavimentadas, que novas praças foram criadas, e na ocasião, elogiou o trabalho do Vereador Alcindo Correia, que alinhado com o Executivo local, foi o responsável pela as obras mencionadas.
.

Conselho da Mulher pode ser criado, a partir de pedido de Luzia

De acordo com vereadora, criação do Conselho indica um avanço, naquilo que 
pode ser construído dentro das políticas públicas dirigidas as mulheres.

      Aprovado na Câmara Municipal na última quarta-feira (18), quando a casa realizava a 10ª reunião ordinária do 1º período legislativo deste ano, um requerimento de autoria da vereadora Luzia Cordeiro, do PTB, pode criar aqui em Garanhuns, o Conselho Municipal da Mulher. Segundo a proposta da parlamentar, o novo Conselho deve atuar de forma congênere ao já existente Conselho Nacional dos Direitos da Mulher, criado ainda na década de 80 (1985), e que é vinculado ao Ministério da Justiça Brasileira.

Aqui em Garanhuns, no caso de ser implantado, o Conselho terá como uma de suas prerrogativas, a deliberação e fiscalização sobre as políticas públicas relativas aos direitos da mulher, sejam elas de âmbito federal, estadual ou municipal. Poderá o Conselho ainda, formular diretrizes e promover atividades que objetivem a defesa desses direitos, no tocante a eliminar as discriminações e formas de violência contra a mulher, de forma a integrá-las mais efetivamente na vida sócio-econômica, política e cultural aqui da cidade.

De acordo com a vereadora, a criação do Conselho, que atuará em cooperação com a Secretaria da Mulher do Município, indica um avanço, naquilo que pode ser construído dentro das Leis Municipais sobre o tema. Defende ainda a parlamentar, que no caso da Lei Maria da Penha, bem como no contexto do Plano Nacional de Políticas para as Mulheres; ambos serão aproximados à sociedade garanhuense, já que o Conselho, atuará como um fórum de discussão permanente ao alcance de todos.

Garanhuns: Trabalho da Secretária de Saúde segue bem avaliado

Alinhada com o executivo local e com os servidores que compõe as equipes de 
Saúde, Nilva Mendes tem sido alvo de incontáveis elogios, dentro e fora do Palácio Celso Galvão.

Segue bem avaliado o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria Nilva Mendes, á frente da pasta de Saúde aqui de Garanhuns. No posto desde o início de janeiro deste ano, comandando uma das áreas mais importantes do município, ela tem encarado com habilidade os obstáculos que tem surgido à sua frente. Prova disso, conforme publicamos aqui no Blog, é que Mendes tem acompanhado de perto diversos casos geridos por sua secretaria; algo, que em geral, não era feito pelos seus antecessores.

Alinhada com as orientações do executivo local e com uma relação estreita com os servidores que compõe as equipes de Saúde, Nilva tem sido alvo de incontáveis elogios, dentro e fora do Palácio Celso Galvão. Um dos principais motivos para sua aprovação, identificou o Blog, está ligado ao fato dela colocar em prática, o que puco havia sido explorado por seus antecessores: Nilva ouve os Usuários do Sistema Único de Saúde, e com isso, transforma em ações, aquilo que é prioridade.

Em tempos onde os municípios brasileiros tem sucateado a saúde, Garanhuns aparece como exceção, já que nenhum caso em especial tem levado a descrença da população nessa área. Empossada no último dia 2 de janeiro, ao falar a imprensa naquela ocasião sobre o que espera de sua passagem à frente da Saúde local, ela revelou todo seu otimismo. “Pretendo melhorar os indicadores, pois minha satisfação é a mesma do beneficiário do SUS. Tenho aqui todas as condições, e isso me basta”.

Primeira noite do Viva Dominguinhos encanta público presente

Evento, é tido como a abertura do São João do Nordeste Brasileiro
e segue até o dia 21 de abril, próximo sábado. (Secom/PMG).

O São João do Nordeste Brasileiro foi aberto da melhor forma possível, com forró, romantismo e nostalgia. Aqui em Garanhuns, encantando o público presente, o Viva Dominguinhos começou com shows de Mourinha do Forró, Quinteto Violado, Santanna e Jorge de Altinho, na Praça Mestre Dominguinhos. O evento, que segue até o próximo sábado, 21 de abril, com shows gratuitos, inicia sempre a partir das 20 horas.

A primeira atração do Viva Dominguinhos foi um garanhuense de coração. Mourinha do Forró nasceu em Correntes, mas adotou Garanhuns, e tem forte influência de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Trio Nordestino, Jorge de Altinho, Alcymar Monteiro e outros cantores de forró. O mais novo trabalho, apresentado no palco foi o “Tributo Aos 100 Anos de Gonzagão”, que inclui uma música feita em homenagem a José Domingos de Morais, o Dominguinhos, intitulada “Saudade de Dominguinhos”.

Em seguida, O Quinteto Violado, apresentou uma homenagem a dois garanhuenses, Dominguinhos e Toinho Alves, com músicas que compuseram e se tornaram sucessos juntos, a exemplo de “Sete Meninas”.  O show do ‘Cantador’, Santanna, foi carregado de poesia, mas sempre com baião, forró e xote. Outro veterano, Jorge de Altinho, deu show de simpatia no palco e apresentou um repertório formado por seus maiores clássicos, como “Petrolina, Juazeiro”, “Chamego Proibido” e “Amor Proibido”.

O Viva Dominguinhos é realizado pelo Governo Municipal por meio da Secretaria de Turismo e Cultura, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, Farmácias FTB, Unimed Caruaru, Mano Imóveis, Pitú, Sicoob e Ferreira Costa. As Secretarias de Educação, Comunicação Social, Saúde, Assistência Social e Direitos Humanos e Infraestrutura apóiam diretamente. Ainda são parceiros a AMSTT, Conselho Tutelar, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).
.

SEXTA - A programação do Festival que homenageia o Mestre Dominguinhos segue nesta sexta-feira (20), na praça de mesmo nome, iniciando pontualmente às 20h, com apresentações do Forró Culé de Xá, Andrea Amorim e Orquestra Gold Hits, Mariana Aydar e Mestrinho, Dorgival Dantas e Waldonys. A primeira atração da noite é o Forró Culé de Xá, grupo recifense que nasceu da paixão dos componentes pela cultura nordestina.

Em seguida, Andrea Amorim e a Orquestra Gold Hits, de Garanhuns, trazem um espetáculo com clássicos e músicas autorais. Mariana Aydar e Mestrinho serão os terceiros a se apresentarem, cantando grandes clássicos do forró, xote, baião e xaxado. O show de Dorgival Dantas será um passeio pelas obras desse multi-instrumentista declaradamente apaixonado pela sanfona, com encerramento do cantor Waldonys, que irá presentear o público com grandes canções da Música Popular Brasileira adaptadas ao ritmo de forró.

CANTA DOMINGUINHOS - O Viva Dominguinhos também contará com programação no Palco Canta Dominguinhos, montado no Espaço Colunata, no centro da cidade. Os shows começam a partir das 10h, com direito a Roda de Sanfona, com seis participantes, além de Messias Sanfoneiro e a Morena Forrozeira, Os Coroas do Forró, Valéria Santos, Ivan Maceió, Forró do Xeeh e Forró Pesado de Garanhuns.
.

.

Abaixo, você confere a transmissão da primeira noite do evento,
que foi feita ontem, pela Prefeitura Municipal de Garanhuns.

             

Eleições em PE: Oposição dividida sobre definição de sua chapa

Além das indefinições de cenário nacional e do imbróglio jurídico do MDB, grupo de oposição Pernambuco
Quer Mudar está à espreita das demais candidaturas estaduais. (Blog da Folha – Foto: Divulgação)

Na iminência de definir a composição da chapa visando à campanha estadual, o grupo de oposição Pernambuco Quer Mudar se depara com muitas incógnitas. Além das indefinições de cenário nacional e do imbróglio jurídico do MDB, o grupo está à espreita das demais candidaturas estaduais e diverge sobre se adia ou não o anúncio da composição da chapa, antes prevista para ser anunciada oficialmente no final de abril. 

No primeiro momento, a oposição disse que anunciaria até o final deste mês. Agora, cogita adiar, mas isso não é consenso. O senador Armando Monteiro Neto (PTB) ponderou que segurar o anúncio poderia ajudar na atração de novos aliados, como os Ferreira, por exemplo. “Não há necessidade de fechar agora”, disse. Já o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) destacou que o anúncio está mantido para ocorrer ainda no mês de abril.

A declaração do senador Humberto Costa (PT) destacando que a postulação do ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, seria um “empecilho para algumas alianças locais” entre PSB e PT acendeu o alerta em parte do grupo para segurar o anúncio. E, consequentemente, jogou luz à candidatura da vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), que é vista como uma ameaça pelo Palácio do Campo das Princesas.

Nos bastidores, o bloco desejava que surgisse uma terceira postulação para levar a eleição ao segundo turno. Neste sentido, a candidatura de Marília era vista com bons olhos pela oposição. Entretanto, um novo personagem entrou em jogo, o Coronel Luiz Meira (PRP), que atenderia aos interesses, visto que ele teria uma inserção na Polícia Militar. Uma fonte ligada ao grupo destacou que, diante disso, Marília era mais necessária antes do que é agora. Mas a postulação da petista ainda influencia, diretamente, na composição da chapa. Em avaliações internas do grupo, Marília estaria posicionada à frente de alguns membros, o que na prática, revelam integrantes do grupo em off, seria um balizador para as escolhas.

Porto Alegre: TRF4 nega último recurso de Lula na 2ª instância

Agora, resta aos advogados do ex-presidente apelarem ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) 
ao Supremo Tribunal Federal (STF). (Estadão Conteúdo – Leonardo Benassatto/Reuters).

O Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4) rejeitou na última quarta-feira (18) o último recurso a que tinha direito a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na segunda instância, no caso julgado em primeira instância, pelo Juiz Federal Sérgio Moro. Por unanimidade, os desembargadores do TF4 optaram por não conhecer os embargos dos embargos de declaração, impetrados pela defesa do petista.

Em janeiro, Lula teve mantida sua condenação por corrupção e lavagem de dinheiro e sua pena aumentada para 12 anos e um mês de prisão. Este era o último recurso ao qual a defesa tinha direito na segunda instância. Agora, resta aos advogados do ex-presidente apelarem ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Esses recursos devem ser interpostos no próprio TRF4, em Porto Alegre (RS)

A partir da publicação do acórdão dos embargos de declaração, a parte deve interpor o recurso dirigido à vice-presidência no prazo de 15 dias corridos. Depois desses 15 dias, a parte contrária pode apresentar contrarazões em 15 dias. Concluídos os prazos, os autos são conclusos à vice-presidente do tribunal.

Privatização da Eletrobras é adiada por mudança em decreto de Lei

Para governo, expectativa da equipe econômica é que o Congresso dê sinal verde
ainda no primeiro semestre à privatização. (Folhapress – Foto: Reprodução).

A perspectiva de privatizar a Eletrobras ainda neste ano ficou ainda mais distante. O decreto que autoriza o início dos estudos técnicos para a venda da estatal foi publicado nesta sexta-feira (20), como esperado, mas com uma surpresa: os estudos só poderão começar após a aprovação do projeto de lei que autoriza a desestatização. Entretanto, o projeto tramita lentamente e sofre forte resistência política, dentro e fora do Congresso Nacional. O texto está em uma comissão especial da Câmara dos Deputados Federais, em Brasília, sendo que sem perspectiva de seguir para votação do plenário.

Para o governo, a expectativa da equipe econômica é que o Congresso dê sinal verde ainda no primeiro semestre à privatização. Só dessa forma seria possível concluir a operação de aumento de capital e venda de ações ainda em 2018. O decreto autorizou a inclusão da Eletrobras no Programa Nacional de Desestatização (PND), ato legal necessário para iniciar as análises técnicas para a pulverização de capital da estatal de energia.

A medida sofreu forte resistência por parte dos parlamentares. No fim de 2017, o governo chegou a enviar uma medida provisória ao Congresso com esse objetivo, o que desagradou ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que sinalizou que deixaria a MP caducar, forçando o governo a buscar nova solução.

"Eduardo sofreu mais resistências que sofre Joaquim Barbosa"

Frase, é do presidente nacional do PSB, que sobre Barbosa ainda defende: "a sigla 
não pretende impor nenhum programa à ele".  (Estadão Conteúdo - Foto: Fellipe Sampaio/ST).

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, minimizou na manhã desta sexta-feira (20), em entrevista à Rádio Eldorado, as resistências dentro do próprio partido para a consolidação da provável candidatura do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa à Presidência da República nessas eleições.

"A candidatura Eduardo Campos (presidenciável da sigla no pleito passado, morto em acidente aéreo em plena campanha) teve mais resistência no PSB do que Joaquim Barbosa. Construímos a candidatura Eduardo Campos com muita dificuldade, não foi fácil", disse Siqueira, emendando que "Joaquim Barbosa teve excelente receptividade no partido".

Ele lembrou que, na ocasião em que Campos foi o candidato ao Palácio do Planalto quatro anos atrás, em 2014, a sigla perdeu nomes como o de Ciro Gomes, que migrou para o PDT e também é pré-candidato nas eleições gerais de outubro deste ano.

Na entrevista, o presidente do PSB demonstrou otimismo com uma candidatura do ex-presidente do Supremo ao Palácio do Planalto. "Acredito muito nessa hipótese. Não estou pessimista com relação à candidatura de Joaquim Barbosa, temos de ter tempo para discutir uma candidatura presidencial", frisou, argumentando que a sigla não tem pressa e que não pretende apresentar um candidato só porque ele tem bons pontos nas pesquisas.

STF: Fachin concede prisão domiciliar para o deputado Paulo Maluf

Segundo decisão, deputado não terá o direito de recorrer da condenação  a 7 anos,
9 meses e 10 dias de prisão. (Estadão Conteúdo – Foto: Reprodução).

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu nesta quinta-feira, 19 de abril, a prisão domiciliar para o deputado afastado Paulo Maluf, do Partido Progressista de São Paulo. Maluf, vale dizer, já está cumprindo sua pena em sua casa desde o final de março deste ano, por decisão liminar do ministro Dias Toffoli.

A decisão de Fachin foi tomada de forma individual, e anunciada aos colegas após o plenário determinar que não são admissíveis os embargos infringentes (um tipo de recurso que pode reformar a sentença) de Maluf. Dessa forma, o parlamentar não terá o direito de recorrer da condenação a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão pela Primeira Turma do STF.

Em seguida a essa decisão, os ministros votariam o habeas corpus de Maluf, em que o parlamentar aguardava o referendo do plenário sobre a decisão de Toffoli de conceder a prisão domiciliar a Maluf. No entanto, com a proposta de Fachin, que é relator da ação penal do parlamentar, com poderes de conceder uma decisão "de ofício" monocraticamente, o habeas corpus de relatoria de Toffoli ficou prejudicado.

Sendo assim, os ministros não discutiram a tese sobre cabimento ou não de habeas corpus contra decisão de ministro da Corte - uma discussão de grande impacto para o funcionamento do STF, e que poderia ter repercussões nos desdobramentos da Lava Jato.